menu
Partilhar

Espinha com pus no seio: por quê aparece e como curá-la

 
Por Redação ONSalus. 14 julho 2022
Espinha com pus no seio: por quê aparece e como curá-la

As lesões no seio podem ser realmente preocupantes, mas nem todas são graves e nem todas devem ser tratadas da mesma forma. Uma espinha com pus no peito pode ser causada por uma infecção, mas também pode ser causada pela obstrução de um ducto da mama, uma alergia e até mesmo um câncer, embora este último caso seja pouco comum de se manifestar desta forma.

A seguir, neste artigo do ONsalus, você encontrará todas as informações que precisa conhecer para diferenciar uma espinha com pus no seio de outras lesões similares, por que ela aparece e como curá-la.

Por que aparece uma espinha com pus no seio

Nem toda lesão amarelada no seio é uma espinha de pus, existem outras lesões que podem te fazer pensar que se tratam de espinhas com pus quando na verdade não são, entre elas, podemos encontrar:

Hiperplasia sebácea

Quando as glândulas sebáceas aumentam de tamanho podem aparentar serem espinhas, mas o que as diferencia destas outras é que têm uma pequena depressão no centro e, ao tentar espremê-las, não sairá material purulento. Na verdade, você não deve fazer isso, já que se forem apertadas apenas causará dor e inflamação.

Tubérculos de Montgomery

Tratam-se de estruturas normais da mama. Aparentam ser pequenas espinhas, mas na verdade servem para dar a hidratação que o mamilo precisa. Aumentam de tamanho durante a gravidez e amamentação. Tampouco deve espremê-las se quer evitar infecções.

Doença de Fox Fordyce

Trata-se da inflamação das glândulas sudoríparas da mama, costumam causar bastante coceira e são mais comuns nas axilas, mas também podem surgir na mama.

Obstrução dos ductos galactóforos

Quando os ductos que servem para eliminar o leite pelos mamilos são obstruídos, podem gerar lesões inflamadas como pequenos caroços que podem conter pus. Isto pode acontecer ainda mais se não está amamentando.

Dermatite

A irritação da pele pode causar o aparecimento de espinhas inflamadas que inclusive podem conter pus. Este tipo de reação na pele da mama pode ser causada por:

  • Alergia.
  • Contato com roupas sintéticas.
  • Uso de produtos de higiene ou cosméticos irritantes.
  • Fricção (por exemplo, com peças de roupa para correr).

Neste outro artigo falamos sobre as causas e tratamento para a pele seca.

Espinhas com pus

Agora ao tema em questão: uma espinha na mama. Se você espremeu alguma lesão no mamilo, teve rachaduras ou alguma lesão acabou sendo infectada, pode ter uma infecção de verdade. Tratam-se de pequenos abscessos na parte superficial da pele. Neste caso, notará:

  • Vermelhidão da área.
  • Dor.
  • Inchaço.
  • Acúmulo de pus.

Se estes sintomas piorarem, é importante consultar seu médico e não ignorar a situação, já que pode ficar mais complicada se transformar em uma infecção mais profunda, como a mastite.

Como curar um abscesso de pus no seio

Para saber se uma lesão realmente corresponde a uma espinha com pus ou abscesso na mama, é importante consultar um centro médico, lá poderão determinar a origem da lesão para que o tratamento seja adequado.

Você deve ter um cuidado especial se sofre de outras doenças em que a imunidade esteja baixa, como por exemplo no caso da diabetes.

Antibióticos

Se você tem um abscesso com pus no seio, é muito provável que te indiquem um antibiótico. Se a lesão é muito pequena, talvez seja suficiente passar algum tipo de creme que além de antibióticos contenha anti-inflamatórios. Estes devem ser administrados da forma indicada, sem exageros, pois costumam ter corticoides.

Se o abscesso for maior, provavelmente, precisará tomar um antibiótico via oral. Dependendo do tipo de lesão e como foi originado, pode ser indicado cefalexina em alguns casos ou amoxicilina com ácido clavulânico em outros.

Cura

Se a lesão for grande, pode vir a ser necessário realizar a abertura do abscesso para que a cura seja mais rápida e sejam evitadas infecções ainda mais graves.

Para fazer isso, primeiramente é preciso limpar a área com uma substância antisséptica (como o iodo ou a clorhexidina). Após isto, pode ser aplicada uma anestesia local.

Você deve saber que diante de infecções sérias que causam caroços ou espinhas com pus no seio, a anestesia não costuma ser suficiente para acalmar os incômodos nesta região, por isso que também pode ser bom recorrer a métodos de relaxamento, mindfulness ou técnicas de liberação emocional, como o tapping.

Em seguida, é feita uma incisão sobre a lesão para que o pus tenha um lugar para sair. Se necessário, pode-se apertar a região para retirar o máximo de pus possível.

Após isso, é feita uma lavagem no local, que costuma incluir a aplicação de iodo e água oxigenada para limpar bem a cavidade onde havia pus.

A ferida deve ficar um pouco aberta para que continue saindo a secreção que for se formando. Você pode colocar na área um pequeno curativo para ajudar a manter o orifício aberto.

Você deve fazer curativos periodicamente. Pode ser necessário ir até um posto de saúde para fazer isso ou também te indiquem que faça isso em sua casa. Muitas vezes, gazes limpas, água, sabonete e iodo costuma ser suficientes.

Remédios caseiros

Você pode consultar seu médico se pode utilizar algum dos seguintes remédios naturais. Devo te dizer que possuem efeitos curativos comprovados, mas às vezes não podem ser combinados vários tratamentos ao mesmo tempo, por isso que é recomendado consultar um médico antes:

  • Calêndula: a flor de calêndula é fantástica para desinflamar e curar lesões de pele graças ao seu efeito cicatrizante.
  • Mel: possui efeitos benéficos comprovados no tratamento de úlceras e infecções cutâneas.
  • Camomila: é mais suave, mas também favorece a desinflamação e cicatrização.

Preste atenção à sua alimentação

Um ponto muito importante é a alimentação que você deve ter para que a cura das lesões seja mais rápida e eficaz. Evite alimentos que dificultem a digestão e causem mais inflamação, como:

  • Processados: alimentos que possuem conservantes, aditivos, corantes, óleos vegetais, espessantes, etc.
  • Álcool.
  • Refinados: a farinha branca, o açúcar branco e o sal são extremamente prejudiciais para sua saúde.
  • Excesso de laticínios gordurosos.
  • Excesso de carnes.

Como são os caroços do câncer de mama

Embora seja uma das formas menos comuns do aparecimento do câncer de mama, também deve ser considerado diante de certas lesões. Você deve prestar atenção e consultar sua ou seu ginecologista se:

  • Uma ou várias espinhas não desaparecerem, mesmo com tratamento aparentemente adequado.
  • Persistência das lesões.
  • Lesões que machucam e sangram.
  • Nódulos na mama.
  • Supuração sanguinolenta pelo mamilo.
  • Supuração pela pele da mama.
  • Dor na mama.

No seguinte artigo, você pode se informar sobre os tipos, sintomas e tratamento do câncer de mama.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Espinha com pus no seio: por quê aparece e como curá-la, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Bibliografia
  • O'Brien, C., Quinn, E., Murphy, M., Lehane, E., O'Leary, D. P., Livingstone, V., ... & Corrigan, M. A. (2020). Breast abscess: Not just a puerperal problem. The breast journal, 26(2), 339-342.
  • Romero, C., Lombardía, J., Almenar, A., Calvo, P., Fandiño, E., Aso, S., & Carreira, C. (2007). Diagnóstico y tratamiento de las lesiones benignas de la mama en el embarazo. Radiología, 49(4), 255-261.
  • Lam, E., Chan, T., & Wiseman, S. M. (2014). Breast abscess: evidence based management recommendations. Expert review of anti-infective therapy, 12(7), 753-762.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Espinha com pus no seio: por quê aparece e como curá-la
Espinha com pus no seio: por quê aparece e como curá-la

Voltar ao topo da página