menu
Partilhar

Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento

 
Por Magce Bonilla, Química. 25 abril 2022
Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento

Nosso corpo é capaz de manifestar sensações de sede e cansaço. Isto pode acontecer frequentemente ao realizar alguma atividade física devido à perda de água corporal e ao esforço prolongado durante esta atividade. Normalmente, ingerir bastante líquido é saudável, até mesmo porque o corpo precisa de aproximadamente 60% de água para o funcionamento equilibrado de todos os seus sistemas. Contudo, quando o organismo indica que há um aumento incomum destas sensações, inclusive sem fazer nenhuma atividade física, os sinais de alerta devem ser ativados, já que isto pode indicar a presença de riscos e complicações.

Você frequentemente sente muito cansaço e sede? Neste artigo do ONsalus te explicamos as possíveis causas e tratamento para isso.

Também lhe pode interessar: Por que estou sempre com sede?

Causas da sede excessiva e tratamento

A sede é controlada pelo sistema sensorial, codificada em sinais que são emitidos por todo o corpo e influenciam nos neurônios do cérebro. A perda de líquido no organismo e o consumo de sal através dos alimentos ativam, através dos osmorreceptores, o mecanismo de sede e incitam imediatamente a ingestão ou consumo de água, assim como afirmam alguns estudos científicos[1].

Diariamente, sentimos sede em dias quentes, após uma longa caminhada ou por consumir alimentos com excesso de sal, por isso que tomar bastante água, nestes casos, equilibra os níveis de água perdidos pelo suor ou na urina. Além disso, quando o organismo precisa do consumo excessivo de fluidos de forma contínua, podemos estar na presença de alguma doença física que precisa de atenção.

As pessoas podem apresentar muita sede, de forma recorrente, descontrola e, no pior dos casos, desesperadora. Entre as causas mais comuns pelas quais se manifesta a sede em excesso, estão:

Exercícios físicos em excesso e intensos

Este tipo de atividade está vinculada ao aumento na intensidade do esforço no exercício de forma brusca. As intensidades muito elevadas provocam uma mudança na temperatura do corpo, na concentração de eletrólitos e no nível de hidratação, o que faz com que o corpo sinta a necessidade de ingerir líquidos e cause uma grande sensação de sede.

O que fazer?

  • Avançar de forma adequada na intensidade do exercício, tirar breves descansos e retomar o regime da atividade de maneira progressiva para que a sensação de sede se manifeste de forma controlada.
  • Ingerir água ou bebidas que contenham bastante sais minerais, mais conhecidas como bebidas isotônicas, durante e depois dos exercícios para evitar a desidratação corporal.

Alimentos com excesso de sal

Consumir alimentos com excesso de sal aumenta a sensação de sede no organismo de forma incomum, ou seja, quanto mais salgado comer os alimentos, mais vontade de beber água você terá. Exames científicos mostraram que alimentos salgados concentram elevadas quantidades de sódio no sangue, por isso que o corpo necessita da ingestão de líquidos para minimizar os níveis de sódio.

O que fazer?

  • Diminuir o consumo de alimentos ricos em sódio. É recomendado temperar os alimentos com ervas e especiarias naturais.
  • Consumir líquidos claros, assim como a água.

Vômito e diarreia

Os mal-estares estomacais podem causar vômito e diarreia. Estas doenças causam muita sede, posto que provocam a perda de água e minerais ou eletrólitos e costumam desenvolver um processo de desidratação.

O que fazer?

  • Nestes casos em que você sente muita sede, é fundamental ingerir bastante água e tomar soluções de reidratação oral.
  • Em circunstâncias de vômito e diarreia mais graves, os tratamentos adequados para equilibrar os níveis de água no corpo são focados em medicamentos antidiarreicos e antieméticos específicos, avaliados previamente pelo médico.

Em outras circunstâncias, quando a sede é aguda ou crônica, também conhecida como polidipsia, pode causar doenças que precisam de atenção, como:

Diabetes mellitus

É uma doença metabólica, resultante da liberação inadequada de insulina. Este hormônio se encarrega por transportar o açúcar até as células, quando seu processo é alterado, o açúcar é eliminado pela urina, gerando uma perda maior de água no organismo e, por fim, uma sensação de sede descontrolada.

O que fazer?

  • No caso da diabetes como doença crônica, os tratamentos para lidar com estes sintomas são específicos, posto que incluem um controle complexo e detalhado de medicamentos, dietas e atividades físicas estritamente controladas por um médico.
  • Se você sente muita sede, urina muitas vezes, nota uma mudança brusca de peso, cansaço, entre outros sintomas, consulte imediatamente um médico para fazer uma avaliação completa e adequada.

Diabetes insípida

Este transtorno metabólico, resultado da retenção de líquido nos rins, provoca um grande desequilíbrio de eletrólitos no corpo. Esta instabilidade provoca grandes quantidades de urina e sede extrema.

O que fazer?

  • Os tratamentos para este tipo de diabetes devem ser obrigatoriamente avaliados e acompanhados por médicos, posto que é preciso fazer o uso de medicamentos hormonais específicos.
  • Caso manifeste diabetes insípida leve, é possível que precise apenas aumentar a quantidade de água que consome. Além disso, é importante consultar um médico para obter o tratamento preciso.
Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento - Causas da sede excessiva e tratamento

Causas de cansaço extremo e tratamento

Sentir cansaço depois de fazer alguma atividade física ou mental considerável é uma resposta normal até certo ponto, pois o esforço gasto consome grande parte da energia do organismo.

Muitas causas podem provocar excesso de cansaço, algumas mais complexas que outras, mas sempre provocando o mesmo sintoma de fraqueza. Quando o cansaço dura mais tempo que o normal, limita as atividade cotidianas da pessoa, causando no indivíduo uma considerável invalidez funcional, que pode ser devido ao:

Estresse

Os níveis altos de estresse aparecem geralmente quando a pessoa está em situações complicadas, que exigem bastante esforço para resolvê-las de forma bem-sucedidas, como por exemplo, problemas econômicos, pessoais, laborais ou de saúde.

O estresse, até certo ponto, é considerado normal, uma vez que o dia a dia das pessoas está repleto de situações tensas e complicadas que podem causar uma sobrecarga de energia física e mental para resolvê-las. O problema reside quando isso ocorre em excesso, pois altera o bem-estar da pessoa.

O cansaço é um dos sintomas mais perceptíveis nestas situações, o corpo começa a manifestar fraqueza e fadiga.

Como tratar?

  • Especialistas sempre recomendam reconhecer o estresse e encontrar aquelas situações que o ativam ou desencadeiam.
  • Afastar-se na medida do possível da fonte que provoca altos níveis de estresse.
  • As técnicas e exercícios de relaxamento, como pilates e yoga, são benéficas para liberar tensões.

Alimentos supersaturados em carboidratos

A ingestão de alimentos com muitos carboidratos provoca no organismo um aumento brusco de açúcar no sangue, ativando uma produção acelerada de insulina para transportá-la às células. Este processo brusco e instável de açúcar na corrente sanguínea provoca no corpo humano cansaço, fraqueza e exaustão.

Como tratar?

  • É necessário diminuir os açúcares e carboidratos processados na alimentação diária. Consumir mais alimentos ricos em fibras, vegetais e legumes.
  • É recomendado ter uma rotina física simples a fim de evitar uma vida sedentária.

Transtornos do sono

Os transtornos do sono são problemas relacionados com a capacidade de dormir, de pegar no sono. De acordo com pesquisas, muitas pessoas sofrem com a insônia. Dormindo, muitas vezes, menos de 7 horas durante um período de 24 horas.

Geralmente, os turnos de horários rotativos de trabalho, a obesidade, as preocupações, entre outras condições, podem causar dificuldade para dormir de forma ininterrupta durante a noite. Este transtorno causa sensação de cansaço, fadiga e exaustão. A insônia, a hipersonia, a apneia do sono, o sonambulismo, entre outros, não são transtornos especialmente graves, mas representam sérias consequências na vida pessoal e profissional do indivíduo.

Como tratar?

  • Os transtornos do sono, quando se manifestam com bastante intensidade ou persistência, devem ser avaliados por especialistas para conseguir a terapia indicada.
  • O mais adequado para minimizar o descanso inadequado é a avalição e acompanhamento de grupos médicos interdisciplinares, em que hajam neurologistas, endocrinologistas, pneumologistas, psiquiatras e outros que precisem de suas opiniões para garantir os melhores tratamentos.

Entretanto, quando o cansaço é longo e persistente, é chamado de cansaço crônico. Uma pesquisa científica [2]indica que este tipo de cansaço tem sido estudado e avaliado nas últimas décadas devido a sua relação com certas doenças mais complicadas como:

Diabetes tipo 2

É um tipo de diabetes muito conhecida, relacionada com altos níveis de açúcar no sangue. As pessoas que sofrem com esta doenças não respondem de forma correta à insulina, apresentando resistência a este hormônio.

Em geral, se manifesta em pessoas obesas ou com sobrepeso, além daquelas com alguma predisposição genética. Esta doença costuma se desenvolver de forma lenta e manifestar sintomas depois de dois anos sofrendo-a. O cansaço recorrente, além da perda de peso, aumento da sensação de sede e a micção frequente, é uma das manifestações mais significativas para se ter cuidado e procurar ajuda médica.

Como tratá-la?

  • O ideal é consultar um médico caso você apresente cansaço crônico e outros sintomas.
  • Perder peso, comer poucas gorduras e praticar atividades físicas ajudam a controlar o açúcar no sangue. Contudo, existem tratamentos farmacológicos baseados na administração de insulina e antidiabéticos orais, como indicado por alguns estudos científicos.

Depressão

É um dos principais problemas que surge atualmente. É um transtorno mental que envolve sentimentos de tristeza e baixo estado de ânimo. É classificado de acordo com as características neurofisiológicas que a pessoa apresenta.

As depressões podem ser de origem biológica, genética ou de fatores externos. Conforme sua intensidade e frequência, manifesta sintomas específicos. Neste sentido, o cansaço persistente ou exagerado é um indício de alguns tipos de depressão.

Quando este transtorno é detectado e tratado a tempo, há uma alta probabilidade de alívio parcial ou completo.

Como tratar?

  • Os tratamentos de depressão são específicos de acordo com seu tipo. Sempre devem ser avaliados e acompanhados por um especialista, sendo tratamentos sensíveis, relacionados com terapias psicológicas e farmacológicas.

Doenças cardíacas

As doenças cardíacas, como a arritmia e a obstrução das artérias coronárias, dificultam o bombeamento do sangue para todo o corpo. Estas doenças são muito graves, podendo causar grandes danos no coração e colocar a vida da pessoa em risco.

Os sintomas destas doenças são diversos e específicos, contudo, o cansaço e a fadiga são comuns na maioria das condições. É importante consultar um médico se você apresentar este mal-estar de fraqueza acompanhada de dor no peito, dificuldade para respirar e sudoração.

Como tratar?

  • Os tratamentos indicados dependem do tipo da doença cardíaca que cada pessoa sofre. Podem ser focados em mudar o estilo de vida, ingerir medicamentos e inibidores específicos, até chegar a ser submetido a uma cirurgia.

Aliviar o cansaço crônico é uma tarefa um pouco mais difícil. Um estudo[3] afirmou que não há tratamento curativo definitivo, contudo, a terapia cognitiva comportamental, o exercício físico progressivo e, em geral, manter hábitos de vida saudáveis ajudam em sua melhora.

Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento - Causas de cansaço extremo e tratamento

Considerações finais sobre cansaço e sede

É importante avaliar o cansaço e a sede de acordo com o contexto, levando em conta o tempo de duração e suas diversas características a fim de evitar consequências mais graves. Se for algo frequente sem uma razão aparente, é fundamental consultar um médico.

A sede e o cansaço nos informam sobre aspectos específicos do nosso corpo, quando precisa se hidratar ou descansar, por isso que ambas manifestações são normais em certa medida. Contudo, quando surgem de forma recorrente, pode estar acontecendo algo fora do comum, por isso que a visita ao médico ou especialista se faz necessária para determinar qualquer diagnóstico.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema endocrino.

Referências
  1. Zimmeran, C. (2020). The Origins of thirst. [Documento en línea]. Disponível em: <https://www.science.org/doi/full/10.1126/science.abe1479>. Acesso em 21 de abril de 2022.
  2. Moscoso, M. (2014). El estudio científico del estrés crónico en neurociencias y psicooncología. [Documento en línea]. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/1471/147137147003.pdf>. Acesso em 21 de abril de 2022.
  3. Fernández Sola, J. (2002). El síndrome de fatiga crónica. [Documento en línea]. Disponível em: <https://www.elsevier.es/es-revista-medicina-integral-63-articulo-el-sindrome-fatiga-cronica-13034631>. Acesso em 21 de abril de 2022.
Bibliografia
  • Carretero, M. (2008) Diabetes Mellitus tipo 2. Nuevas perspectivas en el tratamiento. [Documento en Línea]. Disponível em: <https://www.elsevier.es/es-revista-offarm-4-articulo-diabetes-mellitus-tipo-2-nuevas-13124843>. Acesso em 21 de abril de 2022.
  • Funes, A. (2012). Diabetes y Trabajo. Análisis de la influencia del control de la enfermedad y de las condiciones de trabajo en el absentismo laboral de las personas diabéticas. [Documento en Línea]. Disponível em: <https://www.tdx.cat/bitstream/handle/10803/116185/jfa1de1.pdf>. Acesso em 21 de abril de 2022.
  • Jhons Hopkins Medicine, (2019). Practicar hasta el Agotamiento afecta en forma Perdurable la capacidad de Aprender. [Documento en línea]. Disponível em: <https://www.hopkinsmedicine.org/international/espanol/news-releases/practicing-beyond-exhaustion-causes-long-lasting-damage-to-learning-ability>. Acesso em 21 de abril de 2022.
  • MedlinePlus, (Biblioteca Nacional de Medicina) (2022). Sed Excesiva. [Documento en línea]. Disponível em: <https://medlineplus.gov/spanish/ency/article/003085.htm
  • Thornton, S. (2016). La Sed. [Documento en línea]. Disponível em: <https://cieah.ulpgc.es/es/hidratacion-humana/sed>. Acesso em 21 de abril de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento
1 de 3
Sinto muito cansaço e sede: causas e tratamento

Voltar ao topo da página