menu
Partilhar

Manchas vermelhas nas pernas que não coçam, o que pode ser?

 
Por Redação ONSalus. Atualizado: 31 maio 2021
Manchas vermelhas nas pernas que não coçam, o que pode ser?

As petéquias são pequenas manchas vermelhas que estão relacionadas com problemas de sangramento. Podem aparecer em qualquer parte do corpo, de acordo com sua origem.

Quando estão localizadas nas pernas, pode ser devido a problemas de má circulação venosa, doenças infecciosas, por influência de certos medicamentos ou por uma inflamação nos vasos sanguíneos, entre outros.

Neste post do OnSalus explicamos as causas do aparecimento de petéquias nas pernas e seus tratamentos. Entenda.

Também lhe pode interessar: Mãos roxas, o que pode ser?

Má circulação venosa nas pernas

Você pode sofrer de má circulação venosa nas pernas por diferentes motivos:

  • Ficar muito tempo de pé;
  • Não mexer as pernas;
  • Permanecer muito tempo sentado(a) na mesma posição;
  • Hábitos alimentares pouco saudáveis;
  • Tabagismo.

Nestes casos, você pode sofrer diversos sintomas, tais como pernas cansadas ou pesadas, aparecimento de varizes, inflamação dos pés e pernas, dor nas pernas e, claro, petéquias ou manchas vermelhas nas pernas que não coçam.

As petéquias são pequenas manchas arredondadas e avermelhadas ou arroxeadas que ocorrem devido ao sangramento gerado nos menores vasos sanguíneos: os capilares.

Estas manchinhas podem aparecer sozinhas, após uma leve pancada, ao fazer massagens e, inclusive, com a simples aplicação de cremes que supostamente facilitam a circulação (como os que contém substâncias refrescantes).

Tratamento

Para melhorar a circulação venosa das suas pernas, você pode seguir alguns dos seguintes conselhos:

  • Tente descansar com as pernas para o alto.
  • Utilize calçados confortáveis.
  • Você pode usar meias de compressão que favorecem o retorno venoso.
  • Melhore sua alimentação: procure comer produtos naturais sem conservantes ou outras substâncias químicas, sem óleos vegetais. Evite o excesso de farinhas e açúcar refinado, dê preferência a produtos integrais, frutas e verduras.
  • Faça atividades físicas de acordo com seu estado físico e no seu ritmo, mas de forma constante.
Manchas vermelhas nas pernas que não coçam, o que pode ser? - Má circulação venosa nas pernas

Exposição solar excessiva

Pessoas que têm a pele sensível e expõe muito suas pernas ao sol, especialmente em horários em que este está muito forte, podem sofrer com o aparecimento de petéquias nas pernas.

Além disso, é possível manifestar: ardência, vermelhidão e, inclusive, bolhas, caso a exposição solar tenha sido muito intensa.

Tratamento

Algumas medidas que você pode adotar para melhorar sua pele rapidamente são:

  • Aplicar compressas frescas sobre a pele.
  • Evitar o calor.
  • Tomar água e sucos de frutas.
  • Aplicar pastas refrescantes como o sândalo ou aloe vera.
  • Hidratar a área com óleo de coco. Este também possui propriedades refrescantes.

Infecção nas pernas

Uma infecção por fungos, vírus ou bactérias pode gerar alterações na circulação.

Uma infecção por fungos frequentemente se instala nas unhas ou dedos dos pés, e esta é uma porta de entrada para outros tipos de microrganismos que causam infecções nos pés e pernas.

Além disso, um traumatismo em um pé ou perna também pode favorecer uma infecção bacteriana nestas áreas.

Quando há uma infecção localizada, haverá dor, inflamação, febre e, inclusive, pode ocorrer o acúmulo e excreção de pus. Diante de uma infecção grave, os vasos sanguíneos menores podem ser afetados e levar ao aparecimento das petéquias.

Em pessoas com imunidade baixa, a infecção pode se estender a outras áreas do corpo e complicar ainda mais sua situação, como é o caso daquelas que sofrem de diabetes, por exemplo.

Além disso, pode ser que a infecção tenha começado em outra área do corpo (como por exemplo, uma angina por estreptococos) e acabe se dispersando pelo organismo, levando ao aparecimento de febre, mal-estar geral e o aparecimento de petéquias nas pernas, tronco, braços e cabeça.

Tratamento

O tratamento oportuno da infecção pode ajudar a diminuir a inflamação e o dano nos vasos capilares. Para fazer isso, é preciso manter as feridas limpas, tratar a infecção por fungos com medicação local ou via oral e as infecções bacterianas com antibióticos.

Você pode consultar seu médico ou médica sobre a possibilidade de utilizar alguns remédios caseiros que ajudem a melhorar a infecção:

  • Pode limpar a ferida com uma infusão de camomila ou calêndula, estas ervas contêm propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes.
  • Pode aplicar uma combinação de cúrcuma em pó e ghee (manteiga clarificada). Também pode utilizar outros óleos suaves, como o de coco ou de sésamo. O ghee é o ideal porque trata os problemas cutâneos por si só.
  • Outra opção é o mel, que possui propriedades antimicrobianas, cicatrizantes e anti-inflamatórias se for aplicado diretamente sobre a ferida.

Também é essencial, indiferente do caso apresentado, manter bons hábitos de saúde, para que esta infecção ou qualquer outro problema desapareçam e o equilíbrio corporal seja recuperado. Estes hábitos aos quais nos referimos são:

  • O descanso apropriado durante a noite.
  • Uma alimentação saudável.
  • Manter a mente tranquila.

Quando a infecção melhorar, é bom começar a se mover, fazendo exercícios de forma suave e de acordo com sua condição física.

Alterações nas células sanguíneas

Em algumas doenças, as células sanguíneas encarregadas por controlar as infecções (glóbulos brancos), levar oxigênio e ferro (glóbulos vermelhos) ou de controlar hemorragias (plaquetas) podem diminuir muito sua quantidade ou serem anormais, levando ao aparecimento de hematomas ou petéquias nas pernas.

Este é o caso de problemas como:

  • Leucemia;
  • Trombocitopenia;
  • Falta de vitamina C;
  • Falta de vitamina K.

Além disso, podem aparecer outros sintomas tais como: fraqueza, febre, perda de peso, sangramento pelo nariz, formação de grandes hematomas sem traumatismo prévio, infecções frequentes, excesso de suor, dor óssea.

Tratamento

É importante chegar ao diagnóstico correto. Além de te avaliar atenciosamente, o profissional que te atender solicitará alguns exames, como: exames de sangue, ultrassom, radiografia, tomografia computada ou ressonância, de acordo com o caso.

Além do diagnóstico e o tratamento que o médico ou médica julgar apropriado para o seu caso, é fundamental corrigir as causas que te levaram a este estado de saúde:

  • Melhore sua dieta. Abandone tudo aquilo de origem não natural e processada, alimentos refinados, açúcar, bebidas com adoçantes e com substâncias químicas industrializadas, excesso de carnes e laticínios.
  • Deixe de lado substâncias pouco saudáveis como o café, álcool e tabaco.
  • É essencial buscar ter harmonia e calma, a mente é uma ferramenta poderosa que pode te levar a estados de doença ou saúde.
  • Procure descansar apropriadamente: de noite, entre 6 e 8 horas. Evite ficar acordado até tarde.
  • Passe menos tempo em frente à telas. Os aparelhos eletrônicos geram muitos estímulos que o organismo precisa processar e que sobrecarrega os órgãos de limpeza e depuração corporal. É recomendável reduzir seu uso para no máximo 12 horas semanais e, na medida do possível, não utilizá-los a noite.
  • Exercite-se. É recomendado fazer um pouco de exercício físico diariamente para melhorar este ou qualquer outro problema de saúde.

Vasculite

Trata-se da inflamação dos vasos sanguíneos. Como resultado, haverá menos circulação na área afetada, enfraquecendo os tecidos, aumentando o aparecimento de cicatrizes e petéquias. Esta condição pode afetar qualquer área do corpo, inclusive as pernas.

Entre os outros sintomas que podem aparecer, estão:

Muitas vezes sua causa é desconhecida, mas em alguns casos pode estar relacionada com infecções virais graves, doenças autoimunes, câncer e reação a certos medicamentos.

Existem alguns casos específicos que podem afetar as pernas:

Tromboangeíte obliterante

Também conhecida como doenças de Buerger, é causada pelo consumo frequente de tabaco.

Costuma afetar tanto os pés quanto as mãos, mas também pode se espalhar para outras partes do corpo.

Púrpura de Schoenlein-Henoch

Esta vasculite pode afetar diversas áreas do corpo, mas frequentemente se manifesta nas pernas. Também pode aparecer sangue na urina, dor abdominal e nas articulações.

Vasculite alérgica

Ocorre pela hipersensibilidade em pessoas suscetíveis a certas substâncias. Frequentemente aparece por causa de medicamentos ou após uma infecção.

Costumam aparecer manchas vermelhas na parte inferior das pernas.

Tratamento

Dependendo da evolução do quadro e sua causa, será prescrito um tipo de tratamento ou outro.

Em muitos casos, a vasculite é corrigida sozinha. Para isso é essencial que sejam adotadas mudanças naqueles hábitos de vida pouco saudáveis.

Em outros casos, deve-se recorrer a diferentes tratamentos como:

  • Antibióticos;
  • Anti-inflamatórios;
  • Corticoides;
  • Tratamentos biológicos.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Manchas vermelhas nas pernas que não coçam, o que pode ser?, recomendamos que entre na nossa categoria de Sangue, coração e circulação.

Bibliografia
  • Kazandjieva J, Antonov D, Kamarashev J, Tsankov N. Acrally distributed dermatoses: Vascular dermatoses (purpura and vasculitis). Clin Dermatol. 2017 Jan-Feb;35(1):68-80. doi: 10.1016/j.clindermatol.2016.09.013. Epub 2016 Sep 10. PMID: 27938815.
  • Mitkov MV, de Mello D, Hogeling M. Erythematous eruption on the left leg. Cutis. 2016 Feb;97(2):E4-6. PMID: 26919509.
  • Guo D, Lam JM. Henoch-Schönlein purpura. CMAJ. 2016 Oct 18;188(15):E393. doi: 10.1503/cmaj.151072. Epub 2016 Jul 18. PMID: 27431304; PMCID: PMC5056890.
  • Loyal J, Sinclair NR, Hugh JM, Cook DL, Pierson JC. Sunburn purpura. Cutis. 2017 Oct;100(4):E15-E17. PMID: 29136065.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Manchas vermelhas nas pernas que não coçam, o que pode ser?
1 de 2
Manchas vermelhas nas pernas que não coçam, o que pode ser?

Voltar ao topo da página