Partilhar

Fraqueza nas pernas, o que pode ser?

 
Por Dra. Gennesis Gonzalez, Médica Cirurgiã. 15 julho 2019
Fraqueza nas pernas, o que pode ser?

É provável que em algum momento do dia, seja estando em repouso ou praticando alguma atividade física, você tenha sentido fraqueza nas pernas antes. Este sintoma também pode se manifestar com sensação de peso, cansaço, formigamento e dificuldade para se locomover normalmente.

A fraqueza nas pernas pode acontecer por diversos motivos específicos como, por exemplo, a prática frequente de atividades físicas, ficar muito tempo de pé e até mesmo doenças graves como a esclerose múltipla ou miastenia grave. Contudo, antes de se preocupar, você deve conhecer todas as prováveis causas e quais outros sintomas podem aparecer. Neste artigo do ONsalus te explicaremos detalhadamente quais são as o que pode ser fraqueza nas pernas e quais os melhores tratamentos para este sintoma.

Também lhe pode interessar: Dor nas pernas: o que pode ser e como tratar

Sensação de fraqueza nas pernas

A sensação de fraqueza nas pernas é definida como a falta de força muscular, um sintoma que indica que é necessário um esforço extra ou adicional para realizar movimentos comuns e diários como caminhar ou ficar de pé. É provável que em muitos casos venha acompanhada de dor nas pernas.

Deve-se saber que a fraqueza nas pernas é um sintoma que pode ser causado por vários problemas de saúde e que para poder diagnosticá-los será necessário fazer uma avaliação médica, assim como a avaliação de outros sintomas que possam estar associados.

É comum que a fraqueza nas pernas ocorra depois de fazer alguma atividade, ficar muito tempo de pé ou caminhar durante muito tempo e sem descanso, realizar atividades laborais e atividades domésticas... Nestes casos, ela normalmente costuma desaparecer espontaneamente. No entanto, se a fraqueza nas pernas persistir e se prolongar por muito tempo, pode estar relacionada com algumas doenças ou problemas de saúde mais graves. A seguir explicamos quais são as possíveis causas da fraqueza nas pernas.

Fraqueza nas pernas: o que pode ser

Fraqueza nas pernas e cansaço por excesso de atividade

Esta é a causa mais comum pela qual se pode apresentar fraqueza nas pernas e ocorre quando há um excesso de atividade diária, seja por aumentar a intensidade de alguma atividade ou realizá-la repetidamente. É medicamente chamada de fraqueza nas pernas pelo uso excessivo e leva ao aparecimento de lesões nas pernas como:

  1. Bursite: inflamação de bolsas cheias de líquido que estão localizadas em articulações ou onde há pontos de atrito, é comum que a bursite se manifeste nos joelhos causando sensação de fraqueza nas pernas.
  2. Tendinite: processo inflamatório do tendão de Aquiles que gera dor no calcanhar e se estende até a perna, provocando sensação de fraqueza e cãibra.

Gravidez

A gestação pode ser a causadora da fraqueza nas pernas resultado da pressão que o feto exerce. Na verdade, pode causar aumento de volume nas pernas e pés causando limitações nas atividades diárias. Logo, podemos dizer que a fraqueza nas pernas na gravidez é comum.

Alimentação incorreta

Muitas vezes pode existir fraqueza nas pernas e em qualquer outra parte do corpo de forma leve devido à falta de ferro e magnésio resultado de uma dieta diária incompleta ou desequilibrada.

Compressão do nervo ciático

O nervo ciático é responsável pela sensibilidade da coxa, perna e pé. Começa na medula espinhal e desce através dos quadris, atravessa cada um dos glúteos e se ramifica em ambas as pernas. Qualquer compressão deste nervo ao longo do seu trajeto pode gerar dor, formigamento, dormência e fraqueza tanto nas pernas quanto nas costas e nos glúteos. Propriamente, isto não é uma doença, mas sim um sintoma causado por outras lesões como:

  1. Hérnia na coluna: uma causa frequente de fraqueza nas pernas é a presença de alguma hérnia entre as vértebras da coluna, a qual vem precedida pela pressão no nervo ciático.
  2. Fratura de pélvis: da mesma forma, uma lesão pélvica em contato com o nervo ciático exerce pressão sobre este, desencadeando os sintomas típicos: formigamento, dormência e fraqueza.
  3. Estenose raquidiana: estreitamento dos orifícios por onde os nervos raquidianos saem da coluna. Este gera pressão e, portanto, fraqueza.
  4. Tumor: o crescimento de uma massa tumoral perto do trajeto do nervo ciático traz consigo a compressão e, consequentemente, a fraqueza nas pernas.
Fraqueza nas pernas, o que pode ser? - Fraqueza nas pernas: o que pode ser

Fraqueza nas pernas por doenças vasculares

As doenças vasculares podem se manifestar com fraqueza nas pernas resultado de doenças arteriais e venosas. As condições dos vasos sanguíneos também incluem doenças como:

  1. Doença arterial periférica: esta condição caracteriza-se pelo estreitamento ou processo obstrutivo da artéria, trazendo consigo uma irrigação inadequada do sangue para as extremidades e gerando cãibras, dormência e dor nas pernas, sobretudo depois de fazer atividades físicas. Felizmente, esta condição melhora com o repouso. Recebe este nome porque afeta exclusivamente as artérias e não as veias.
  2. Tromboflebite: é gerada quando há um coágulo de sangue localizado em uma veia profunda representando uma condição grave. É o resultado de uma cirurgia recente nos ossos, repouso em cama durante um longo período de tempo, imobilização prolongada por gesso ou tala de alguma extremidade. Podem aparecer sintomas como:
  • Dor.
  • Calor.
  • Vermelhidão.
  • Sensibilidade.

A tromboflebite pode ser superficial quando o coágulo está localizado em uma veia debaixo da superfície da pele ou quando está localizado em uma veia profunda, denominando-se trombose venosa profunda. Esta última não só afetaria a perna, como também poderia causar outros tipos de complicações após o desprendimento e deslocamento do coágulo como, por exemplo, a embolia pulmonar.

As doenças das artérias podem causar outras lesões como:

  1. Obstrução arterial relacionada à presença de uma espécie de placa cerosa “atero esclerótica” dentro de uma artéria, limitando o fluxo sanguíneo. Por consequência, causa dor, cãibra, sensação de peso e fraqueza nas pernas.
  2. Doença de Buerger: esta é uma doença pouco comum relacionada ao alto consumo de cigarros, onde gera-se inchaço na artéria pequena e mediana tanto das pernas quanto dos pés. Este inchaço gera, por sua vez, estreitamento nos vasos periféricos causando falta de oxigênio, ou seja, isquemia e, em casos mais graves, necrose e morte do tecido. Este processo obstrutivo gera sensação de frieza nas pernas, fraqueza e dor ao caminhar.

As doenças venosas podem causar:

  1. Flebite, que é o inchaço de uma veia próxima da superfície da pele na perna, a área dói, fica avermelhada, começa a ter fraqueza e cãibras. Requer tratamento médico imediatamente.
  2. Doença cerebrovascular do tipo isquêmico, que é uma diminuição da irrigação sanguínea cerebral. Causa fraqueza, formigamento, dormência e até perda das funções de uma ou das duas pernas.

Fraqueza nas pernas: outras causas

Existe uma série de doenças muito mais complexas que estão relacionadas com a sensação de fraqueza nas pernas:

Esclerose múltipla

Esta é uma doença autoimune que afeta tanto o cérebro quanto a medula espinhal. Normalmente é diagnosticada entre os 20 e 40 anos sendo muito mais frequente em mulheres do que em homens. É gerada quando há um dano na bainha de mielina (uma cobertura que protege os neurônios), diminuindo ou parando os impulsos nervosos. Os sintomas são diversos e variam de acordo com a localização e magnitude do ataque. Os mais frequentes são:

  1. Perda do equilíbrio.
  2. Dormência.
  3. Fraqueza nas pernas.
  4. Dificuldade para caminhar.
  5. Dificuldade na coordenação dos movimentos.
  6. Tremores nas pernas e braços.

Esclerose lateral amiotrófica

É outra doença rara mas que pode causar fraqueza nas pernas. A esclerose lateral amiotrófica afeta os neurônios no cérebro, a médula espinhal e o tronco cerebral que são encarregados de atuar nos movimentos dos músculos voluntários do corpo. Ainda que sua causa seja desconhecida, ao menos 1 em cada 10 casos está relacionado com fatores genéticos ou hereditários. No caso de sofrer de esclerose lateral amiotrófica, os neurônios se desgastam e não conseguem enviar as mensagens adequadas ao músculos, gerando fraqueza muscular, incapacidade muscular e espasmos nos braços, pernas e no corpo conforme a doença piora.

Guillain Barré

Uma síndrome que representa um problema grave de saúde, já que afeta o sistema nervoso por erro do sistema imunológico do corpo, isto é, é uma doença autoimune grave que traz consigo a inflamação dos nervos, desencadeando paralisia e fraqueza muscular. A síndrome de Guillain Barré é mais frequente entre os 30 e 50 anos de idade.

A fraqueza aumenta com o passar dos dias, começando nas pernas e se estendendo até os braços. De acordo com a Revista de Pesquisa Clínica[1], 28 pacientes foram estudados durante 10 anos no Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição Salvador Zubirán, sendo que 93% tiveram uma apresentação clínica típica com fraqueza ascendente das extremidades.

Distrofia muscular de Becker

Esta é uma doença hereditária rara que afeta as pernas e a pélvis gerando fraqueza muscular que piora lenta e progressivamente. Existe um maior risco de sofrer distrofia muscular de Becker se há um familiar direto que a tenha, isto é, de pais para filhos.

Os sintomas podem começar a se manifestar entre os 5 e 15 anos de idade e caracterizam-se basicamente por apresentar fraqueza muscular nas pernas e na pélvis piorando lenta e progressivamente até inclusive apresentar quedas frequentes e dificuldade para se levantar do chão.

Miastenia grave

A miastenia grave é um trastorno autoimune que compromete diretamente os músculos e os nervos, sendo afetados diretamente (e por erro) pelo próprio sistema imunológico do corpo. Esta condição envolve diretamente os músculos voluntários do corpo, piorando com as atividades diárias e melhorando com o repouso.

Dentro de todos os sintomas que podem se apresentar após o sofrimento da miastenia grave, encontra-se a fraqueza muscular nas pernas causando dificuldade para subir escadas ou se levantar depois de estar sentado. Este trastorno tem uma incidência de 5 para cada 100.000 pessoas de acordo com o Centro de Neurologia de Rosário[2].

 

Fraqueza nas pernas, o que pode ser? - Fraqueza nas pernas: outras causas

Remédios para fraqueza nas pernas

Em linhas gerais, podem se utilizar algumas medidas gerais para melhorar a sensação de fraqueza nas pernas, contudo, a avaliação médica é necessária para qualquer um dos casos anteriormente mencionados, pois somente um médico poderá indicar o tratamento específico:

  1. É recomendável reduzir as atividades diárias para evitar o agravamento da fraqueza nas pernas.
  2. Realize exercícios leves para estimular a circulação nas pernas. Recomenda-se ficar de pé e mexer suavemente as pernas.
  3. Sente-se em cadeiras altas para facilitar o fluxo sanguíneo.
  4. Mantenha posturas adequadas das pernas para evitar sobrecargas.
  5. Evite ficar muito tempo de pé.
  6. Utilize calçados cômodos e confortáveis.
  7. Alterne entre banhos de água fria e quente nas pernas.
  8. Tenha uma dieta balanceada com vitaminas e minerais e utilize suplementos vitamínicos caso seja necessário.
  9. Evite o consumo de cigarros.
  10. Se você tem algum histórico de doenças vasculares, consulte um médico para fazer uma avaliação médica regular.
  11. A fisioterapia será indicada dependendo do caso e gravidade do mesmo.
  12. Em muitos casos, o médico indicará um suporte ortopédico, como a cadeira de rodas.
  13. Evite o estresse, faça terapias de relaxamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Fraqueza nas pernas, o que pode ser?, recomendamos que entre na nossa categoria de Ossos, articulações e músculos.

Referências
  1. Téllez-Zenteno, J. F., Jacinto-Tinajero, J. C., Ávila-Funes, A., García-Ramos, G., Negrete-Pulido, O., & Sentíes-Madrid, H. (2001). Sindrome de Guillain-Barré. Experiencia en un hospital de tercer nivel. Revista de investigación Clínica, 53(4), 311-314.
  2. FARMACOLÓGICA, P., & ELECTROFISIOLÓGICAS, P. (2002). CLASIFICACIÓN CLÍNICA.

Escrever comentário sobre Fraqueza nas pernas, o que pode ser?

O que lhe pareceu o artigo?

Fraqueza nas pernas, o que pode ser?
1 de 3
Fraqueza nas pernas, o que pode ser?

Voltar ao topo da página