Partilhar

Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas

Por Nicolas Garin, Redator ONsalus. Atualizado: 10 outubro 2017
Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas

Muitos de nós já experimentamos em alguma vez o refluxo gastroesofágico: essa sensação de que um líquido quente sobe pelo nosso esôfago e chega até à boca, causando acidez e mal estar. Esta condição pode ocorrer de forma ocasional, resultando da ingestão de alimentos recorrentes, alimentos muito cítricos, picantes ou com excesso de gordura. No entanto, quando esse sintomas se repetem de forma frequente, podemos estar perante uma doença de refluxo gastroesofágico, também chamada de DRGE. Esta situação pode causar fortes danos no esôfago e levar, inclusive, ao aparecimento de câncer nesta zona. No ONsalus, explicamos as causas, sintomas e tratamentos do refluxo gastroesofágico.

Porque temos refluxo?

Quando comemos ou bebemos e os alimentos ou líquidos chegam ao estômago, um conjunto de músculos localizado no final do esôfago conhecido como esfíncter esofágico fecha-se para impedir que os alimentos passem novamente para o esôfago, mantendo-os no estômago para iniciar o processo digestivo.

Porém, certas condições como hábitos alimentares inapropriados, doenças gástricas ou a ingestão de certos medicamentos, podem fazer com que o esfíncter esofágico não se feche corretamente, permitindo que os ácidos estomacais passem o esôfago e cheguem à boca.

Os fatores que contribuem para o aumento do refluxo gastroesofágico são:

  • Ter uma hernia de hiato.
  • Sofrer de obesidade.
  • Fumar.
  • Ingerir medicamentos como antidepressivos tricíclicos, medicação para a hipertensão ou problemas cardíacos, medicamentos para as tonturas, sedativos ou progesterona.
  • Sofrer de esclerodermia, uma doença autoimune em que ocorrem alterações na pele, vasos sanguíneos e órgãos.
  • Ter uma dieta rica em alimentos gordos ou excesso de álcool.
  • Ingestão de comida de forma repetida, especialmente alimentos ricos em gordura, cítricos ou com muitas especiarias.
  • Deitar depois de comer.
  • Gravidez.
Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas - Porque temos refluxo?

Sintomas de refluxo gastroesofágico

Para além da sensação de ardor que nasce no estômago e sobe até ao esôfago, o refluxo pode apresentar outros sintomas tais como:

  • Náuseas depois de comer.
  • Sensação de que a comida fica entalada no esôfago.
  • A acidez pode subir até à boca e causar uma sensação de ardor no peito.
  • Embora menos comum, também podem aparecer outros sintomas como regurgitação, soluços, tosse ou alterações respiratórias e dificuldades para engolir os alimentos, um sinal que requer atenção médica rápida.
Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas - Sintomas de refluxo gastroesofágico

A importância de ir ao médico regularmente

Se o refluxo gastroesofágico se apresenta de um modo ocasional, não há motivo para preocupação. Possivelmente, ele ocorreu por um excesso alimentar que você teve de forma pontual ou por você se ter deitado de estômago cheio. Porém, quando alguém começa a manifestar esta condição com frequência, assim como várias vezes por semana ou diariamente, é essencial visitar um gastrenterologista.


O refluxo gastroesofágico é uma condição que pode afetar gravemente a sua saúde, pois o esôfago não está protegido para suportar os ácidos estomacais e com isso pode acabar se deteriorando, dando origem a uma condição entendida por esôfago de Barret, onde existem mudanças no seu revestimento. Se esta situação piora, você corre o risco de contrair câncer no esôfago.

Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas - A importância de ir ao médico regularmente

Refluxo gastroesofágico - tratamento

Para tratar o refluxo gastroesofágico, você deve realizar mudanças importantes nos hábitos alimentares, para além de tomar a medicação que o gastroenterologista recomendar.

Entre os medicamentos que o especialista pode receitar estão:

  • Os antiácidos para depois das refeições.
  • O Omeprazol ou um medicamento similar, que inibe os ácidos do estômago.
  • Protetores da mucosa gástrica para reduzir os ácidos estomacais.
  • Em alguns casos, você pode ter de recorrer à cirurgia para solucionar este problema e só um especialista poderá indicar se é o mais indicado.

Além disso, é importante realizar mudanças alimentares e de hábitos como:

  • Deixar de fumar.
  • Evitar alimentos ricos em gordura, os cítricos, o álcool e as especiarias.
  • Evitar comer demasiadas vezes. De preferência, você deve comer 5 vezes ao dia em pequenas quantidades, dando preferência a alimentos de fácil digestão.
  • Comer com tranquilidade, pois as situações de estresse pode dificultar a digestão e favorecer o aparecimento desta condição.
  • Não se deitar depois de comer, mas sim apenas algumas horas depois, quando a digestão estiver totalmente concluída.
  • Evitar roupas justas no abdômen, pois isto pode impedir que o esfíncter esofágico se feche corretamente.
  • Se você sofre de obesidade, a perda de peso vai ajudar a melhorar a sua condição.
  • Se o problema começou quando você iniciou algum tratamento médico, o melhor é consultar um especialista.
Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas - Refluxo gastroesofágico - tratamento

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema digestivo.

Escrever comentário sobre Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
edson pereira de novais
Boa tarde tem um problema na garganta que encomoda demais a mais de um ano e catarro preso na garganta nao consigo engolir e nem expelir esse catarro gostaria que me audase porque ja fiz varias consultas com especialistas na area solicitando raio x da face,pescoco e torax ,eames da tiroide ,tomogravias e ecografias de tudo e nada de anormalidade apresentou o que sera?
Armando Filho
Amigo, pelo visto, estou sofrendo o mesmo que você. Há mais ou menos 2 meses venho sentindo esse desconforto na região da garganta. Inicialmente, fui várias vezes no atendimento de emergência, mas só diziam que minha garganta estava inflamada e me receitavam anti-inflamatórios e antibióticos. Minha irmã e um primo meu, que já haviam se tratado de um problema com refluxo, me orientaram a marcar uma consulta com uma Gastro. Assim o fiz. Ela me passou uma endoscopia, onde foi constatada bactéria H. Pylori, um forte DRGE e uma Gastrite Crônica de Antro. Ela me receitou o ESOGRASTRO para tomar por 15 dias e depois continuar apenas com o esomeprazol, por 56 dias. Já fiz tudo o que me orientaram, inclusive quanto à dieta. Já perdi uns 10 kg desde que iniciei, pq cortei muita coisa e estou comendo bem pouco, mas várias vezes aos dia. Hoje já estou com 25 dias de tratamento, contudo, não percebi muitas melhoras. Quanto a garganta, eu também cheguei a ir no otorrino, ele fez uma videolarigoscopia e passou uma US cervical, mas ambas não apresentaram qualquer alteração significativa. Ainda sinto bastante a garganta, especialmente do lado direito. As vezes parece que tem algo preso e que está um pouco inchada internamente, o que dificulta um pouco a deglutição. Ultimamente tenho sentido tbm o meu ouvido direito. Parece que ele tá meio inflamado e a região por trás da orelha fica meio dolorida, se estendendo até o pescoço. Por último, resolvi ir na emergência, onde o clínico geral me passou uma tomografia da cervical, constatando apenas uma leve hérnia de disco. Estou bem aflito com esses sintomas, principalmente da garganta. Fico pensando que pode ser algo pior, pq já tem tempo que estou sentindo e não melhora. Alguém como alguma experiência parecida aí que possa me ajudar?

Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas
1 de 5
Refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas

Voltar ao topo da página