Partilhar

Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora ONsalus. Atualizado: 23 novembro 2017
Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento

A diabetes tipo 2 representa cerca de 90% dos casos de diabetes, sendo uma das condições crônicas com maior incidência na atualidade. É caracterizada por uma presença elevada de açúcar no sangue, já que o corpo desenvolve resistência à hormona da insulina, impedindo que a glicose entre nas células para produzir energia, acabando por se acumular no sangue e produzindo hiperglicemia. Isso vai provocar vários sintomas típicos desta condição. Esta doença degenerativa de avanço lento deve ser controlada e tratada adequadamente para evitar complicações graves que podem chegar a comprometer a vida do paciente. Neste artigo do ONsalus, explicamos os sintomas, causas e tratamento da diabetes tipo 2 em detalhe.

Também lhe pode interessar: Curva glicêmica - Valores de referência

Diabetes tipo 2: causas

A insulina é uma hormona produzida no pâncreas quando os níveis de açúcar são altos. O seu objetivo é viajar na corrente sanguínea para que o açúcar e a glicose sejam absorvidos pelas células e convertidos em energia, o que ajuda a cumprir as tarefas cotidianas.

No entanto, devido a fatores energéticos e hábitos prejudiciais, é possível que as células não respondam adequadamente à insulina produzida no pâncreas fazendo com que o açúcar se acumule no sangue sem ajudar a produzir energia e aumentando os níveis de glicose perigosamente. Esta condição é conhecida como resistência à insulina, a fase que antecede a diabetes mellitus. Se for detectada e se as alterações necessárias forem feitas a tempo, o paciente pode evitar esta condição. Contudo, quando a resistência avança, o desenvolvimento da diabetes é inevitável.

Os principais fatores de risco da diabetes tipo 2 são:

  • Fatores genéticos - quem tem familiares que sofreram desta condição conta com um risco maior se ser acometido também.
  • Obesidade ou sobrepeso - um dos fatores mais desencadeadores desta doença. O aumento de gordura no corpo dificulta o uso adequado de insulina, provocando esta condição.
  • Ter uma vida sedentária sem prática de atividade física.
  • Sofrer de colesterol alto ou hipertensão arterial.
Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento - Diabetes tipo 2: causas

Sintomas de diabetes tipo 2

Numa fase inicial, a diabetes tipo 2 não apresenta nenhum tipo de sintoma e apenas é possível suspeitar da sua presença através de uma analítica de sangue comum que meça os níveis de glicose. Fazer uma analítica de sangue anual para medir o nível de glicose e outros elementos importantes como o nível de colesterol ou triglicéridos é essencial para detectar anomalias prematuramente e avaliar o estado de saúde geral. Esta medida é especialmente recomendada para pessoas com mais de 50 e/ou com antecedentes familiares de diabetes.

Quando esta condição já se encontra em estado avançado e não foi detectada ou tratada, os sintomas de diabetes tipo 2 manifestados são:

  • Fadiga.
  • Visão desfocada.
  • Aumento do apetite.
  • Aumento da sede.
  • Urinar frequentemente graças ao maior consumo de líquidos.
  • Aumento de infecções, especialmente de urina ou na bexiga, rins ou pele.
  • Processo de cicatrização mais lento.
  • Podem surgir desregulações menstruais nas mulheres.
  • Disfunção eréctil no caso dos homens.
  • Dormência das mãos e dos pés em alguns casos.

Não é comum um paciente apresentar todos os sintomas em simultâneo nem com a mesma intensidade, o que faz com que as pessoas não se preocupem com eles e que a doença progrida.

Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento - Sintomas de diabetes tipo 2

Diagnóstico de diabetes tipo 2

Quando os resultados de uma analítica indicam que os níveis de glicose são mais elevados do que o normal, é essencial consultar um médico. As analíticas de sangue de rotina devem ser sempre realizadas em jejum e, embora os valores de referência possam variar ligeiramente entre laboratórios, a glicose deve estar entre os 80 e 110 mg/dL no geral.

Quando este limite é superado, é muito provável que o médico realize alguns exames que permitam diagnosticar a diabetes corretamente. Entre eles, destacamos:

Estes exames podem determinam se existe resistência à insulina, momento em que podem ser feitas mudanças profundas nos hábitos como melhorar a dieta, perder peso e praticar exercício para evitar a diabetes, ou no caso de já padecer desta doença crônica.

Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento - Diagnóstico de diabetes tipo 2

Mudança de hábitos para viver com diabetes

O tratamento da diabetes sempre é individualizado e depende do estado de saúde geral do paciente. O consumo de medicação depende da avaliação e do critério médico. No entanto, a forma mais eficaz de evitar a subida excessiva dos níveis de açúcar e das consequentes complicações - que podem colocar a vida do paciente em risco - consistem em ter uma dieta adequada e aumentar a atividade física.

Logo, é muito importante:

  • Seguir uma deita acompanhada por um médico ou nutricionalista em que se fomente a perda de peso, o consumo de alimentos saudáveis e a alimentação saudável.
  • Algumas recomendações básicas incluem moderar a ingestão de gorduras, eliminar ou reduzir o consumo de açúcares processados para o mínimo, preferir farinhas integrais, eliminar comida gordurosa e frituras, refrescos, sobremesas, doces de padaria e álcool (também contém açúcar).
  • As sobremesas, geleias, bebidas ou frutas consumidas devem ser adequadas para diabéticos.
  • Praticar exercício entre 3 e 5 vezes por semana para manter o nível de açúcar baixo. Atividades como caminhar, nadar, bicicleta ou exercícios aeróbicos de baixa intensidade são boas opções. No entanto, consulte as recomendações do seu médico antes de iniciar um plano de exercícios.
  • Abandonar hábitos nocivos como fumar ou beber álcool em excesso por completo.
  • No artigo alimentos proibidos para diabéticos, você pode conferir que ingredientes devem ser evitados por quem sofre desta condição.

Caso uma dieta adequada e o exercício frequente não ajudem a controlar os níveis de glicose, o médico pode recomendar o consumo de medicamentos ou o uso de insulina para regular a glicose. Seguir as recomendações do especialista é essencial para tratar a diabetes adequadamente.

Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento - Mudança de hábitos para viver com diabetes

Consequências da diabetes tipo 2

A diabetes é uma doença crônica que provoca uma série de complicações, afetando especialmente pacientes que não cuidam da sua dieta, que levam uma vida sedentária ou que não mantêm hábitos saudáveis para combater esta condição.

As consequências da diabetes tipo 2 mais frequentes são:

  • Maior risco de sofrer de doenças cardíacas, pelo que é essencial cuidar da alimentação e do consumo de gorduras em particular.
  • Nefropatia diabética - uma doença que afeta o funcionamento dos rins quando o açúcar não é controlado adequadamente.
  • Neuropatia diabética - surge quando existem danos nos nervos provocados pelo excesso de açúcar. Isto pode levar à perda de sensibilidade nas extremidades e a condições como o pé diabético e a disfunção eréctil.
  • Doenças oculares que comprometem a visão.

Para evitar todas estas complicações, é essencial seguir uma dieta estrita, praticar exercício físico e apostar em hábitos saudáveis que permitem lutar contra esta doença.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema endocrino.

Escrever comentário sobre Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
erica viviato andrade
bom dia descobri a pouco tempo diabete 2 na minha familia nimquem tem diabete entao tou muito cansada corpo pessado sou cuidadora de idoso

Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento
1 de 5
Diabetes tipo 2: sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página