Partilhar

Cisto pilonidal (sacro): causas, sintomas e tratamento

 
Por Leonardo Simon. Atualizado: 14 julho 2020
Cisto pilonidal (sacro): causas, sintomas e tratamento

O famoso cisto pilonidal ou sacro é um nódulo inflamado cheio de líquido que costuma aparecer na base da coluna ou área do cóccix entre as nádegas, ou seja, na dobra que há entre os glúteos. Estes tipos de cistos costumam ser inofensivos até que são infectados, momento no qual formam um abscesso que causar dor, secreção e inclusive febre, mal-estar e dor articular e/ou muscular em alguns casos. Este problema costuma aparecer em homens jovens de raça branca e com pelos na região entre as nádegas, sendo que seu tratamento é cirúrgico, pois é necessário drenar o material purulento que há em seu interior (caso isto não ocorra espontaneamente). Neste artigo do ONsalus, vamos te mostrar quais são as causas, os sintomas e o tratamento do cisto pilonidal (sacro).

Também lhe pode interessar: Bolinha branca no lábio: causas e como curar

Cisto pilonidal: causas

A causa mais frequente do cisto pilonidal costuma ser uma simples infecção de um folículo piloso que penetra na pele de forma não natural. Quando o pelo penetra no tecido subcutâneo, gera uma reação inflamatória que, posteriormente, leva a formação de um cisto. Os cistos pilonidais têm esse nome porque geralmente apresentam pelos, mas em muitos casos não estão nos folículos pilosos, o que indica que o pelo em questão não nasceu naquele lugar, mas que foi empurrado até ele.

Além do que foi dito anteriormente, o acúmulo de gordura na região ou um excesso de sudoração ajudam na infecção do cisto e na formação de pus.

Outros fatores de risco que podem aumentar as probabilidades de desenvolver um cisto pilonidal são os seguintes:

  • Fazer atividades ou desempenhar trabalhos nos quais seja necessário ficar muito tempo sentado.
  • Traumatismos na região do cóccix.
  • Obesidade.
  • Ter pelos em excesso na região do cóccix.
  • Ter uma dobra muito profunda nas nádegas.

Sintomas de cisto pilonidal

O cisto pilonidal pode ser assintomático ou ser notado, simplesmente, como uma área avolumada que está na dobra entre os glúteos há muito tempo, caso não chegue a infectar. Quando fica inflamado e se infecta, os sintomas do cisto pilonidal mais comuns são os mostrados a seguir:

  • Nódulo ou caroço avermelhado e doloroso sob a pele.
  • Pus.
  • Dor.
  • Dificuldade ou impossibilidade de permanecer sentado.
  • Febre, mal-estar generalizado e dores articulares e/ou musculares quando a infecção se agrava.

Cisto pilonidal: tratamento e cirurgia

No caso de um cisto pilonidal inflamado e infectado, o tratamento que se deve ser seguido é a cirurgia. As possibilidades para curar um cisto pilonidal são:

Incisão e drenagem do pus

Este é o tratamento do cisto mais comum e frequente. Primeiramente é feita uma anestesia local que insensibiliza a pele da região e depois realiza-se uma pequena incisão no cisto para drenar todo o material purulento. É um processo muito simples feito de forma ambulatória. Após a cirurgia, é coloca uma gaze sobre a área danificada e pode demorar até quatro semanas para que o cisto fique completamente curado.

Cistectomia pilonidal

Talvez seja necessário fazer uma cirurgia do cisto pilonidal quando este continuar causando problemas e não for eliminado com o tratamento anterior. Neste caso, normalmente, a região afetada é anestesiada e é feito um corte para retirar a pele e o tecido com os folículos pilosos. Algumas vezes, é colocado um tipo de tubo que serve para drenar o líquido que fica acumulado após a cirurgia.

O tratamento do cisto pilonidal também pode ser complementado com antibióticos, compressas quentes e a aplicação de cremes tópicos para combater a infecção e reduzir a inflamação.

É importante saber que esta condição tem 40% de chance de ocorrer novamente, podendo se tornar crônica até mesmo depois da cirurgia.

Cisto pilonidal: tratamento caseiro

Além do tratamento anterior, é importante reduzir as chances, na medida do possível, de contrair um abscesso pilonidal, e para isso é bom conhecer as seguintes recomendações:

  • Mantenha a área limpa e seca, evitando o acúmulo de suor nela.
  • Evite ficar sentado por muito tempo sobre superfícies duras.
  • Elimine o pelo da região.
  • Não faça exercícios ou movimentos que possam pressionar a região do cóccix.
  • Evite levar uma vida sedentária.

Por outro lado, há alguns remédios caseiros para o cisto pilonidal que podem ajudar a diminuir os incômodos que ele causa e a reduzir o inchaço do nódulo. Os mais eficazes são:

  • Aloe vera: é um anti-inflamatório, regenerador e cicatrizante. Aplique um pouco de gel de aloe vera na área afetada, cubra com uma gaze e deixe agir durante cerca de 20 minutos.
  • Cúrcuma: tem propriedades anti-inflamatórias e antissépticas. Prepare uma pasta com um pouco de cúrcuma e água e aplique-a sobre a área com o cisto pilonidal, cubra com uma gaze e deixe agir durante 15 ou 20 minutos.
  • Sais de Epsom: você pode tratar o cisto sacro com estes sais que possuem efeitos antibacterianos e anti-inflamatórios. Faça uma mistura de 1 colher de sais de Epsom e 1 copo de água e aplique o preparo sobre a área afetada com a ajuda de uma gaze limpa e seca.

É muito importante que estes remédios naturais sejam aplicados sobre o cisto pilonidal apenas quando não existem feridas abertas. Caso você tenha qualquer dúvida, o melhor a se fazer é consultar o seu médico.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Cisto pilonidal (sacro): causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Escrever comentário sobre Cisto pilonidal (sacro): causas, sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Cisto pilonidal (sacro): causas, sintomas e tratamento
Cisto pilonidal (sacro): causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página