Partilhar

Lipoma dói? Perigos e recomendações

Por Leonardo Simon. Atualizado: 26 agosto 2019
Lipoma dói? Perigos e recomendações

Os lipomas são caroços que podem aparecer em qualquer região do corpo e que são relativamente frequentes (entre 16 e 50%)[1]. Tratam-se de tumores benignos que são compostos por células de gordura e que crescem no tecido sob a pele ou, menos comumente, em órgãos internos.

Aqueles que os têm podem se perguntar se lipoma dói, por isso, no seguinte artigo do ONsalus vamos te falar detalhadamente sobre esta condição para te dar a resposta mais adequada a esta pergunta. Continue lendo para saber mais!

Também lhe pode interessar: Bolinha branca no lábio: causas e como curar

O que é um lipoma

Embora em alguns casos possa parecer impossível não ficar preocupado, você deve saber que os lipomas são inofensivos, são apenas caroços de gordura que vão crescendo sob a pele e que, chegado certo momento, param seu próprio crescimento. Em segundo, que há casos que podem chegar a ser realmente grandes, podendo superar até mesmo os 5 centímetros. Outra de suas características é que se o tocamos, ele se mexe, tudo isto faz com que seja normal que as pessoas fiquem preocupadas quando aparece um lipoma.

No entanto, é importante ter em conta que se trata de um tumor maligno que não é perigoso. Os lipomas podem aparecer em qualquer região do corpo, no entanto, aparecem com mais frequência em:

  • Costas.
  • Ombros.
  • Tórax.
  • Pescoço.
  • Extremidades.
  • Nuca.
  • Glúteos.

Apesar do fato dos lipomas não serem um tumor nem algo grave, sempre é melhor ir ao médico para que ele tenha sob controle todas as suas características e explique qual é o melhor tratamento, se é que deve haver um tratamento. Estes são os sinais e sintomas que te ajudarão a identificar os lipomas:

  • Os lipomas crescem diretamente sob a pele.
  • Encontram-se logo abaixo da pele.
  • Ao toque são pastosos e suaves.
  • Se movem com o toque.
  • Costumam ser pequenos, embora em certos casos possam ser maiores.
Lipoma dói? Perigos e recomendações - O que é um lipoma

Características de um lipoma maligno

Se dizemos que é preciso ir ao médico é porque, apesar de não serem perigosos, a verdade eles podem ser confundidos com outras lesões que realmente são malignas, o que medicamente se conhece como lipossarcoma. Um lipoma é um tecido adiposo delimitado por tecido saudável que não invade espaços adjacentes nem envia células à distância como faria um tumor maligno. Se trata de um tumor benigno que cresce de forma local e que não gera riscos para a vida do paciente.

Sempre que se observa uma massa localizada no tecido subcutâneo suspeita-se de um lipoma, no entanto, é necessário fazer os exames necessários para descartar outras lesões semelhantes que realmente podem ser malignas. Antes de mais nada, cabe dizer que um lipoma maligno não se trata de um lipoma, mas sim de uma lesão parecida que, devido às suas características, pode ser confundida. Para poder diagnosticar um lipoma maligno, lipossarcoma ou fibrolipoma é preciso fazer uma biopsia, já que é a única forma de poder fazer um diagnóstico diferencial.

A seguir te falamos características de um lipoma maligno ou lipossarcoma, assim como os diferentes tipos existentes:

  • Bem diferenciado: é o tipo de lipossarcoma mais comum, na verdade, constitui 50% dos casos[2]. Tem níveis baixos de agressividade e, embora possam existir recaídas, não causa metástase.
  • Mixoide: tem uma agressividade intermediária e se trata do tipo mais comum entre as crianças. Tem risco de metástase, sobretudo em sua variante de células redondas.
  • Pleomórfico: é o tipo mais raro, representa menos de 10% dos lipossarcomas. Tem uma alta agressividade, tanto na reincidência localizada quanto na metástase.
  • Indiferenciado: se origina sobre um lipossarcoma bem diferenciado, tem um alto risco de metástase.

Lipoma dói?

No tópico anterior, explicamos que os lipomas não costumam doer, no entanto, há casos em que os lipomas doem ao serem tocados ou mesmo quando não são. Em seguida, te explicamos em que casos os lipomas doem:

  • Se pressionam um nervo: quando os lipomas crescem muito, é possível que acabem pressionando ou bloqueando algum nervo próximo, desta forma, é possível que causem dor. Um exemplo é quando os lipomas da nuca pressionam os nervos próximos e causam dor no ombro ou em todo o braço.
  • Se tem vasos sanguíneos: há tipos de lipomas, como os angiomiolipoma, que aparecem no tronco e extremidades inferiores e que contêm vasos sanguíneos. Quanto mais vasos tiver um lipoma, maiores serão seus sintomas, incluindo a dor.
  • Doença de Dercum: esta doença, também conhecida como adipose dolorosa, é pouco comum[3]. Contudo, nas pessoas que a sofrem, causa o aparecimento de diferentes lipomas dolorosos pelo corpo. Está muito associada à obesidade e, de forma geral, costuma afetar as coxas, o tronco e os braços.

Agora que já sabe as causas de um lipoma doloroso, a seguir te explicamos como deve ser o tratamento para acabar com ele.

Lipoma dói? Perigos e recomendações - Lipoma dói?

Lipoma: tratamento

Como acabamos de ver, há casos em que os lipomas doem. Especialmente nos casos de lipoma doloroso, mas também a aqueles que agem sem dor. O médico pode aplicar uma série de tratamentos para eliminar os lipomas. Os dois principais tratamentos são a lipoaspiração e a remoção. É preciso dizer que, em muitos casos, os lipomas são absorvidos pelo próprio corpo, não sendo necessário um tratamento. No entanto, caso eles não desapareçam e causem algum dos seguintes sintomas, devem ser removidos:

  • Se causam alterações: seja impedindo a correta mobilidade (do intestino), respiração (na garganta), ou nos movimentos (nas extremidades).
  • Se crescem muito: caso o lipoma ultrapasse os 5 centímetros, a melhor coisa a se fazer é removê-lo.
  • Se causam hemorragias: dependendo de onde esteja localizado o lipoma, ele pode causar hemorragias, neste caso a melhor opção é eliminá-lo.

O lipoma sempre pode reaparecer, é por isso que, uma vez eliminado através da remoção, é recomendável fazer reavaliações médicas periodicamente para prevenir o crescimento de outro lipoma e tratá-lo antes de que seja necessário fazer outra intervenção cirúrgica.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Lipoma dói? Perigos e recomendações, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Referências
  1. Huczak, L, & Driban, N E. (2007). Lipoma y Lipomatosis. Revista argentina de dermatología, 88(1), 56-66. Recuperado en 05 de noviembre de 2018, de http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1851-300X2007000100006&lng=es&tlng=es.
  2. Mark Gebhardt, MD y Peter J. Buecker, MD. (2004). Liposarcoma. Sacromahelp. Recuperado en 05 de noviembre de 2018, de http://sarcomahelp.org/translate/es-liposarcoma.html
  3. Emma Hansson, Henry Svensson & Håkan Brorson. (2012). Orphanet Journal of Rare Diseases, 7:23. Recuperado en 05 de noviembre de 2018, de https://ojrd.biomedcentral.com/articles/10.1186/1750-1172-7-23

Escrever comentário sobre Lipoma dói? Perigos e recomendações

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Janaina Santos
Olá, tenho um nódulo nas costa q sempre acreditei ser um lipoma, isso já tem ums 5 pra seis anos. ele começou pequeno
como todos eles nunca senti dor ele se move e mole mas agora está doendo ums 5 dias todo o lado das costas em q ele se encontra. se tratando de um lipoma ele ainda pode ser absolvido pelo corpo com tratamento ou se ele está doendo tem que ser removido rapidamente?

Lipoma dói? Perigos e recomendações
1 de 3
Lipoma dói? Perigos e recomendações

Voltar ao topo da página