Partilhar

Ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais

 
Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 23 junho 2020
Ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais

A qualquer momento, as pessoas podem precisar de medicamentos que aliviem a dor e o ácido mefenâmico é uma opção. Este medicamento pertence ao grupo dos analgésicos anti-inflamatórios não esteroides (AINE); tem a propriedade de impedir a produção de uma enzima conhecida como ciclo-oxigenase, a qual gera dor, inflamação e febre.

São várias as doenças que desencadeiam o aparecimento destes últimos sintomas, motivo pelo qual é necessário o uso de ácido mefenâmico após uma avaliação médica.

Neste artigo do ONsalus você conhecerá muito mais sobre o ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais.

Para que serve o ácido mefenâmico

É importante conhecer os benefícios do ácido mefenâmico e para o que ele serve, assim é possível oferecer um tratamento correto:

  • Trata as dores que vão de leves até as severas.
  • Trata a cólica menstrual (dismenorreia primária), podendo ser tomado antes e durante o período menstrual.
  • Diminui as contrações uterinas.
  • Alivia a dor após a inserção de dispositivos intrauterinos.
  • Cura a febre devido ao seu efeito antipirético.
  • É utilizado no tratamento de doenças como a artrite, osteoartrite e inflamações de origem não reumática.

Posologia do ácido mefenâmico

O ácido mefenâmico pode ser administrado por via oral ou, em alguns casos, por via retal. A dose deve ser prescrita pelo médico e dependerá do diagnóstico de cada paciente.

Ácido mefenâmico para adultos

Para um adulto serão indicados 500 mg a cada 8 horas por via oral ou até mesmo na forma de supositórios por via retal.

Neste sentido, é possível administrar uma dose reduzida de 250 mg a cada 6 horas, em casos de intolerância ao medicamento. É importante consultar seu médico para saber se pode usar este medicamento caso tenha alguma intolerância.

Para o tratamento da dismenorreia ou menorragia em adultos, este deve ser administrado por via oral a cada 8 horas, desde o começo da menstruação até completar 2 ou 3 dias de tratamento, quando parar o incômodo.

Ácido mefenâmico para crianças

  • Crianças de 2 a 8 anos: é indicado 1 supositório de 125 mg a cada 8 horas.
  • Crianças de 8 a 14 anos: será administrado 1 supositório de 250 mg.
  • Com mais de 14 anos: são indicadas 2 cápsulas de 250 mg ou 1 supositório de 500 mg 3 vezes ao dia.

Recomenda-se que o uso do ácido mefenâmico não seja superior a uma semana.

Efeitos colaterais do ácido mefenâmico

A ingestão do ácido mefenâmico pode causar alguns efeitos colaterais, como por exemplo:

  • Dor de cabeça.
  • Tontura.
  • Nervosismo.
  • Zumbido nos ouvidos.
  • Diarreia ou constipação.
  • Inchaço abdominal.
  • Gases.

Existem efeitos colaterais que podem provocar outros sintomas mais graves:

  • Febre.
  • Visão embaçada.
  • Lesões na pele do tipo erupções, urticária, bolhas.
  • Aumento de peso sem explicação.
  • Taquicardia.
  • Cansaço.
  • Dificuldade para respirar.
  • Inchaço do abdômen e membros inferiores.
  • Sangramento ou surgimento de hematomas.
  • Mal-estar estomacal acompanhado de perda de apetite.
  • Coloração amarela nos olhos e pele.
  • Presença de urina escura ou com sangue.
  • Dificuldade para urinar acompanhada de dor.

Se sofrer algum destes efeitos colaterais mais graves do ácido mefenâmico, você deve ir ao médico o quanto antes.

Contraindicações do ácido mefenâmico

O ácido mefenâmico tem as mesmas contraindicações que os anti-inflamatórios não esteroides, por isso que não é recomendado sua administração nos seguintes pacientes e, caso feito, deve ser com precaução:

  • Pacientes com gastrite, úlceras gástricas e hemorragias gastrointestinais: nestes casos deve ser administrado com muita precaução e monitoramento cuidadoso do médico, especialmente se o paciente fuma ou toma bebidas alcoólicas.
  • Em pessoas com coagulopatias ou que sofram de hemofilia, deve ser administrado com precaução a fim de evitar alterações na atividade plaquetária e na resposta vascular a sangramentos.
  • Pacientes que sofrem de doenças hepáticas têm um risco maior de apresentar complicações pelo consumo deste medicamento.
  • Pacientes com transtornos renais, hepáticos, problemas cardiovasculares, diabetes mellitus, lúpus eritematoso têm um risco maior de sofrer complicações.

Os seguintes pacientes não devem tomar ácido mefenâmico em nenhuma circunstância:

Pessoas alérgicas à aspirina e AINES

O uso deste medicamento não é recomendado em pacientes que tenham hipersensibilidade aos salicilatos ou que tenham apresentado, ao tomarem aspirina, broncoespasmo, angioedema ou choque anafilático. Existe uma sensibilidade cruzada entre pessoas alérgicas à aspirina e aos AINES.

Pessoas com transtornos respiratórios

Pessoas com transtornos respiratórios como a asma ou pólipos na região nasal têm um risco elevado de sofrer um broncoespasmo ou uma reação alérgica quando ingerem ácido mefenâmico, por isso não deve ser administrado nestes pacientes.

Grávidas

Se você está grávida, não é aconselhável o uso deste medicamento nem de anti-inflamatórios não esteroides, em especial durante a segunda metade da gravidez, devido ao fato de que pode causar efeitos adversos no feto, como transtornos plaquetários, renais, gastrointestinais, etc. Por isso, seu uso é limitado durante o primeiro e segundo trimestre, caso seja estritamente necessário.

Se você precisa de tomar ácido mefenâmico, consulte o seu médico de confiança: ele té indicará se é apropriado tomar este medicamento de acordo com os sintomas que você apresentar. Além disso, indicará a dose recomendada e o tempo que deve ingerir este medicamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicação e testes médicos.

Bibliografia
  • Dosis, R. 5.13 Anti-inflamatorios no esteroides (AINE). Guía para el Manejo de Emergencias Toxicológicas, 226.

Escrever comentário sobre Ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais

O que lhe pareceu o artigo?

Ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais
Ácido mefenâmico: para que serve, doses e efeitos colaterais

Voltar ao topo da página