menu
Partilhar

Fungos genitais podem contagiar a boca?

 
Por Redação ONSalus. 14 fevereiro 2022
Fungos genitais podem contagiar a boca?

As infecções vaginais por fungos podem ser limitadores na hora de desfrutar do sexo oral. Existe algum risco neste tipo de prática? É verdade que infecções podem ser contagiadas desta forma?

Os fungos genitais não costumam aparecer pelas práticas sexuais, mas sim por causa de hábitos alimentares, exercícios e higiene. Na verdade, a maioria das mulheres sofrem ao menos uma vez em sua vida este tipo de infecção, mesmo sem ter tido relações sexuais. Entretanto, existe uma chance de que estes fungos sejam contagiados para um parceiro em um encontro íntimo no qual não seja utilizada proteção adequada.

Se você quer conhecer tudo sobre o contágio dos fungos genitais para a boca, se as práticas sexuais são um risco para sua saúde e como prevenir o contagio desta doença ou outras mais graves, te convidamos para ler o artigo a seguir do ONsalus.

Também lhe pode interessar: Alimentos que combatem a candidíase

Os fungos genitais podem contagiar a boca?

As infecções por fungos na vagina são um problema muito frequente. Na verdade, a maioria das mulheres sofre ao menos uma vez em sua vida um episódio de candidíase vaginal e, para algumas delas, é muito difícil se livrar deste problema. Nestes casos, é dito que sofrem de candidíase recorrente.

Alguém que sofre de candidíase vaginal pode ter alguns sintomas, como:

  • Irritação.
  • Coceira.
  • Corrimento branco, irregular e espesso.

Foi demonstrado que este tipo de infeção é favorecida e mantida mais pelos hábitos de vida do que por uma imunidade baixa ou por contágio sexual, na verdade, é bem raro que os fungos vaginais sejam contagiados para um parceiro sexual.

Isto não significa que em alguns casos não possa acontecer, especialmente, se a pessoa que for contagiada tem hábitos também pouco saudáveis e seu organismo está mais pré-disposto a sofrer infecções por imunidade baixa.

Quando são transmitidos fungos da vagina até a boca, eles não costumam gerar uma forma grave de doença, como é o caso da candidíase oral bem desenvolvida, mas apenas uma espécie de inflamação. As formas mais graves de infecções por fungos na boca costumam surgir por causa de desequilíbrios na flora da boca (bactérias normais) que podem surgir, por exemplo, em casos de:

  • Doenças crônicas que causam imunidade baixa, como por exemplo: leucemia, câncer, diabetes avançada.
  • Tratamentos crônicos com imunossupressores.
  • Tratamentos crônicos com corticoides (locais ou gerais).
  • Tratamentos com antibióticos.
  • Lesões orais (por exemplo, por próteses).
  • Idades extremas da vida: bebês prematuros, bebês com imunidade baixa, idosos.

Como você verá, o risco de ser contagiado com uma infecção por cândida se seu estado de saúde estiver bom não é muito alto, embora isso possa acontecer. Também é importante saber que existem outras infecções mais graves que podem te contagiar através das relações sexuais sem proteção, como o HIV ou a hepatite.

Te aconselhamos a aproveitar sua vida sexual sem riscos e se informar como sobre fazer isso da forma mais segura para não ter preocupações durante o encontro sexual, muito menos depois dele.

O que acontece se faço sexo oral em alguém que tem candidíase vaginal?

Quando, através do sexo oral, se contagia uma infecção por fungos da vagina para a boca, podem haver alguns dos seguintes sintomas:

  • Uma leve inflamação.
  • Pequenas lesões avermelhadas na língua ou em outras partes da boca.
  • Feridas ou lesões descamativas ou inflamações no canto da boca.

Os casos mais graves de candidíase oral, que surgem com sintomas mais graves, costumam aparecer naquelas pessoas que têm imunidade baixa ou tomam medicamentos que alteram a flora bucal e intestinal. Nestas pessoas, podem aparecer sintomas mais perceptíveis, como:

  • Dificuldade para engolir.
  • Dor na boca e na garganta.
  • Irritação grave.
  • Aparecimento de secreção esbranquiçada na boca e na garganta.

Como vimos acima, é pouco provável que ocorra um contágio de uma forma grave de candidíase através de uma relação sexual oral-vaginal, mas se você faz parte das poucas pessoas que podem vir a sofrer isso, é importante que tenha certas precauções e utilize preservativos e barreiras bucais em todas suas relações sexuais.

Fungos genitais podem contagiar a boca? - O que acontece se faço sexo oral em alguém que tem candidíase vaginal?

Como prevenir o contágio de doenças no sexo oral

Este é o ponto que você realmente deve prestar atenção e não apenas por medo do contágio de fungos genitais, porque como vimos, o risco de contágio e a gravidade do problema não são tão grandes, mas outros problemas sim, como o vírus da imunodeficiência humana (HIV), as hepatites B e C ou inclusive o HPV, que podem ser contagiados por esta via e realmente serem graves.

Embora não seja a forma mais frequente de contágio, estas doenças podem sim serem contagiadas através das relações sexuais sem proteção, sobretudo, se você possui feridas ou machucados na boca.

Algumas das seguintes medidas podem te ajudar a ter relações sexuais orais de forma segura:

  • Você pode usar uma pequena lâmina de látex chamada protetor dentário que pode ser colocado como se fosse uma barreira na boca, vagina ou ânus.
  • Se suas gengivas costumam sangrar, evite escovar seus dentes ou fio dental antes do encontro.
  • Evite manter relações sem proteção se sofre de inflamação na boca ou garganta, como faringite, bolhas ou outros tipos de lesões.

E, é claro, se tiver qualquer dúvida, não hesite em consultar profissionais médicos que possam te orientar nestes casos de fungos na boca e as diversas doenças sexualmente transmissíveis.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Fungos genitais podem contagiar a boca?, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Bibliografia
  • Habel MA, Leichliter JS, Dittus PJ, Spicknall IH, Aral SO. Heterosexual Anal and Oral Sex in Adolescents and Adults in the United States, 2011-2015. Sex Transm Dis. 2018 Dec;45(12):775-782. doi: 10.1097/OLQ.0000000000000889. PMID: 29965947; PMCID: PMC6753934.
  • Holway GV, Hernandez SM. Oral Sex and Condom Use in a U.S. National Sample of Adolescents and Young Adults. J Adolesc Health. 2018 Apr;62(4):402-410. doi: 10.1016/j.jadohealth.2017.08.022. Epub 2017 Nov 22. PMID: 29174873.
  • Gonçalves B, Ferreira C, Alves CT, Henriques M, Azeredo J, Silva S. Vulvovaginal candidiasis: Epidemiology, microbiology and risk factors. Crit Rev Microbiol. 2016 Nov;42(6):905-27. doi: 10.3109/1040841X.2015.1091805. Epub 2015 Dec 21. PMID: 26690853.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Fungos genitais podem contagiar a boca?
1 de 2
Fungos genitais podem contagiar a boca?

Voltar ao topo da página