menu
Partilhar

Íngua na virilha: causas e tratamento

 
Por Dra. Gennesis Gonzalez, Médica Cirurgiã. 2 julho 2021
Íngua na virilha: causas e tratamento

Medicamente, a presença de um gânglio inflamado está relacionado com a presença de um processo infeccioso ou bacteriano que esteja afetando o ser humano. Os gânglios fazem parte do sistema imunológico, sendo que ele contém glóbulos brancos que se encarregam de proteger o organismo de qualquer agente agressor estranho.

Existem pelo menos 600 gânglios linfáticos distribuídos em todo o corpo, sendo que os lugares com maior presença deles são nas axilas, pescoço, virilha, abdômen, peito e cabeça.

A característica normal dos gânglios linfáticos é que medem menos de 1 centímetro de comprimento, são uma espécie de massa mole que não está presa a nenhuma camada da pele, por isso podem ser movidos e, normalmente, não são dolorosos; entretanto, quando o gânglio fica inflamado, indica a presença de algum agente agressor, por isso que este tende a mudar de tamanho e pode haver dor, que é o que se chama de íngua. Neste artigo do ONsalus, te falaremos sobre a íngua na virilha: causas e tratamento. Boa leitura.

Também lhe pode interessar: Íngua na axila: causas e tratamento

Sintomas da íngua na virilha

Os gânglios linfáticos também são conhecidos como nódulos linfáticos e têm uma função fundamental para combater qualquer infecção causadora da íngua na virilha. Eles agem como uma espécie de filtro capaz de capturar qualquer bactéria ou vírus causadores de doenças que afetem o corpo.

As principais áreas onde é possível notar a presença de gânglios inflamados são o pescoço, as axilas e a virilha. Quando eles aparecem são chamados de adenopatia inflamatória.

A presença da íngua na virilha se manifestam com:

  • Sensibilidade em ambos os lados da virilha.
  • Dor ao tocar a região onde está a virilha.
  • Aumento de tamanho do gânglio linfático.
  • Dependendo da causa pode haver febre e inflamação de outros gânglios linfáticos em outras partes do corpo.

Causas comuns para a íngua na virilha

Além de ser conhecida como gânglios inflamados e íngua na virilha, esta condição também é conhecida como adenopatia inguinal ou linfadenopatia. Os principais motivos para o inchaço dos gânglios são as infecções, embora em alguns poucos casos também possam ser devidos ao crescimento de um tumor.

O aparecimento da íngua na virilha pode ocorrer do lado esquerdo ou direito, pode ser doloroso ou não e também pode ser de um só lado ou em ambos. Os gânglios linfáticos que comumente ficam inflamados são os localizados na região da virilha, isso indica que qualquer parte dos membros inferiores ou da pélvis está comprometida. A seguir, te explicamos quais são as principais causas da íngua na virilha:

  • O primeiro motivo pelo qual pode surgir a adenopatia inguinal está relacionada com as doenças sexualmente transmissíveis, seja pela presença da herpes genital, granuloma inguinal, sífilis ou HIV.
  • O segundo motivo relacionado com a presença de uma íngua na virilha, seja do lado direito, esquerdo ou em ambos, são as infecções genitais propriamente ditas como, por exemplo, as infecções micóticas por Candida albicans, outras infecções, como a vulvovaginite, ou qualquer uma causada por bactérias.
  • Da mesma forma, as infecções urinárias, prostatite ou cervicite podem se manifestar com a inflamação dos gânglios linfáticos.
  • Qualquer processo infeccioso de pele que comprometa os membros inferiores pode desencadear o aparecimento da inflamação dos gânglios. Isto ocorre, por exemplo, nos casos onde há inflamação ou infecção nos glúteos, pernas ou pés.
  • Os motivos mais temidos relacionados com o aparecimento dos gânglios linfáticos inflamados na região da virilha é o câncer. Diante da presença de câncer do colo do útero, câncer de ovário, câncer de testículo, câncer retal, de pênis, vulvar ou qualquer crescimento maligno na região genital ou na pele dos gânglios, pode fazer com que estes fiquem inflamados.

São diversos os motivos relacionados com o aparecimento da íngua na virilha, sendo umas mais simples do que outras. Em alguns países, a incidência dos processos malignos em pacientes com adenopatias que são atendidos no atendimento primário é inferior a 1%, no entanto, aqueles encaminhados para um centro de referência pediátrico têm uma prevalência de que os gânglios sejam tumorais de 13 a 27%.

Íngua na virilha: causas e tratamento - Causas comuns para a íngua na virilha

Tratamento para os gânglios inflamados na virilha

O tratamento a ser feito diante da presença de íngua na virilha vai depender da causa a ser tratada. Alguns dos principais tratamentos que podem ser feitos são:

  • Antibióticos, no caso de se tratar de um processo infeccioso bacteriano que afeta a região da pélvis, abdominal inferior ou os membros inferiores.
  • O uso de analgésicos de venda livre é indicado caso a presença dos gânglios inflamados se manifeste com dor.
  • Da mesma forma, podem ser indicados anti-inflamatórios que permitam melhorar a própria inflamação dos gânglios.

Por outro lado, existem remédios naturais eficazes para melhorar a inflamação dos gânglios linfáticos. O gengibre é um deles, por isso é recomendado tomar um chá feito com ele várias vezes ao dia. Esta raiz tem diversas propriedades anti-inflamatórias, assim como a pimenta caiena, que preparada na forma de chá ou adicionada aos alimentos, permite desinflamar os gânglios da virilha.

O desaparecimento completo da íngua na virilha pode demorar algumas semanas e, em alguns casos, meses, dependendo da causa a ser tratada. O tratamento adequado com os medicamentos indicados permitirá que o tempo de recuperação seja muito mais rápido.

Íngua na virilha: causas e tratamento - Tratamento para os gânglios inflamados na virilha

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Íngua na virilha: causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema imunitário.

Referências
  1. Jaime García Aguado. Estudio del paciente con adenopatías periféricas. AEPap ed. Curso de Actualización Pediatría 2010. Madrid: Exlibris Ediciones; 2010. p.31-42. Disponível em: <https://www.aepap.org/sites/default/files/adenopatias.pdf>. Acesso em 11 de junho de 2021.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Íngua na virilha: causas e tratamento
1 de 3
Íngua na virilha: causas e tratamento

Voltar ao topo da página