menu
Partilhar

Abscesso dentário: sintomas e tratamento

 
Por Redação ONSalus. 23 abril 2021
Abscesso dentário: sintomas e tratamento

Um abscesso é uma lesão infectada por bactérias que se caracteriza pelo acúmulo de pus no interior do tecido afetado. Quando nossos dentes ou gengivas estão sendo danificados e não percebemos que deveríamos tratá-los o quanto antes, uma das consequências pode ser a infecção e o acúmulo de pus nos tecidos relacionados ao dente, formando assim o que conhecemos como um abscesso dentário. Este pode causar o aparecimento de sintomas como dor pulsante e pressão, além de febre, gânglios do pescoço inflamados, gosto ruim na boca, entre outros. Para evitar complicações severas, é muito importante visitar o dentista o quanto antes para curar a infecção por completo e restaurar a parte afetada dentro do que for possível. Para saber mais detalhes sobre esta condição, continue lendo este artigo do ONsalus, no qual explicamos quais são os sintomas e o tratamento de um abscesso dentário.

Também lhe pode interessar: Dente inflamado e rosto inchado, o que fazer?

Causas do abscesso dentário

O abscesso dentário pode ter diferentes origens e, dependendo do tecido que afetar, será dado um nome ou outro para descrevê-lo. Na maioria dos casos, o dente afetado tem alguma cárie avançada que provoca uma grande destruição dos tecidos e compromete a polpa do dente, ou seja, o componente que dá vida ao dente. Se não for tratado logo, a lesão continua avançando, o tecido da polpa morre e promove a disseminação de bactérias através da extremidade final da raiz (ápice), além de um acúmulo destas bactérias, gerando o que conhecemos como abscesso periapical.

Em outras situações, a infecção tem sua origem na gengiva, como consequência de um depósito de placa bacteriana sobre a superfície dos dentes, a qual promove a formação de amplos espaços vazios entre a gengiva e o dente, conhecido como bolsas periodontais. Quando estas bolsas ficam cheias de bactérias, podem ficar infectadas, produzindo um abscesso gengival ou periodontal, dependendo de sua profundidade. Outros casos nos quais pode ocorrer a formação de abscessos na gengiva é a presença de corpos estranhos ou armazenamento de alimentos no espaço entre a gengiva e o dente.

Um caso muito comum de abscessos dentários está relacionado com o processo de erupção dos terceiros molares (sisos ou dentes do juízo). Durante este processo, costuma ser formado um espaço entre a gengiva e o dente, similar ao de uma bolsa periodontal, dentro da qual bactérias crescem muito facilmente, causando a inflamação do tecido. Este processo é conhecido como pericoronarite, que é uma das causas mais comuns da dor relacionada com os terceiros molares.

Sintomas do abscesso dentário

Entre os principais sintomas do abscesso dentário está a dor, que é causada pela irritação causada pelo processo infeccioso nos tecidos que ele afeta e pela inflamação que acompanha a infecção. Esta dor, em geral, aparece principalmente durante a mastigação, embora também possa ser espontânea e, em casos de abscessos periodontais, é comum ter dor quando em contato com alimentos quentes ou frios.

Gosto de pus na boca, o que pode ser?

É possível vir a sentir um gosto ruim devido a saída de pus dos tecidos afetados para a boca, sobretudo nos casos de pericoronarite e abscessos periodontais, sendo que esta saída de pus pode vir acompanhada de sangue.

Por causa da inflamação, a gengiva fica inchada e vermelha. Quando um abscesso periodontal evolui muito, pode causar a degradação do osso que suporta o dente, por isso, este começa a ficar mole.

No abscesso periapical, quando a infecção está presente há muito tempo, esta começa a causar a degradação do osso até chegar à gengiva, formando um nódulo vermelho através do qual o pus vaza. Este trajeto desde a infecção até a gengiva é chamado de "fístula" e seu aparecimento está relacionado com um alívio momentâneo da dor.

Complicações do abscesso dentário

Quando o abscesso não é controlado, a pessoa afetada pode apresentar febre e inflamação dos gânglios.

Nos casos mais graves, a infecção pode se estender para outras regiões através das fibras musculares ou causar a inflamação de uma grande área do rosto, produzindo uma celulite cervicofacial. Uma situação muito rara é a disseminação da infecção através do sangue, causando a infecção de outros tecidos (sépsis).

Tratamento do abscesso dentário

É importante mencionar que nenhum abscesso de origem dentária pode ser curado através do uso de antibióticos (embora estes ajudem a controlá-los), uma vez que a primeira coisa a se fazer (sempre) é drenar o acúmulo de pus e eliminar o que o causou. Isto é feito de diversas formas, dependendo do tipo de abscesso que a pessoa tiver:

  • Abscessos periapicais: é preciso fazer um procedimento chamado tratamento endodôntico, também conhecido como tratamento de canal. Este procedimento é feito por um dentista especialista em endodontia, consistindo em eliminar o tecido morto e a infecção ao longo da raiz e do osso com a ajuda de substâncias e medicamentos antissépticos. Uma vez desinfetado o canal e o osso, o endodontista sela a entrada do canal para evitar uma reinfecção.
  • Abscessos periodontais: é preciso consultar um especialista em periodontia. O tratamento consiste na drenagem da infecção e depois um procedimento chamado raspagem e alisamento radicular, que consiste na eliminação de placa e cálculo das raízes do dente afetado, criando uma superfície adequada para a recuperação da gengiva.
  • Tratamento para a pericoronarite: é feito por um cirurgião dentista. Em geral, esta condição é um critério para fazer a extração dos cisos, já que também é possível remover o tecido inflamado através de um procedimento chamado operculectomia, o único tratamento definitivo para a pericoronarite é a extração dos cisos.
  • No entanto, quando um dente afetado por um abscesso tem uma destruição muito grande da sua estrutura ou no osso que o cerca e as chances de recuperação são baixas ou nenhuma, é necessário fazer sua extração para drenar a infecção.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Abscesso dentário: sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Dentes e boca.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Abscesso dentário: sintomas e tratamento
Abscesso dentário: sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página