Partilhar

Caroço na nuca: o que pode ser

 
Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 5 abril 2019
Caroço na nuca: o que pode ser

Em muitos casos, a presença de um caroço na nuca ou em qualquer parte do corpo acaba sendo um sinal de alerta que exige aconselhamento médico para decifrar qual é a causa do seu aparecimento. Na grande maioria dos casos, estas lesões são benignas, mas algumas delas podem ser graves ou até mesmo malignas.

Para muitas pessoas, estas alterações passam despercebidas, já que não podem ser vistas, no entanto, ao tocá-las é possível encontrá-las. As características que estas protuberâncias apresentam, como se são caroços doloridos ou não e a sua localização, podem ajudar a descobrir o motivo do seu surgimento.

Existem muitas causas capazes de desencadear o aparecimento de um caroço na nuca, estas vão desde um simples cisto até a presença de tumores, os quais devem ser eliminados através de cirurgia. Neste artigo do ONsalus você conhecerá tudo sobre o caroço na nuca: o que pode ser, causas e tratamentos.

Também lhe pode interessar: HIV: o que é, sintomas, teste e tratamento

Caroço na nuca: o que pode ser

A nuca é a região localizada na parte superior do pescoço, sendo o lugar onde a cabeça e o pescoço se unem. É possível notar as lesões conhecidas como caroços nessa zona que, em alguns casos, são consideradas normais, mas que em determinados momentos causam preocupação, dependendo de sua aparência, localização e sintomas.

Muitos destes caroços aparecem de repente, alguns passam despercebidos, enquanto que outros causam preocupação e incerteza no paciente. Alguns originam-se pelas alterações do sistema imune, problemas de pele, acúmulo de gordura na área, processos infecciosos, inflamatórios ou lesões tumorais. No próximo parágrafo explicaremos todas as possíveis causas de um caroço na nuca.

O que pode ser caroço na nuca - Causas médicas

Existe uma grande variedade de causas que geram o aparecimento de lesões e que originam os caroços na nuca, dentro delas é preciso mencionar:

Inflamação dos gânglios linfáticos

A inflamação dos gânglios linfáticos na nuca ou pescoço pode surgir devido a processos infecciosos bacterianos ou virais capazes de produzir alterações na região, como faringite, laringite, infecções de pele, doenças como tuberculose, sífilis e inclusive condições do tipo viral, como a mononucleose, doenças eruptivas, sarampo, rubéola e toxoplasmose.

Da mesma forma, o lúpus ou a artrite podem desencadear o aumento de volume dos gânglios linfáticos, bem como a ingestão de certos medicamentos.

Causas congênitas

Neste caso, o caroço na nuca está presente desde o momento do nascimento, embora alguns deles possam aparecer muito depois. São mais frequentes em crianças e pouco em adultos. Entre estas causas, estão:

  • Cistos do ducto tireoglosso: este cisto surge na parte média e alta do pescoço e acontece durante a infância ou na fase adulta a partir dos 20 anos. Na maioria dos casos, esta lesão tem a ver com um processo infeccioso.
  • Cistos braquiais: esta lesão é frequente em crianças e acontece devido a presença de restos embrionários na região da nuca. Estes cistos não representam nenhum problema para a saúde e seu tamanho pode variar devido à presença de um processo infeccioso.

Transtornos vasculares

Neste caso, as lesões tumorais ou hemangiomas nos vasos sanguíneos são benignas.

Cistos sebáceos

São protuberâncias benignas da pele que são causadas pela obstrução da glândula sebácea. O sebo debaixo da pele causa este aumento de volume, podendo até provocar um caroço na nuca dolorido quando infecciona.

Lipomas

São causados pelo acúmulo de gordura, são lesões benignas assim como os transtornos vasculares. Na grande maioria dos casos, não causam sintomas. Você pode ver mais detalhes no artigo Lipoma no pescoço: causas, sintomas e como removê-lo.

Lesões cancerígenas

Neste grupo encontram-se os tumores da tireoide, das amígdalas ou da língua, assim como das glândulas salivares e das paratiroides.

Linfoma

Esta é uma lesão cancerígena, tem sua origem no sistema linfático e se desenvolve descontroladamente.

Presença de metástase

Este tipo de alteração pode surgir na região da nuca como uma resposta a uma lesão tumoral já existente em outra parte do corpo.

Caroço na nuca: o que pode ser - O que pode ser caroço na nuca - Causas médicas

Caroço na nuca: diagnóstico

Para fazer o diagnóstico preciso do caroço na nuca, assim como de qualquer caroço na cabeça, é necessária uma avaliação médica especializada de acordo com os sintomas que o paciente apresenta. Isto começará com o exame físico, onde se examinará de forma exaustiva o tipo de lesão presente na região da nuca ou outra parte do corpo. Em seguida, serão solicitados estudos que complementam o diagnóstico, entre eles estão:

  • Exames de laboratório, como amostras de sangue.
  • Radiografia, ecografia e tomografia computadorizada.
  • Biópsia de gânglios ou da lesão especifica localizada na nuca.

Caroço na nuca: tratamentos

O tratamento do caroço na nuca vai depender única e exclusivamente do diagnóstico obtido pelo médico especialista.

Nos casos onde existe a presença de um cisto de origem congênita, este deve ser removido cirurgicamente; em outros casos, desaparecerão por conta própria ou com o tratamento médico. Existem algumas situações onde a pessoa pode viver com a lesão, uma vez que não representa nenhum perigo para sua vida.

Nos casos onde o caroço na nuca surge devido a uma lesão cancerígena, é necessário consultar um oncologista, que é o especialista encarregado de tratar o câncer. Ele indicará o tratamento para a lesão de acordo com o que for necessário, seja a quimioterapia ou radioterapia.

Caso se trate de um processo inflamatório, o tratamento será sintomático, serão indicados analgésicos e anti-inflamatórios.

A presença de um caroço na nuca indolor ou dolorido pode gerar preocupação, por isso, o recomendado é ir ao seu médico de confiança para obter o diagnóstico preciso e, desta forma, iniciar o tratamento adequado para cada caso.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Caroço na nuca: o que pode ser, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema imunitário.

Escrever comentário sobre Caroço na nuca: o que pode ser

O que lhe pareceu o artigo?

Caroço na nuca: o que pode ser
1 de 2
Caroço na nuca: o que pode ser

Voltar ao topo da página