menu
Partilhar

Fístula perianal: causas, sintomas e tratamento

 
Por Redação ONSalus. 26 novembro 2020
Fístula perianal: causas, sintomas e tratamento

Uma fístula é uma conexão anormal que ocorre entre duas partes do organismo, como entre órgãos, vasos sanguíneos ou outras estruturas. No caso deste artigo, o que é a fístula perianal? esta ocorre na região do reto, uma área que se diferencia do resto do intestino por possuir uma camada de revestimento cutâneo, o que a predispõe ao surgimento da fístula.

Quando isso ocorre, é criado um ducto entre o canal anal e a pele que cerca o ânus, originando uma inflamação dolorosa que costuma vir acompanhada de secreções purulentas, sendo muito incômodas para a pessoa que as sofre. O único modo de tratar esta lesão é através da cirurgia. No ONsalus te mostramos todos os detalhes sobre a fístula perianal, para que desta forma você conheça suas causas, sintomas e tratamento.

Também lhe pode interessar: Doença de Crohn: sintomas e tratamento

Causas da fístula perianal

Existem vários fatores de risco que podem contribuir com o aparecimento de uma fístula perianal, entre eles:

  • Um abscesso na região do reto que não foi drenado corretamente e deixa, como consequência, a fístula em questão.
  • Uma lesão causada durante um processo cirúrgico, uma infecção ou uma inflamação na região anal.
  • A obstrução de uma glândula próxima do canal anal, cujo líquido fica acumulado, provocando a infecção e a formação do ducto.
  • Certos transtornos intestinais ou anorretais, como a constipação, a diarreia crônica, a colite ulcerosa e a doença de Crohn.
  • Diabetes, um sistema imunológico frágil ou a prática de sexo anal.

Sintomas da fístula perianal

Os sintomas da fístula perianal dependem, em grande parte, do local onde está a fístula, mas geralmente há:

  • Dor aguda e intensa ao defecar, especialmente na região onde está a fístula. A dor pode permanecer, inclusive, por várias horas após ter defecado.
  • Secreções purulentas, fecais e inclusive com sangue, que podem causar ardência e comichão, eczemas na pele da região e manchas na roupa íntima.
  • Caroço endurecido, incômodo e doloroso ao tato no local onde está a fístula, ou seja, onde o líquido está retido.
  • Ocasionalmente, em casos mais graves, podem ocorrer os sintomas gerais de uma infecção, como febre, fadiga e calafrios.

Tratamento da fístula perianal

O primeiro passa para diagnosticar a fístula perianal é fazer um exame físico. O/a especialista deve procurar abscessos e aberturas na pele apalpando a região anal e observando o estado da pele ao redor do ânus. A fístula nem sempre aparece na superfície, por isso que muitas vezes é necessário apalpar o ânus ou observar o canal do reto através de um anoscópio. Uma vez encontrada, é importante determinar sua profundidade e caminho, e averiguar se não é causada por uma doença mais grave.

Uma vez diagnosticada, a fístula deve ser tratada cirurgicamente. Existem várias técnicas para fazer esta cirurgia, dependendo das características da fístula:

  • A fistulotomia permite abrir e esvaziar o ducto fistuloso, garantindo uma cicatrização rápida e eficiente.
  • A fistulectomia opta por remover completamente o trajeto da fístula, de forma que a abertura produzida seja maior e, portando, a cicatrização ocorra de forma mais lenta e custosa.
  • Por último, também é possível passar um sedal pelo ducto da fístula, seccionando o esfíncter ou drenando o líquido da mesma, de modo a limpar a área para um posterior reparo cirúrgico.

É recomendável tomar algumas medidas para evitar estes tipos de lesões, tais como ter uma alimentação rica em fibras, as quais te garantiram um bom funcionamento do trânsito intestinal, manter uma ótima higiene na região anal e praticar atividades físicas regularmente, a fim de fortalecer o sistema imunológico.

Quanto tempo leva para cicatrizar uma cirurgia de fístula perianal?

O tempo de cicatrização da fístula anal ou perianal dependerá do caso e do tipo de fístula classificado pelo/a proctologista, podendo variar de 1 a 4 meses de recuperação. A cicatrização deverá ser acompanhada do/a profissional responsável, de acordo com o processo cirúrgico realizado e classificação fístula. Geralmente, o o médico ou médica também pode prescrever o uso de antibióticos específicos para evitar o surgimento de infecções.

Uma vez cicatrizada o/a paciente deve seguir os controles médicos com regularidade para garantir os resultados esperados.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Fístula perianal: causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema digestivo.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Fístula perianal: causas, sintomas e tratamento
Fístula perianal: causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página