Partilhar

Obesidade: causas e consequências

 
Por Nelson Ferreira, Redator ONsalus. Atualizado: 7 fevereiro 2018
Obesidade: causas e consequências

A obesidade converteu-se em um dos problemas de saúde com maior incidência a nível mundial, conseguindo levar a vida de mais pessoas que a desnutrição ou as carências alimentares, isto segundo dados da Organização Mundial de Saúde. Estatísticas recentes calculam que cerca de 13% da população mundial sofre de obesidade, dando lugar ao aparecimento e desenvolvimento de doenças relacionadas com os maus hábitos alimentares e o sedentarismo como a diabetes, condições cardiovasculares ou problemas articulares e ósseos. É por isso que no ONsalus.com.br queremos abordar as causas e consequências da obesidade e algumas recomendações para perder peso e melhorar a saúde.

Principais causas da obesidade

A obesidade é uma condição multifatorial em que muitos aspetos entram em jogo para dar lugar à acumulação excessiva de gordura no corpo e portante ao sobrepeso que, ao avançar, acabará por se converter no que medicamente se conhece como obesidade: quando o índice de massa corporal é igual ou superior a 30.

As principais causas da obesidade são:

  • Uma dieta hipercalórica em que se consome de forma excessiva alimentos ricos em gordura, açúcar, sal e aditivos e pobres em nutrientes e vitaminas.
  • Ausência de atividade física e sedentarismo. Quem tem uma vida pouco ativa e ingere uma grande quantidade de alimentos calóricos é mais propenso a padecer desta condição.
  • A genética também pode ser responsável pela obesidade em pelo menos um 33%, por isso mesmo esta condição é observada com frequência em pessoas com familiares diretos com obesidade ou sobrepeso.
  • Determinadas condições de saúde podem levar também à obesidade. Este é o caso de problemas como o hipotireoidismo ou os ovários policísticos, que abrandam o metabolismo e fomentam significativamente o sobrepeso.
  • Outras causas da obesidade devem-se a determinados fatores emocionais vinculados à comida, como por exemplo comer em excesso quando estamos tristes ou entediados, o que pode conduzir a um aumento de peso. A ingestão de certos medicamentos e as alterações hormonais também podem ter o seu efeito no aumento de peso.
Obesidade: causas e consequências - Principais causas da obesidade

Tipos de obesidade

Os tipos de obesidade classificam-se segundo a sua localização da gordura no corpo, assim sendo, temos os seguintes grupos:

  • Obesidade androide ou abdominal: O que se conhece como corpo de maçã, quando a gordura se concentra especialmente na região abdominal, no peito e no rosto, dando origem a barrigas proeminentes. quem sofre deste tipo de condição é mais propenso a sofrer doenças cardíacas e diabetes tipo 2.
  • Obesidade ginóide ou periférica: corresponde ao que se conhece como corpo de pêra, quando a gordura se localiza na região do quadril, coxas e pernas. As pessoas que sofrem este tipo de acumulação de lipídeos são mais propensas a ter problemas nas articulações e condições como as varizes ou as dores nos joelhos. É mais comum em mulheres.
  • Obesidade homogenia: quando a gordura se localiza de forma repartida por todo o corpo, sem se acumular em uma zona em particular.

Consequência da obesidade sobre a sua saúde

A obesidade é um dos gatilhos mais comuns no aparecimento de diversas doenças, algumas delas são condições crônicas das quais o paciente nunca se recuperará a menos que mude os seus hábitos de forma profunda e definitiva.

Algumas das complicações da obesidade são:

  • Aumento da possibilidade de sofrer diversas doenças cardíacas como a cardiopatia e o acidente vascular cerebral (AVC). Esta condição causa também patologias como o colesterol elevado ou a tensão arterial alta.
  • Elevado risco de sofrer de diabetes tipo 2, uma doenças crônica caracterizada pela elevada presença de açúcar no sangue e pela impossibilidade de o nosso corpo processá-lo adequadamente.
  • Esta condição aumenta o risco de sofrer de vários cânceres como o de cólon, endométrio ou mama.
  • Produz uma maior degeneração nas articulações e ossos, aumentando o risco de sofrer diversas lesões e também condições importantes como a artrose.
  • Causa dificuldades respiratórias que podem conduzir a problemas sérios como a apneia do sono.
  • Um peso mais elevado do que o devido pode originar complicações a nível emocional, gerando depressão ou insegurança.

Como reduzir a obesidade

Do mesmo modo que a obesidade de produz por uma combinação de fatores, conseguir perder peso de forma saudável e adequada também envolve diferentes ações.

Por isso é recomendável realizar algumas mudanças profundas na nossa rotina:

Procurar ajuda profissional

Isto é especialmente importante para aquelas pessoas que desconhecem qual é a forma adequada de comer ou que alimentos sãos os mais indicados para a sua idade de estilo de vida. Um profissional poderá ajudar você a comer melhor, a traçar metas na sua dieta e a levar uma alimentação adequada que se ajuste à sua condição de saúde.

Melhorar a alimentação

  • Reduza ao mínimo a presença de alimentos ricos em gordura, açúcar, doces, bolos, os refrigerantes, álcool, as carnes gordas e a comida rápida.
  • Junte à sua dieta frutas e verduras sempre frescas e nunca congeladas ou preparadas, e opte por ingerir carnes magras como o frango, o peru e alguns cortes de porco e vitela. O peixe é um excelente aliado para perder peso, opte sempre pelo peixe fresco.
  • Consuma as suas refeições preparadas no forno, a vapor, grelhadas ou cozidas e evite os fritos e as preparações muito gordurosas.
  • Coma 3 refeições principais, café da manhã, almoço e jantar, e dois lanches um a meio da manhã e outro à tarde. É melhor fazer 5 refeições por dia em porções moderadas que 3 muito fartas.
  • Evite petiscar entre as refeições alimentos pouco saudáveis como os salgadinhos, bolos ou doces.
  • Acrescente à sua dieta alimentos que ajudem você a queimar gorduras e ganhar saúde.

Faça mais exercício

  • Para perder peso é fundamental queimar mais energia, por isso é imprescindível que se mexa e se exercite todos os dias. É recomendável caminhar pelo menos 30 minutos por dia como um método básico para se manter activo.
  • Além disso deverá realizar pelo menos 40 minutos de exercício cardiovascular 3 ou 4 vezes por semana. Caminhar com uma intensidade moderada ou alta, correr, nadar, andar de bicicleta, dançar ou realizar disciplinas aeróbicas é ideal para manter o nosso coração saudável e perder peso.
Obesidade: causas e consequências - Como reduzir a obesidade

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Obesidade: causas e consequências, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema endocrino.

Escrever comentário sobre Obesidade: causas e consequências

O que lhe pareceu o artigo?

Obesidade: causas e consequências
1 de 3
Obesidade: causas e consequências

Voltar ao topo da página