Partilhar

Enjoo sem vômito: o que pode ser

 
Por Dra. Gennesis Gonzalez, Médica Cirurgiã. Atualizado: 26 agosto 2019
Enjoo sem vômito: o que pode ser

As náuseas são uma reação corporal definida pelas sensações estomacais precursoras do vômito, aparecem sem aviso prévio, mas nem sempre vêm acompanhadas de vômito. Isto ocorre por estímulos nas vias digestivas no centro do vômito localizado no cérebro.

São muitos os sintomas que podem vir acompanhados das náuseas, como dor estomacal, febre, dor de cabeça, tontura e sudorese. Seu aparecimento está relacionado a diferentes causas como enxaqueca, ansiedade, intoxicação alimentar, etc. Este é o mecanismo que o organismo tem para tentar expulsar as substâncias ou alimentos que causam problemas no sistemas digestivo.

Se você quer saber mais sobre este tema, convidamos você para que continue lendo este artigo do ONsalus, no qual respondemos à pergunta "enjoo sem vomito: o que pode ser?".

Também lhe pode interessar: Vontade de vomitar mas não consigo: causas

O que são náuseas

As náuseas são um sintoma no qual há incômodos na parte superior do estômago com desejo de vomitar, contudo, nem sempre vêm acompanhadas de vômito. É medicamente definida como a sensação desagradável de querer vomitar.

Ambas, náuseas e vômitos, não representam em si uma doença, mas sim um sintoma ou sinal de alguma outra doença.

Geralmente, as náuseas sem vômito costumam desaparecer por conta própria, caso isso não aconteça, o estado geral da pessoa pode piorar. Caracterizam-se por:

  • Sensação incômoda na garganta.
  • Sensação de calor e sudorese profusa.
  • Sensação desconfortável no abdômen superior e peito.
  • Pode haver contrações involuntárias dos músculos abdominais e respiratórios com os quais se pode, ou não, causar o vômito.
  • Pode haver relaxamento do esfíncter esofágico, que permite a saída do vômito.
  • Para que o vômito apareça, os músculos do abdômen, o diafragma e a traqueia se fecham simultaneamente.

Todas as pessoas, em algum momento da vida, sentiram esta desagradável sensação, já que se trata de uma condição bastante comum e um motivo de consulta frequente em emergências. Uma vez conhecida a causa e tratada efetivamente, as náuseas desaparecerão.

A duração das náuseas, dependerá então, das causas a se tratar, por isso que podem durar de minutos até horas.

Enjoo sem vômito: o que pode ser

Entre as causas mais comuns que podem causar a sensação de enjoo sem vômito, se encontram:

  • Ansiedade: as pessoas que apresentam ansiedade, provavelmente sentirão náuseas ou vontade de vomitar. Isto ocorre basicamente porque o sinal que ativa o vômito e as náuseas está localizado no bulbo raquidiano. Sua ativação, após a estimulação nervosa do bulbo, resultado de algum estímulo desagradável, faz com que apareça a sudorese e com que os músculos do abdômen se contraiam e a válvula esofágica se abra, se preparando para o vômito.
  • Enxaqueca: é outra causa normal de apresentar náuseas, ocorre igualmente após a ativação do bulbo raquidiano que está localizado no cérebro. A enxaqueca é um transtorno neurológico comum no qual se apresenta dor de cabeça intensa. Além das náuseas com ou sem vômitos, pode haver sensibilidade à luz.
  • Estresse ou medo: ambos podem fazer com que o corpo funcione de forma incorreta. Felizmente, como o medo é uma sensação temporária, as náuseas desaparecerão quando a sensação de medo desaparecer. No caso de estresse, é importante avaliar as causas subjacentes para tratá-las e fazer com que os sintomas desapareçam.
  • Intoxicação alimentar: ocorre principalmente pelo consumo de alimentos contaminados por bactérias como a Shigella, E. coli e Salmonella. Geralmente, além das náuseas, há diarreia, febre, dor abdominal e mal-estar geral.
  • Comer em excesso: o sistema digestivo não consegue processar os alimentos corretamente quando se come em excesso. Isto é mais frequente de se manifestar em pessoas que passaram por cirurgias no aparelho digestivo e pessoas que têm um sistema digestivo fraco.
  • Intolerância a alimentos: as náuseas podem surgir em pessoas que sofrem de alergia a algum alimento em específico como, por exemplo, o leite. Pode ocorrer quando há mudanças na dieta.
  • Ressaca: a ressaca pode causar náuseas sem vômito. Ocorre depois de ter consumido bebidas alcoólicas em excesso e também pode provocar dor de cabeça.
  • Gravidez: uma causa comum do enjoo sem vômito é a gravidez, sobretudo durante as primeiras semanas. Pode surgir em qualquer hora do dia e se relaciona com as mudanças hormonais que ocorrem durante a gestação.
  • Medicamentos: a ingestão de alguns medicamentos tem como efeito colateral a presença de náuseas, sobretudo, os que são utilizados para a dor, como a morfina, codeína, e oxicodona. Também ocorre com os suplementos de potássio e ferro.
  • Quimioterapia: um dos efeitos colaterais que a quimioterapia possui é o do paciente poder sentir vontade de vomitar e não conseguir. Isto depende dos medicamentos que são utilizados e se, além disso, também está fazendo radioterapia.
Enjoo sem vômito: o que pode ser - Enjoo sem vômito: o que pode ser

Sinto enjoo mas não vomito: outras causas

Outras causas menos frequentes para surgir enjoo sem vômito são:

  • Gastroparesia: os músculos que estão localizados no estômago não funcionam adequadamente para o esvaziamento gástrico.
  • Inflamação da vesícula biliar: é frequente que se manifeste com sensação de enjoo sem vômito, da mesma forma ocorre a inflamação pancreática ou pancreatite.
  • Gastroenterite viral: é definida como a infecção intestinal que causa diarreia, febre, dor abdominal e náuseas. Normalmente, é conhecida como gripe estomacal.
  • Pílulas anticoncepcionais: o consumo prolongado das pílulas anticoncepcionais pode gerar náuseas sem vômito.

Se você sente enjoo mas não vomita, saiba que isso pode também ocorrer por:

  • Hemorragias estomacais.
  • Anestesia ou pós-operatório.
  • Câncer.
  • Variações nos níveis normais dos minerais do corpo.
  • Vertigem ou labirintite.
  • Consumo de antidepressivos.
  • Fadiga por esforço físico.
  • Apendicite.
  • Cólica renal.
  • Estenose pilórica.
  • Obstrução do cólon.
  • Consumo de cafeína.
  • Excesso de consumo de açúcar.
  • Tensão pré-menstrual.
  • Hepatite.

Enjoo sem vômito: o que fazer

As seguintes medidas podem ser de grande ajuda para acabar com as náuseas e evitar o vômito:

  1. Respirar lenta e profundamente.
  2. Evitar odores intensos de fumo de tabaco e perfumes.
  3. Evitar a ingestão de álcool.
  4. Evitar comer comidas pesadas e com excesso de gordura.
  5. Evitar o consumo de bebidas ácidas.
  6. Praticar exercícios diariamente.
  7. Comer devagar.
  8. Evitar o excesso de bebidas com cafeína.
  9. Evitar o consumo de alimentos em mau estado.
  10. Consumir bastante líquido.

Sem sombra de dúvidas, a presença de náuseas é uma condição bastante comum e que pode ser evitar ou tratada adequadamente dependendo da causa. Uma avaliação médica a tempo será necessária para identificar os motivos pelos quais as náuseas sem vômito aparecem e tratá-las logo permitirá que desapareçam no menor tempo possível.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Enjoo sem vômito: o que pode ser, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema digestivo.

Escrever comentário sobre Enjoo sem vômito: o que pode ser

O que lhe pareceu o artigo?

Enjoo sem vômito: o que pode ser
1 de 2
Enjoo sem vômito: o que pode ser

Voltar ao topo da página