menu
Partilhar

Bolinhas na orelha: causas e tratamento

 
Por Redação ONSalus. 18 fevereiro 2022
Bolinhas na orelha: causas e tratamento

A área localizada atrás das orelhas costuma ser bastante sensível e é um lugar no qual podem surgir diferentes problemas de pele. Além disso, é uma região em que não costumamos dar muita atenção justamente por não vermos ela tanto.

As erupções cutâneas atrás das orelhas podem ser causadas por acnes, um eczema alérgico, pelo uso de produtos irritante, a aplicação excessiva de calor, por infecções ou, inclusive, por doenças mais complexas, como a psoríase.

Neste artigo do ONsalus, você encontrará tudo o que precisa saber sobre as bolinhas na orelha, suas causas e tratamento.

Também lhe pode interessar: Por que tenho um caroço atrás da orelha?

1. Acne

Uma das causas mais frequentes do aparecimento de bolinhas na orelha é a acne. Elas costumam vir acompanhadas de erupções similares no rosto, pescoço, parte superior dos braços e costas.

O acúmulo excessivo de sebo e restos de descamação obstruem a saída das glândulas sebáceas e isto faz com que seja provocada uma inflamação. Esta manifestação inflamatória que surge na pele é chamada de espinha.

O aparecimento das espinhas atrás da orelha está relacionado a diversos fatores como o estresse, a genética, fatores hormonais, entre outros. O que você não deve perder de vista é que o corpo se limpa através da pele, portanto, quanto mais precisar limpar, maiores as chances de ocorrerem erupções deste tipo.

O que fazer em caso de espinhas atrás da orelha?

Como ponto de partida, é importante manter a área arejada e limpa. Não significa ficar constantemente limpando ela, já que isso pode piorar a situação pela irritação, mas sim procurar deixar a área em contato com o ar e, uma vez ao dia, limpá-la com sabonetes neutros (assim como é preciso fazer com o rosto).

Você pode recorrer a produtos para tratar a acne. Estes costumam ser bastante fortes, por isso devem ser indicados por um médico para cada caso em particular. Existem alguns medicamentos que podem provocar efeitos colaterais consideráveis, então é bom avaliar os prós e contras e não ficar com dúvidas ao consultar um médico.

No artigo a seguir explicamos com mais detalhes o que fazer em caso de espinhas que não somem.

2. Irritação

Outra causa bastante comum para bolinhas na orelha é o uso da máscara que todos passamos a usar constantemente devido à pandemia de Covid-19. Esta peças, por serem sintéticas ou por ficarem em atrito constante, favorecem a irritação na área atrás das orelhas.

A irritação também pode ocorrer por causa de algum produto cosmético como shampoo, tinta para o cabelo ou descolorantes, cremes, perfumes, etc.

Preste atenção em qual produto novo está utilizando, a partir de quando e tente encontrar possíveis relações com seus incômodos.

O que fazer?

  • Evite o uso de máscaras que ficam presas nas orelhas, se estiverem causando tais reações.
  • Mantenha a área ventilada e limpa.
  • Evite a aplicação de produtos onde tenha as espinhas. Use apenas água e sabonete neutro para limpar uma vez ao dia.
  • Se as lesões forem mais sérias, um(a) médico(a) pode te indicar cremes corticoides. Você também pode recorrer a uma opção mais natural através da aplicação de infusões de calêndula ou camomila.

3. Infecção

Quando além de surgirem bolinhas na orelha, a área ficar avermelhada, quente e doer, é provável que esteja sendo gerada uma infecção. Neste caso, também pode haver supuração, sendo que isto pode ocorrer devido a um arranhão ou irritação na área.

O que fazer?

  • Tente manter a área limpa e arejada.
  • Procure não utilizar máscaras que fiquem presas nesta área, já que podem piorar a pele.
  • Muitas vezes limpezas locais e tratamentos com antissépticos podem ser suficientes, mas em outros casos pode ser necessária a aplicação de cremes com antibióticos e anti-inflamatórios.
  • Se você sofre de alguma doença crônica (como a diabetes, por exemplo) ou sofre de imunidade baixa por algum motivo, não hesite em consultar um(a) profissional, já que a infecção pode avançar rapidamente.
  • Em alguns casos mais graves pode ser necessário o uso de antibióticos por via oral e, inclusive, via endovenosa.
Bolinhas na orelha: causas e tratamento - 3. Infecção

4. Dermatite seborreica

Também existe uma predisposição da pele de certas pessoas a ter mais oleosidade nesta região, causando com mais facilidade as tais bolinhas na orelha. Neste caso, ocorre uma irritação e descamação da pele com coceira. Ocorre frequentemente no couro cabeludo, acima das sobrancelhas e atrás das orelhas, entre outros locais.

Foi demonstrado que um fungo, conhecido como Malassezia furfur, pode favorecer a inflamação, contudo seu aparecimento também está ligado à momentos de estresse e à alimentação pouco saudável.

O que fazer?

Dependendo da gravidade do quadro pode ser indicado um tratamento local ou por via oral. É importante evitar irritações, o calor e o atrito.

Em alguns casos podem ser usados anti-inflamatórios e antifúngicos. É importante que você seja avaliado por um(a) profissional da medicina para saber se realmente se trata deste ou outro problema.

5. Eczema alérgico

Se você tem uma pele sensível e costuma ter alergias, a área atrás das orelhas é um local que pode ser afetado. Descamação, ardência, vermelhidão, espinhas e coceira são alguns dos sintomas que você pode sofrer com essas bolinhas na orelha.

Pode ser produzida por uma irritação local ou também pela ingestão de algum alimento que te provoque tal reação.

O que fazer?

Além do que você normalmente pode fazer contra uma reação alérgica (uso de anti-inflamatórios corticoides, anti-histamínicos), é importante evitar:

  • Irritação local pelo atrito ou uso de roupas sintéticas (máscaras).
  • Alimentos difíceis de digerir.
  • Exposição ao calor.

6. Excesso de calor

O uso de calor na cabeça pode provocar este tipo de reação avermelhada (espinhas, erupções cutâneas, irritação, ardência, etc.). Pode ocorrer do uso de secador de cabelo ou até mesmo a exposição solar provocar esta irritação séria que vão além das bolinhas nas orelhas.

O que fazer?

Antes de mais nada, evitar o calor na cabeça, se esta foi a causa, o frio ajudará a aliviar os incômodos.

Você pode recorrer a panos frescos e também à aplicação de uma substância com benefícios comprovados, como o aloe vera. Aplicá-lo diretamente sobre a área avermelhada e quente pode ser uma medida bastante útil para melhorá-la.

7. Picadas

Outra possível causa das bolinhas nas orelhas são as picadas, por exemplo, por piolhos. É mais comum do que parece, portanto, se esta for a sua causa, não precisa se sentir mal. Não tem nada a ver com a falta de higiene, mas com a predisposição que algumas pessoas têm a sofrer estas infecções.

O que fazer?

  • Passe na sua cabeça um pequeno pente chamado de "pente fino". É uma forma muito eficaz de saber se os piolhos são os causadores ou não das suas espinhas. Você pode encontrar piolhos adultos ou também as lêndeas (menores e esbranquiçadas).
  • Se encontrá-los, é importante pentear bem o cabelo com este pente e também você pode aplicar um produto para eliminá-los. Os produtos comerciais são bastante fortes e tóxicos, é melhor recorrer a substâncias naturais. Talvez precise de um pouco mais de paciência, mas não corre o risco de se intoxicar.
  • Uma forma bastante útil de combatê-los é através da aplicação de vinagre. Espalhe-o por toda a cabeça e deixe coberto com papel filme enquanto ele age. Em seguida, você pode lavar com um xampu suave e, no último enxague, passar mais um pouco de vinagre.
  • Você também pode recorrer a substâncias que repelem os piolhos como a lavanda. Prepare-a em infusão e aplique-a sobre o couro cabeludo, cobrindo-o com papel filme por pelo menos 30 minutos. Então, enxague da mesma forma que no caso anterior. Assim como antes, você também pode passar vinagre durante o enxague.
  • Você deve continuar passando o pente para piolhos diariamente para eliminá-los por completo.

Agora que você já sabe o que pode estar por trás das bolinhas nas orelhas, não perca este artigo em que falamos sobre dor atrás da orelha, suas causas e tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Bolinhas na orelha: causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Bibliografia
  • Knutsen-Larson S, Dawson AL, Dunnick CA, Dellavalle RP. Acne vulgaris: pathogenesis, treatment, and needs assessment. Dermatol Clin. 2012 Jan;30(1):99-106, viii-ix. doi: 10.1016/j.det.2011.09.001. Epub 2011 Oct 21. PMID: 22117871.
  • Clark GW, Pope SM, Jaboori KA. Diagnosis and treatment of seborrheic dermatitis. Am Fam Physician. 2015 Feb 1;91(3):185-90. PMID: 25822272.
  • Woo TE, Somayaji R, Haber RM, Parsons L. Scratching the Surface: A Review of Dermatitis. Adv Skin Wound Care. 2019 Dec;32(12):542-549. doi: 10.1097/01.ASW.0000604184.92824.43. PMID: 31764144.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Bolinhas na orelha: causas e tratamento
1 de 2
Bolinhas na orelha: causas e tratamento

Voltar ao topo da página