Partilhar

Infecção urinária após relação: causas e soluções

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora ONsalus. Atualizado: 27 junho 2018
Infecção urinária após relação: causas e soluções

A mulher é muito mais propensa a sofrer de infecção urinária do que o homem, já que a uretra feminina é muito mais curta do que a masculina, estando também mais exposta ao exterior. Isso faz com que exista um risco de contato com germes e bactérias que podem penetrar e se instalar em alguma parte do sistema urinário, normalmente na bexiga. Tratar as infecções urinárias atempadamente é muito importante para evitar que as bactérias se alojem em algum dos rins, provocando uma pielonefrite.

A cistite bacteriana é uma infecção urinária que se apresenta com inflamação da bexiga, o que pode provocar sintomas incômodos. 80% das cistites são causadas pela relação sexual ou pela frequência das mesmas, sendo a Eschericia coli a bactéria responsável. Nesse artigo do ONsalus, respondemos às suas dúvidas sobre esta condição e oferecemos conselhos úteis para preveni-la: infecção urinária depois da relação: causas e soluções.

Também lhe pode interessar: Vontade de urinar mas não sai nada: causas

Cistite ou cistite infecciosa?

A cistite é a inflamação da bexiga que pode ser provocada por uma infecção ou não. É importante aprender a diferenciar as duas condições para saber quando se trata de uma infecção urinária e quando não. A cistite sem infecção provoca vontade frequente de urinar, mesmo depois de esvaziar a bexiga, pressão na bexiga ou no abdômen e incômodo na uretra ao estar sentada ou com roupa muito justa.

Quando a cistite é causada por uma bactéria como a Escherichia coli, os sintomas incluem ardência ou dor ao urinar, vontade constante de ir ao banheiro mesmo após esvaziar a bexiga, dor no fundo das costas, cãibras na bexiga ou no pé da barriga, urina turva e com cheiro desagradável e, em alguns casos, febre. A cistite sem infecção é passageira, costuma aparecer imediatamente após a relação sexual e pode ser aliviada com medicamentos. Já a cistite bacteriana piora com o passar dos dias, costuma aparecer três dias depois da relação e requer antibiótico para aliviar os sintomas e matar a bactéria.

Infecção urinária após relação

A infecção de urina após relação não é uma doença sexualmente transmissível, já que o homem não transmite a bactéria através do coito. Contudo, tudo o que acontece durante o ato sexual faz com que as bactérias penetrem o trato urinário com mais facilidade.

A uretra feminina é muito mais curta que a uretra masculina e se localiza muito perto do clitóris e do ânus, exposta ao exterior. O primeiro fator que aumenta o risco de contrair uma infecção de urina durante as relações sexuais é o fato de a uretra se contrair durante a penetração, facilitando que qualquer agente bacteriano presente possa viajar até à bexiga e provocar uma infecção. Além disso, também falamos em cistite bacteriana porque o contato do pênis com a uretra inflama o tecido, provocando essa sensação desconfortável quando você está sentada.

A escherichia coli

É uma bactéria que vive no corpo humano, especificamente nos intestinos, razão pela qual está presente nas fezes. Quando existe estimulação anal seguida de vaginal durante o sexo, é provável que se passe esta bactéria do ânus para a vagina, o que facilita a sua entrada na bexiga através da uretra. Também pode acontecer que, em algum momento da penetração, alguns germes do ânus passem para a vagina. Embora seja a bactéria que provoca a maioria das infecções urinárias, a escherichia coli é um micro-organismo muito perigoso, já que possui a capacidade de criar colônias na bexiga, o que dificulta a sua eliminação do órgão e provoca infecções recorrentes e dolorosas.

Outros fatores

Além da anatomia da uretra feminina, o atrito da relação sexual e o contágio por escherichia coli, existem outros fatores que estimulam a proliferação de bactérias ou que facilitam a passagem das mesmas para a bexiga, Alguns deles são:

  • Uso de lubrificantes vaginais.
  • Uso de substâncias espermicidas.
  • Falta de higiene pessoal.
  • Preservativos com espermicidas.
  • Qualquer substância lubrificante ou estimulante com aroma ou sabor.
  • Ter relações sexuais durante a menstruação.
  • Usar o diafragma como método anticoncepcional.
Infecção urinária após relação: causas e soluções - Infecção urinária após relação

Como evitar infecção de urina após relação

Higiene pessoal

É essencial que, durante a relação sexual, as duas pessoas estejam o mais limpas possível. Para isso, se recomenda que os dois tomem uma ducha antes do encontro sexual, já que isso permite remover qualquer tipo de bactéria ou germe adicional que possa provocar uma infecção durante a penetração.

Urinar imediatamente após a relação sexual

Ir no banheiro logo após a relação, mesmo sem vontade, é muito importante para fazer com que qualquer bactéria que se encontre na uretra seja expulsa pela pressão da urina, prevenindo assim a sua passagem para a bexiga.

A estimulação

Converse com o seu parceiro ou parceira sobre a importância de evitar a estimulação anal seguida da vaginal durante o encontro. Esta é a via de contágio de Escherichia coli mais comum. O mesmo acontece com a prática de sexo anal, é muito importante evitar a penetração anal e logo vaginal. Uma vez que o pênis entrou no ânus, recomendamos que seja lavado com sabão antibacteriano antes de penetrar a vagina.

Lavagem vaginal

Depois do seco, também é importante que a mulher se lave com água e sabão para diminuir a proliferação de bactérias e o risco de infecção.

Bactérias comuns

Tanto na vagina como no pênis se encontram bactérias que se alojam ali e que fazem parte da flora bacteriana. Durante o ato, é importante que seja a sua mão que guia o pênis para a penetração, já que a penetração às cegas podem fazer com que o pênis entre em contato com muitas das bactérias da vagina ou do ânus, passando-as para a uretra.

Evite os lubrificantes

Os ambientes excessivamente úmidos são as zonas onde as bactérias e os germes vivem melhor. Se você não necessita, evite o uso de lubrificantes, já que aumentam a proliferação de micro-organismos. Além disso, esses produtos costumam ter algum tipo de fragrância que pode irritar a vagina e aumentar o risco de infecção vaginal.

Outros conselhos para prevenir as infecções de urina:

  • Beba, no mínimo, oito copos de água por dia.
  • Evite o uso constante de compressas.
  • Evite o uso de roupa íntima tipo fio dental.
  • Lave a vagina com sabão íntimo de pH neutro.
  • Limpe sempre a zona íntima da frente para trás.
  • Não use peças de roupa muito justas.
  • Não use o fato de banho molhado por muito tempo.
  • Tome vitamina C todos os dias para manter a acidez da urina que combate as bactérias.
Infecção urinária após relação: causas e soluções - Como evitar infecção de urina após relação

Como tratar infecção urinária

Consulte o médico

A primeira coisa a fazer é um exame de urina e uma urocultura, exame que permite conhecer a bactéria que provocou a infecção e o medicamento ideal para combatê-la. Quando você tiver os resultados dos dois exames, consulte o seu médico de família para que ele receite o antibiótico adequado para matar a bactéria e, assim, curar a infecção. Quando a pessoa sofre de infecção urinária sempre após relação, o médico pode receitar a toma de um antibacteriano sintético depois de cada encontro. No entanto, é importante destacar que as infecções de urina recorrentes não são normais: se você nota que, depois de tratar devidamente a infecção, ela continua aparecendo, tanto você como o parceiro devem visitar um urólogo para descartar outras complicações.

Consuma mirtilos vermelhos

Estudos científicos comprovaram que o suco de mirtilo vermelho tem uma ação antibacteriana potente no organismo que permite erradicar as bactérias no trato urinário e ajudar a prevenir as infecções de urina, O consumo de mirtilo vermelho para tratar infecções urinárias é tão comum que no mercado podemos encontrar sucos, comprimidos e até jujubas que servem para tratar e para prevenir a condição.

Os mirtilos vermelhos são tão eficazes que se recomenda preparar suco com esta fruta e tomá-lo durante 30 dias seguidos para erradicar completamente a escherichia coli e suas colônias do trato urinário. Do mesmo jeito, se recomenda consumir o suco de mirtilos vermelhos por um mês a cada 3 meses como prevenção das infecções urinárias reincidentes.

Vitamina C

Qual a importância de tomar vitamina C para prevenir e tratar as infecções urinárias? Esta substância aumenta a acidez da urina, evitando que as bactérias proliferem em qualquer parte do trato urinário. Para aproveitar este benefício, recomendamos a ingestão dessa vitamina através de suplementes, sendo que a dose ideal é uma pastilha duas vezes por dia.

Confira também esse artigo para descobrir os melhores remédios caseiros para infecção de urina.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Infecção urinária após relação: causas e soluções, recomendamos que entre na nossa categoria de Rins e sistema urinário.

Escrever comentário sobre Infecção urinária após relação: causas e soluções

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
daiane
relação provoca infecção urinária?
A sua avaliação:
Margarida Neves
Sinto ardência ao urinar depois da relação, dor na bexiga após relação, pode ser infeção?

Infecção urinária após relação: causas e soluções
1 de 3
Infecção urinária após relação: causas e soluções

Voltar ao topo da página