Partilhar

Coceira no pênis: causas

Por Martim Pereira, Redator ONsalus. 23 abril 2018
Coceira no pênis: causas

A coceira no pênis é o motivo mais frequente das visitas ao urólogo, sendo também um dos menos graves. Embora seja, na maioria dos casos, um sintoma fácil de tratar sem necessariamente representar uma doença, não deixa de ser um desconforto sério para quem o tem. Isso acontece porque, além da coceira, surge a preocupação de que a mesma seja provocada por uma doença sexualmente transmissível.

Consultar um especialista a tempo e evitar que a coceira se espalhe é essencial para evitar complicações e atacar a causa do problema a tempo. Muitos homens se perguntam diariamente "coceira no pênis: o que pode ser?", se você é um deles continue lendo esse artigo do ONsalus e descubra as causas da coceira no pênis.

Também lhe pode interessar: Espinhas no pênis: causas

Coceira e vermelhidão no pênis: balanite

A balanite é o inchaço e irritação do prepúcio que pode ocorrer por diferentes motivos mas que, no geral, se deve a uma higiene incorreta em homens não circuncidados. No entanto, também existem outras doenças que são possíveis causas de balanite:

  • Artrite reativa.
  • Sabões fortes.
  • Infecção.
  • Não remover bem o sabão durante o banho.
  • Diabetes não controlada.

Sintomas de balanite

  • Vermelhidão do pênis ou do prepúcio.
  • Erupção na glande.
  • Secreção com odor fétido.
  • Dor no pênis e no prepúcio.

O urólogo pode diagnosticar a balanite muito rapidamente com um exame físico. Contudo, para conhecer a causa da balanite, é necessário analisar a secreção e realizar exames cutâneos para detectar fungos, bactérias, infecção e qualquer outro tipo de micro-organismo. Em alguns casos, o médico pode pedir para fazer uma biópsia da pele.

Tratamento de balanite

  • Se é provocada por bactérias, o tratamento é composto por comprimidos e cremes de uso tópico.
  • Quando se trata de uma doença cutânea, é receitado um creme com esteroides.
  • O creme antimicótico é o tratamento recomendado para a balanite de origem fúngica.
  • Retrair o prepúcio durante o banho e limpar essa zona do pênis corretamente é a melhor forma d prevenção da balanite.
  • Em casos em que o homem não pode retrair o prepúcio, o ideal é que ele seja circuncidado para que possa mantê-lo limpo.

Candidíase no homem: infecção por fungos

Outra das possíveis causas da coceira no pênis é a infecção por fungos, que pode afetar o homem em qualquer momento, não estando exclusivamente associada a relações sexuais. O consumo de açúcar e cerveja em excesso aumenta o crescimento de levaduras, sendo uma das possíveis causas da infecção por fungos no pênis. Outro fator desencadeante é a falta de ventilação nos genitais masculinos, o que provoca umidade, o ambiente ideal para a reprodução dos fungos. Não ser circuncidado e relações sexuais com uma mulher com infecção vaginal também são comportamentos que provocam infecção por fungos no pênis.

O fungo que mais produz este tipo de doença se chama cândida albicans, o responsável pela candidíase, uma infecção de levaduras que provoca os seguintes sintomas:

  • Erupção no pênis
  • Coceira em todo o pênis.
  • A coceira é mais intensa na ponta do pênis.
  • Se a erupção não for tratada a tempo, podem aparecer úlceras ou lesões na pele.
  • Em casos muito graves, pode surgir sangramento.
  • Secreção branca com aspeto semelhante a requeijão.
  • Alguns homens sentem dor durante o coito e inflamação na cabeça do pênis.

A cândida é mais comum nas mulheres do que nos homens. Quando o contágio ocorre durante o ato sexual, os sintomas de candidíase surgem três semanas após o encontro. Tratar esta infecção a tempo é importante para evitar que se estenda até outras partes do aparelho reprodutor masculino.

Tratamento da infecção por fungos no pênis

Tanto a candidíase como qualquer outra infecção provocada por levaduras deve ser tratada com um creme antimicótico prescrito pelo médico. Em algumas farmácias, é possível encontrar cremes para infecções fúngicas que não necessita de receita. Contudo, é importante que um especialista faça um diagnóstico e receite um medicamento específico para a sua infecção, já que a automedicação pode adormecer a infecção por algum tempo sem eliminá-la por completo.

É importante evitar as relações sexuais enquanto a infecção é tratada, já que o atrito pode piorar a irritação. Pelo mesmo motivo, o uso de camisinha também não é recomendado. No geral, o tratamento com antimicóticos é muito rápido, podendo durar menos de uma semana. Um aspeto muito importante a considerar: se a candidíase foi transmitida por via sexual, a mulher também deve ser tratada para eliminar o fungo. Caso contrário, a infecção continuará passando para o homem a cada novo encontro sexual.

Coceira no pênis: causas - Candidíase no homem: infecção por fungos

Coceira e ardência no pênis: doenças de transmissão sexual

Sim, as infecções e doenças de transmissão sexual também responde à questão "coceira no pênis, o que pode ser?". Para determinar a infecção que está provocando a condição, é necessário procurar outros sintomas, já que a coceira no pênis pode ser algo comum que nem sempre está relacionado com uma doença sexualmente transmissível.

Entre as DST que provocam coceira no pênis como sintoma característico, destacamos a infecção por herpes ou herpes genital, que é acompanhada de dor, úlceras, febre, mal-estar geral, inflamação nos gânglios linfáticos, perda de apetite, dor no fundo das costas, dor muscular e dor ao urinar.

O herpes genital não tem cura e o tratamento consiste no uso de medicamentos para controlar, prevenir e diminuir a frequência dos surtos. Algumas pessoas que padecem dessa condição devem tomar o tratamento diariamente para evitar surtos de repetição, enquanto que outras apenas ingerem os comprimidos quando sentem ardência nos genitais, geralmente o primeiro sinal de um surto está começando.

Coceira na virilha masculina: reações alérgicas

O pênis é coberto por uma pele muito mais sensível e fina do que o resto do corpo, o que faz com que seja propenso a sofrer com reações cutâneas a cremes, sabões, fragrâncias e todo o tipo de substâncias. Os detergentes, a roupa de tecidos sintéticos, os lubrificantes e o látex são os principais responsáveis pelas alergias no pênis. No geral, a alergia provoca coceira, vermelhidão e erupções e necessita ser tratada com um creme anti-histamínico ou esteroides de uso tópico.

Coceira no pênis: causas - Coceira na virilha masculina: reações alérgicas

Pequenos cortes na pele peniana: pele seca

Os homens com pele seca possuem um risco maior de sofrer de pele irritada no pênis, graças à secura excessiva provocada pelo atrito durante a penetração, a masturbação ou o uso de preservativo. Se, além da coceira no pênis, existe descamação e gretas na pele, pode ser necessário passar um pouco de creme hidratante no exterior do pênis para ajudar a aliviar os sintomas e, assim, evitar a irritação recorrente.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Coceira no pênis: causas, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor masculino.

Escrever comentário sobre Coceira no pênis: causas

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Benicio junior
Como tratar pequenos cortes na cabeça do pênis , algo que circula todo a cabeça e ainda coça ?
A sua avaliação:
Matias João
Agradeço a explicação, foi bem útil no meu caso.

Coceira no pênis: causas
1 de 3
Coceira no pênis: causas

Voltar ao topo da página