Doenças de pele

Tipos de ceratose e seus tratamentos

 
Dra. Ivonne Nieves Blanco
Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 28 dezembro 2023
Tipos de ceratose e seus tratamentos

A pele é o maior órgão do corpo e pode ser afetada em qualquer idade e por vários motivos: o clima, o sol e até mesmo agentes químicos que podem desencadear reações que se manifestam na pele.

A ceratose é uma doença de pele que não é grave e, dependendo do tipo de ceratose, pode ser aliviada rapidamente. Existem vários tipos de ceratose, e cada um deles deve ser tratado segundo o tipo de lesão.

Para saber um pouco mais sobre os tipos de ceratose e seus respectivos tratamentos, convidamos você a continuar lendo este artigo do ONsalus, onde encontrará todas as informações.

Índice
  1. Ceratose pilar
  2. Ceratose seborreica
  3. Ceratose actínica

Ceratose pilar

A ceratose pilar é uma doença de pele que ocorre quando a pele apresenta obstrução dos folículos pilosos devido ao excesso de produção de queratina. Isso faz com que o cabelo encontre um obstáculo ao sair, prendendo-o dentro da pele. Isso, por sua vez, causa o aparecimento dos inchaços característicos dessa condição.

Tratamento

Esse tipo de ceratose não é prejudicial à saúde e, portanto, não requer tratamento médico. Se necessário, o médico recomendará o uso de cremes hidratantes para melhorar a aparência da lesão. É importante usar protetor solar independentemente da presença de sol. Os hidratantes de uso contínuo ajudam a manter a pele mais hidratada e evitam o aparecimento desse tipo de lesão.

Ceratose seborreica

As ceratoses seborreicas são crescimentos benignos muito comuns, lesões elevadas de formato redondo ou oval, que se assemelham a uma verruga e podem causar preocupação.

Elas aparecem na meia-idade, mas podem aumentar com a idade. Não são lesões cancerosas, mas podem se assemelhar a outras lesões cancerosas. São inofensivas e semelhantes a uma verruga e, portanto, não requerem tratamento, mas podem ser removidas, se desejado.

Essas lesões podem estar localizadas na face, no peito, nos ombros ou nas costas e geralmente ocorrem em grupos.

Também são conhecidas como tumores epidérmicos, indicando que são aglomerados de células extras na epiderme.

Tratamento

O diagnóstico é feito por um dermatologista. Se for uma queratose seborreica, não é necessário tratamento, pois não é prejudicial à saúde e não é contagiosa. Essas lesões podem ser removidas por motivos estéticos ou quando causam desconforto, como irritação, ou podem sangrar quando esfregadas na roupa.

É importante consultar um médico se muitas lesões aparecerem em um curto período ou se outras feridas ou lesões na pele forem evidentes e não cicatrizarem. A fulguração a laser ou com bisturi elétrico é uma opção recomendada pelo médico, dependendo do tipo de alteração que você tem. Os resultados serão vistos imediatamente, sem a necessidade de recorrer à cirurgia.

Ceratose actínica

Também conhecida como ceratose solar, é uma mancha áspera e escamosa que aparece na pele como resultado de anos de exposição ao sol, geralmente ocorrendo em áreas com exposição frequente ao sol.

O desenvolvimento dessa queratose é lento e pode aparecer pela primeira vez em pessoas com mais de 40 anos de idade. Essa condição está presente principalmente na face, nos lábios, no pescoço, nas orelhas, nos antebraços e no couro cabeludo.

Essas lesões causam coceira ou queimação e, em alguns casos, podem se assemelhar a uma verruga e assumir uma coloração marrom ou rosa.

Uma pequena porcentagem dessas lesões pode levar ao câncer de pele. Qualquer pessoa corre o risco de desenvolver ceratose actínica, mas as que correm maior risco são aquelas que:

  • Trabalham ao ar livre.
  • Vivem em locais muito ensolarados
  • Têm um sistema imunológico fraco.
  • Têm um histórico de exposição ao sol.

Tratamento

Em alguns casos, a ceratose actínica desaparece sozinha, mas pode reaparecer após o contato direto com o sol. Essa doença deve ser tratada por um dermatologista, que indicará o tratamento a ser seguido.

  • Medicação: dependendo da lesão, o dermatologista prescreverá a aplicação de cremes, géis como fluorouracil, imiquimode ou diclofenaco.
  • Crioterapia: ou congelamento, como também é chamada essa técnica, é utilizada na ceratose actínica para remover a lesão por meio de nitrogênio líquido.
  • O médico que realiza o procedimento será responsável por aplicar a substância na pele onde a lesão está localizada. À medida que a pele cicatriza, as células afetadas são removidas, permitindo o surgimento de pele nova. A crioterapia é o procedimento mais comumente usado.
  • Curetagem: esse procedimento também é conhecido como curetagem e requer anestesia local. Por meio dessa técnica, a lesão é removida por meio de eletrocorrente.
  • Laserterapia: é uma das técnicas mais utilizadas no tratamento da ceratose actínica, tratando a lesão e permitindo o crescimento de uma nova pele.
  • Terapia fotodinâmica: consiste na aplicação de uma substância ou medicamento que é ativado ao entrar em contato com a luz, conhecido como fotossensibilizador, cuja função é atuar de forma curativa na ceratose actínica.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tipos de ceratose e seus tratamentos, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Bibliografia
  • Carmena-Ramón, R., Mateu-Puchades, A., Santos-Alarcón, S., & Lucas-Truyols, S. (2017). Queratosis actínica: nuevo concepto y actualización terapéutica. Atención Primaria, 49(8), 492-497.
  • Freundlich, A., & Valenzuela, F. (2018). Queratosis pilar: una revisión. Piel: Formación continua en dermatología, 33(8), 503-506.
  • Méndez Mathey, V. E. (2017). Queratosis seborreica. Revista Medica Herediana, 28(4), 266-266.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Tipos de ceratose e seus tratamentos