Partilhar

Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento

 
Por Dr. Francisco Zapata, Médico Puericultor, Pediatra e Redator. 16 agosto 2019
Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento

Talvez em algum momento da sua vida você tenha notado um abscesso na pele, um acúmulo de pus provocado por uma infecção. O abscesso cutâneo pode aparecer em qualquer parte do corpo e, embora em alguns casos seja de tamanho reduzido e possa desaparecer sem tratamento, em outros é necessário que o médico realize uma incisão no mesmo e uma drenagem, assim como a administração de antibióticos para controlar a infecção causante.

No seguinte artigo do ONsalus, explicamos detalhadamente o que é um abscesso na pele, quais são as suas causas e como curá-lo com os tratamentos médicos adequados.

Abscesso na pele: o que é

Um abscesso é uma coleção ou acúmulo de secreção purulenta (pus) dentro de uma cavidade natural ou neoformada.

Os abscessos podem ser provocados por contaminação em qualquer área do organismo e nos diversos órgãos que formam o seu corpo. Entre eles, a pele é o maior órgão, pelo que não é raro o aparecimento de abscessos na mesma.

Nesse caso, se comprometem todas as camadas da pele e, além da inflamação, os sintomas de abscesso cutâneo são:

  • Vermelhidão: tecidos da zona avermelhados.
  • Calor: a zona fica quente ao tato.
  • Dor: provoca dor intensa.
  • Edema: o que faz com que se eleve por cima da pele normal, deixando-a brilhante, por esticar a pele.
  • Limitação funcional: produto da mesma dor quando impossibilita a funcionalidade da região ou zona afetada.

Os sintomas de abscesso na pele mencionados podem ser acompanhados de febre, mal-estar geral e outros sintomas menos específicos.

Abscesso cutâneo: causas

Evidentemente, a causa é infecciosa e, de forma geral, existem bactérias associadas ao seu aparecimento, mas também podemos encontrar fungos e parasitas envolvidos na sua etiologia. Vejamos detalhadamente quais são as principais causas de abscesso cutâneo:

Bactérias

A bactéria mais frequentemente involucrada na formação de abscessos na pele (e outras localizações) é uma bactéria chamada Staphylococcus aureus. O estafilococo é uma bactéria que normalmente habita a nossa pele mas que, em determinadas circunstâncias, pode tornar-se um patógeno importante e agredir-nos.

Outro germe envolvido frequentemente é o Streptococcus pneumoniae que, assim como o anterior, vive na nossa pele.

Muitas outras bactérias podem estar associadas e, em todos os casos, dependem do mecanismo que levou à infecção e da região corporal afetada. Existem bactérias que, de forma particular, preferem a boca, outras a região anal e perianal, etc. Igualmente, algumas bactérias preferem os recém-nascidos, lactantes, idosos, etc. Não existe predomínio de uma ou outra segundo o sexo ou outras variáveis como a raça, embora a condição socieconômica também seja um fator diferenciador para o aparecimento de uma ou outra espécie de bactérias. Além disso, o próprio sistema imunológico de cada um também pode permitir a proliferação de umas bactérias e limitar a de outras. O certo é que qualquer bactéria pode provocar um abscesso se as condições que permitem a sua proliferação se apresentam.

Fungos

Os abscessos de pele por fungos são raros. Os fungos observados com maior frequência são os que comprometem algum órgão em específico: cérebro, fígado, etc.

No entanto, no caso de pacientes imunocomprometidos (infecção por VIH, diabetes, que recebem quimioterapia, que recebem esteroides, etc.), a sua presença como agente desencadeante é provável.

Parasitas

Assim como no caso anterior, os abscessos de pele por parasitas são raros. No entanto, na medicina, não devem ser descartados.

É possível que não sejam a causa do abscesso, mas sim o agente que permitiu a entrada e acúmulo de bactérias que finalmente formaram o abscesso na pele.

A presença de abscessos por parasitas é mais frequente em órgãos específicos, como no caso dos fungos. Contudo, não devem ser descartados como causa até serem realizados os exames adequados.

Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento - Abscesso cutâneo: causas

Tratamento para abscesso cutâneo

Não existe tratamento caseiro nem remédios naturais para abscesso na pele. O tratamento do abscesso cutâneo a aplicar depende do germe provavelmente involucrado, do compromisso do paciente e da extensão do próprio abscesso.

A indicação médica será de antibióticos, além da aplicação de medidas que ajudam a aliviar a dor e qualquer outro sintoma existente:

  • Meios físicos, existindo divergência entre o uso de calor local (indicação que, pessoalmente, prefiro) e aplicação de frio no local.
  • Analgésicos anti-inflamatórios, os quais contribuem para aliviar a dor e facilitar (até certo ponto) a ação do antibiótico.
  • Antipiréticos em caso de febre. A indicação seria acetaminofeno.
  • Antibióticos, cujo tipo depende do provável germe associado e da idade do paciente. Em pacientes pediátricos, os germes prováveis são classificados segundo o grupo etário da criança.
  • Drenagem de abscesso cutâneo com cirurgia, o qual é feito no caso de áreas extensas comprometidas ou que limitam funcionalmente a pessoa. Esta medida permite aliviar rapidamente a dor e facilita a ação dos medicamentos, reduzindo o tempo de tratamento. No entanto, nao é uma indicação geral e será o médico quem decide se existe a necessidade disso e o momento adequado para realizá-lo.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Bibliografia
  • Felson, S. (12 de octubre de 2017). Abscess, de WebMD.
  • Kahn, A., y Cobb, C. (19 de diciembre de 2017). What causes skin abscess?, de Health Line.

Escrever comentário sobre Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento
1 de 2
Abscesso cutâneo: o que é, causas e tratamento

Voltar ao topo da página