Partilhar

AVC: sintomas, causas e tratamento

Por Nicolas Garin, Redator ONsalus. Atualizado: 7 fevereiro 2018
AVC: sintomas, causas e tratamento

Um acidente vascular cerebral (AVC) é um dano produzido numa parte do cérebro que surge como consequência da interrupção sanguínea. Surge de forma repentina e é difícil de prever, embora existam técnicas para saber se alguém está prestes a sofrer um AVC. As pessoas mais velhas são mais propensas a padecer de um AVC, embora também possa afetar pessoas mais novas, com menos frequência. Podemos diferenciar dois tipos de AVC: os hemorrágicos e os isquêmicos e as suas consequências podem ir desde a perda de movimentos em certas partes do corpo e distúrbios visuais a alterações na sensibilidade e na linguagem. No ONsalus, explicamos as causas, sintomas e tratamento do acidente vascular cerebral (AVC).

Também lhe pode interessar: Como evitar AVC

AVC: Causas

Os AVC's podem ocorrer principalmente por duas causas que nos permitem diferenciar a origem do mesmo:

AVC isquêmico

Este tipo de AVC tem lugar quando uma artéria é obstruída, impedindo o fluxo sanguíneo até uma parte do cérebro. Se esta situação se prolongar, ocorre o que se conhece como infarto cerebral, significando que o tecido cerebral já morreu. A obstrução pode ser causada por trombose, um coágulo que se desenvolve num vaso sanguíneo cerebral ou por uma embolia, com a qual o coágulo se forma noutra parte do corpo e é bombeado pelo coração até bloquear um vaso sanguíneo.

AVC hemorrágico

Neste caso, a rutura de um vaso sanguíneo causa uma hemorragia no cérebro que interrompe a chegada de oxigênio suficiente ao cérebro. Quando o sangue entra em contato com o cérebro, ele comprime o tecido cerebral. A rutura do vaso sanguíneo pode surgir dentro do cérebro ou à sua superfície. Se ocorrer dentro do cérebro, a causa costuma ser a hipertensão da artéria, que se rasga e causa a hemorragia. Quando a hemorragia tem lugar na superfície do cérebro, as causas podem ser um aneurisma, que ocorre quando existe uma parte frágil de um vaso sanguíneo que se acaba rasgando, ou por um golpe ou queda que produza um traumatismo craniano. Este tipo de AVC geralmente leva a problemas mais graves.

AVC: sintomas, causas e tratamento - AVC: Causas

Sintomas de AVC

Normalmente, os sintomas de AVC são detectáveis momentos antes de ele acontecer. Algumas das formas de detectar um AVC consistem em notar a presença dos seguintes sintomas:

  • Perda de força de um braço ou da perna do mesmo lado;
  • Distúrbios na fala. Se existem problemas para comunicar, como mudanças das sílabas das palavras, dificuldade em se expressar e para entender coisas, etc;
  • Perda da sensibilidade de um lado da cara. Isto pode ser detectado quando a pessoa se ri, pois um lado da cara permanece imóvel.

Outros sintomas que podem ser sentidos no caso de sofrer um AVC incluem:

  • Perda de visão ou visão turva;
  • Perda de memória;
  • Expressar um comportamento retardado;
  • Comportamento acelerado.

É precisamente com os sintomas referidos que podemos ver se um AVC vai ocorrer, devendo atuar rapidamente ao pedir ajuda médica. A escala de Cincinnati consiste em 3 verificações rápidas:

  • Sorriso: Isso nos vai permitir provar que não existe paralisia facial;
  • Fala: Perguntar coisas, como a descrição de um objeto para avaliar a capacidade de fala e de expressão;
  • Levantar os braços e as pernas: com o intuito de descartar uma perda de força de alguma destas extremidades.
AVC: sintomas, causas e tratamento - Sintomas de AVC

Consequências do AVC

Quando uma pessoa tem um AVC, pode sofrer diferentes consequências em função dos danos produzidos no cérebro:

  • Quando uma pessoa sofre um AVC, é comum que padeça de problemas de movimento, que normalmente se traduz na perda de força, falta de coordenação ou na perda de controlo dela mesma. É por isso, que se recomenda fortalecer a musculatura e reforçar o equilíbrio, uma vez que esta perda de movimento geralmente provoca quedas;
  • Distúrbios na linguagem. A pessoa pode ter problemas em entender ou fazer entender uma mensagem, o que é conhecido como afasia. Quando a dificuldade reside na formulação de palavras, nos referimos a disartria e, se a pessoa é incapaz de formular uma palavra, a condição é chamada de de mutismo.
  • Distúrbios na visão: Pode ocorrer uma perda parcial de visão conhecida como hemianopsia. Deve ser feito um treinamento específico com o objetivo de poder recuperar a visão.
  • Distúrbio na sensibilidade: Se podem manifestar mudanças na sensibilidade, como por exemplo a sensação de formigamento, falta de tato, etc. Estas alterações ocorrem em uma parte do corpo e tendem a ser acompanhadas por perda de movimentos.
  • Problemas cognitivos: o AVC pode deixar sequelas cognitivas, como a perda de memória e da concentração, bem como a capacidade de organização.
  • Problemas psicológicos. É muito comum que a depressão surja no período de recuperação, assim como a ansiedade, apatia e irritabilidade e outros problemas que influenciam o humor da pessoa.

Existem alguns fatores que podem estar relacionados com o risco de sofrer um AVC. Por isso, no ONsalus, explicamos alguns conselhos para prevenir um AVC.

AVC: sintomas, causas e tratamento - Consequências do AVC

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a AVC: sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Cérebro e nervos.

Escrever comentário sobre AVC: sintomas, causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
ivan pereira
meu sogro teve avc e ele fica repuxando os nervos do lado direito tanto braços como pernas tipo um tique que da nele e ele nao consegue dormir.
o que pode ser

AVC: sintomas, causas e tratamento
1 de 4
AVC: sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página