Partilhar

Estrias nos seios: causas e como tratar

 
Por Dra. Gennesis Gonzalez, Médica Cirurgiã. 14 julho 2020
Estrias nos seios: causas e como tratar

É comum ouvir pessoas falar muito sobre a presença de estrias no abdômen. Contudo, estas não são exclusivas desta região, sendo que também podem aparecer em outras partes do corpo, como nos braços, quadris, coxas e seios ou busto, mas por que isto acontece? Por que aparecem estrias em áreas como os seios? Geralmente, os motivos mais comuns para o seu aparecimento são mudanças hormonais ou mudanças de peso. Também pode estar associada a fatores como a pele seca e a falta de nutrientes.

Infelizmente, a presença de estrias nos seios pode repercutir na autoestima das mulheres, já que as estrias impede que tenham uma pele perfeita e suave.

As estrias surgem como linhas brilhantes na pele que podem ser semelhantes a cicatrizes. Existem muitas formas de torná-las menos visíveis e até de tratá-las. Se você quer saber mais sobre este tema, te convidamos a continuar lendo este artigo do ONsalus sobre as estrias nos seios: causas e como tratar.

Também lhe pode interessar: Como tratar bicho de pé

Causas das estrias nos seios

Assim como o abdômen, os seios são uma parte sensível do corpo onde podem aparecer estrias. Estas são atrofias do tecido conjuntivo que, a olho nu ,podem ser vistas como linhas transparentes arroxeadas ou esbranquiçadas sob a pele. São consideradas cicatrizes devido à uma ruptura ou estiramento deste tecido conectivo.

As estrias nos seios podem aparecer pelas seguintes causas:

  • Gravidez: é a primeira causa pela qual podem aparecer estrias nos seios. Isto se deve ao fato de que a pele se estica com o crescimento das mamas. Tanto nesta etapa da gravidez quanto no período de amamentação, os seios mudam constantemente de tamanho, ou seja, os seios aumentam ou diminuem de tamanho enquanto houver produção de leite.
  • Puberdade: é normal que, durante esta fase da adolescência, apareçam estas marcas ou cicatrizes, que podem nos acompanhar ao longo de toda a vida. Esta é considerada como uma etapa vital do desenvolvimento, já que vem acompanhada de mudanças metabólicas e hormonais, e é neste período que os seios se desenvolvem, levando ao aparecimento de estrias por conta da distensão da pele.
  • Mudanças bruscas de peso: aumentar ou diminuir de peso em pouco tempo influencia diretamente no aparecimento de estrias nos seios e em outras partes do corpo.
  • Mamoplastia de aumento ou redução: a cirurgia de aumento ou redução dos seios feita por motivos de saúde ou estéticos pode influenciar no aparecimento de estrias nos seios. Isto está relacionado com a mudança brusca de volume. Se for uma cirurgia de aumento dos seios, o tamanho do mesmo deverá ser relativamente proporcional as medidas do tórax.
  • Prática de esportes: caso você seja uma atleta, é provável que, caso não use o sutiã adequado, apareçam as estrias na pele dos seios. Além disso, caso faça levantamento de peso, este influencia no desenvolvimento dos músculos peitorais e, consequentemente, no estiramento da pele nesta área. Outras atividades físicas também podem influenciar o aparecimento das estrias, como a natação, o surfe, o tênis e a ginástica rítmica.
  • Uso de medicamentos: alguns medicamentos podem afetar e condicionar o aparecimento de estrias nos seios, entre eles, podemos encontrar os corticoides em cremes, loções ou comprimidos para tratamento via oral.
  • Doenças: a presença de algumas doenças também pode levar ao aparecimento de estrias nos seios, como por exemplo, condições nas glândulas suprarrenais ou a síndrome de Cushing.
  • Histórico familiar: também se sabe que o aparecimento de estrias também está relacionado com o histórico familiar. Existem maiores probabilidades de você ter estrias nos seios se tem parentes próximos que as têm.
  • Desidratação: a falta de hidratação e, consequentemente, o ressecamento na nossa pele também repercute no aparecimento das estrias nos seios.
Estrias nos seios: causas e como tratar - Causas das estrias nos seios

Como tratar estrias nos seios

Embora as estrias sejam inofensivas, é difícil tratá-las de forma eficaz e eliminá-las completamente, contudo, há formas eficazes para reduzir elas até torná-las praticamente invisíveis.

São conhecidas pelo menos três tipos de estrias:

  • Estrias vermelhas: neste caso, a cicatriz é vista avermelhada ou arroxeada.
  • Estrias brancas: esta cicatriz envelheceu com o passar do tempo, se tornando esbranquiçada e fina.
  • Estrias na gravidez: seu aparecimento está associado à gravidez.

É interessante saber que, para que as estrias sejam formadas, é preciso haver a ruptura de algumas fibras, como a reticula, o colágeno e a elastina.

Existem tratamentos profissionais ideais para eliminar as estrias nos seios, dependendo diretamente do tipo de estria que estiver presente. A diferença no tratamento será que, se for realizado nas fases iniciais, terá maior eficácia do que em estrias antigas ou naquelas que tenham cicatrizado completamente. Isto significa que as estrias vermelhas, por exemplo, quase desaparecerão por completo.

Eliminar as estrias vermelhas

Para eliminar as estrias vermelhas nos seios é preciso utilizar alguns métodos, como:

  1. Ácido retinóico: é o mais eficaz na hora de tratar as estrias novas ou vermelhas.
  2. Tratamento a laser: seja de rejuvenescimento fracional ou o laser fracional com CO2, qualquer um deles tem resultados ótimos para eliminar as estrias nos seios.
  3. Outros: para complementar os métodos anteriores, também é necessário fazer tratamentos com ácido glicólico, ácido hialurônico, óleo de rosa mosqueta ou centella asiática.

Eliminar as estrias brancas

Por outro lado, para eliminar as estrias brancas, será necessário utilizar métodos como:

  1. Ácido glicólico: como tratamento tópico na redução da cicatriz.
  2. Lactato de amônio: eficaz na hora de prevenir os efeitos do uso de corticoides tópicos.
  3. Outros: neste caso, pode ser necessário aplicar técnicas como dermoabrasão, mesoterapia, peelings médicos, laser IPL e terapia fotodinâmica para tentar diminuir ao máximo a marca da estria já cicatrizada.

Por outro lado, existe um creme que tem demonstrado alta eficácia na hora de eliminar as estrias nos seios causadas pela gravidez. É conhecido como tretinoína tópica, uma forma sintética da vitamina A.

Em sua maioria, os produtos de uso tópico funcionam estimulando a produção de colágeno, uma das fibras que é afetada no processo de aparecimento destas marcas ou cicatrizes, e que ajuda a melhorar a hidratação e elasticidade da pele.

Remédios caseiros para estrias nos seios

Além dos métodos anteriormente descritos, existem alguns remédios caseiros benéficos para eliminar as estrias nos seios:

  • Óleo de coco: como foi descrito, a desidratação influencia no aparecimento das estrias nos seios, um remédio caseiro benéfico para elas é o óleo de coco, este permite hidratar apropriadamente a pele para atingir seu propósito. Depois do banho, aplique algumas gotas de óleo de coco em cada seio e espalhe ele bem por toda a região.
  • Purê de cenoura: com sua aplicação, é possível manter o tom da pele em equilíbrio. Isto ocorre graças a um componente chamado betacaroteno. Cozinhe as cenouras durante 40 minutos e faça um purê após deixá-las esfriar. Aplique o purê na área afetada e deixa agir durante 30 minutos.
  • Babosa: excelente para cicatrizar. Recomenda-se utilizar um pedaço de aloe vera durante alguns minutos sobre a área da pele que você deseja melhorar.
  • Leite fresco: é isto mesmo, o leite fresco aplicado diretamente sobre as cicatrizes dos seios pode favorecer o desaparecimento delas.

Além disso, estes outros remédios naturais podem ser úteis para tratar as estrias:

  1. Óleo de castor.
  2. Óleo de amêndoas.
  3. Café.
  4. Óleo de vitamina C.
  5. Azeite de oliva.
  6. Óleo de rosa mosqueta.
  7. Óleo de gérmen de trigo.
Estrias nos seios: causas e como tratar - Remédios caseiros para estrias nos seios

Como evitar estrias nos seios

O mais importante é evitar a formação destas incômodas marcas na pele, e para isso será necessário:

  • Manter a pele adequadamente hidratada utilizando cremes hidratantes pela manhã e a noite.
  • Beber pelo menos 2 litros de água por dia.
  • Adotar uma alimentação saudável e consumir alimentos ricos em vitamina A, C e E.
  • Evitar mudanças bruscas de peso.
  • Evitar arranhar as pequenas marcas que aparecerem na pele.
  • Tomar diuréticos naturais, isto contribui para ter uma ótima circulação e boa elasticidade da pele.
  • Utilizar protetor solar, sobretudo se vai ficar exposta aos raios UV.
  • Praticar atividades físicas diariamente.
  • Evitar fumar.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Estrias nos seios: causas e como tratar, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Bibliografia
  • Carreras, M. (2007). Las estrías y su prevención. Matronas prof, 8(1), 20-2.
  • Posada, C., & de La Torre, C. (2011). Estrías de distensión: actitud de los dermatólogos. Dermatología Cosmética, Médica y Quirúrgica, 9(4), 314-316.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Estrias nos seios: causas e como tratar
1 de 3
Estrias nos seios: causas e como tratar

Voltar ao topo da página