menu
Partilhar

O que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia?

 
Por Redação ONSalus. 4 agosto 2021
O que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia?

A histerectomia é uma cirurgia importante e, por isso, precisa de certos cuidados. No entanto, mesmo que você siga todas as indicações médicas ao pé da letra, pode notar certa inflamação no seu abdômen nos dias seguintes, o que é normal por causa da mobilização dos tecidos que é feita durante o procedimento.

Neste artigo do ONsalus, te explicamos em quê consiste esta cirurgia e o que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia?

Também lhe pode interessar: Barriga tremendo: o que pode ser

O que é a histerectomia

A histerectomia é uma cirurgia na qual se extrai o útero. Também pode ser feita através da remoção do colo do útero, das trompas de Falópio e dos ovários. A decisão depende do problema pelo qual é feita a cirurgia.

Além disso, existem diferentes formas de fazer este tipo de cirurgia, que dependerá tanto do problema específico que leva à cirurgia, quanto da habilidade e critério do médico. Entre as técnicas que podem ser usadas, estão:

  • Histerectomia abdominal: é feita uma incisão na parte mais baixa do abdômen, através da qual é possível trabalhar confortavelmente quando o cirurgião precisa ver o estado do útero e de todos os órgãos próximos a ele.
  • Histerectomia vaginal: há casos em que a abordagem pode ser feita através da vagina e o útero é retirado por ela. Costuma incomodar um pouco menos, a recuperação pode ser mais rápida em relação ao método anterior, mas é limitada no caso do operador precisar de mais visão ou porque o útero é muito grande.
  • Histerectomia laparoscópica: neste tipo são feitas pequenas incisões na parede abdominal para inserir os instrumentos cirúrgicos, se insuflam gases para distender o abdômen e assim poder trabalhar confortavelmente.

Como consequência dessa operação, é comum apresentar alguns incômodos. É por isso que ainda neste artigo falaremos sobre o que é bom para desinchar a barriga após histerectomia.

O que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia? - O que é a histerectomia

Por que a barriga fica inchada após uma histerectomia

Passar por uma histerectomia pode fazer com que você se sinta inchada e desconfortável nos primeiros dias. Existem diferentes motivos pelos quais pode sentir esta inflamação:

  • Pela abertura do abdômen (no caso da histerectomia abdominal).
  • Pela mobilização dos órgãos internos e a manipulação dos tecidos.
  • No caso da histerectomia por laparoscopia, você pode notar inchaço pelos gases que foram insuflados durante a cirurgia, os quais, embora sejam aspirados antes de finalizar o procedimento, podem ficar um resquício se tornando algo incômodo.
  • Os intestinos e todo o sistema digestivo podem ficar "adormecidos" depois da cirurgia devido à manipulação deles. Este problema é conhecido como íleo e fará com que a emissão de gases e a defecação possa ser difícil no começo. Este é um problema temporário e, caso se prolongue, você deve consultar seu médico(a).

Para melhorar a dor, seu médico(a) te indicará analgésicos. Além disso, indicará certos cuidados que você deve respeitar para que a cura seja mais rápida e completa.

O que é bom para desinchar a barriga após histerectomia?

Existem algumas medidas que com certeza seu cirurgião ou cirurgiã te recomendará, a fim de conseguir desinchar a barriga depois da histerectomia o quanto antes e te ajudar a se recuperar da melhor forma:

  • Depois da cirurgia, tente se mover e levantar aos poucos, mas o quanto antes possível. Esta é uma boa forma de permitir que seus intestinos voltem a funcionar corretamente.
  • Caminhe periodicamente: se o(a) profissional que te operou autorizar, você deve caminhar frequentemente, sem se esforçar ou sentir dor.
  • Beba água: a partir do momento que te indicarem que pode fazer isso, beba água e não outros líquidos açucarados ou com corantes, muito menos com gás ou álcool. É um ponto fundamental para reestabelecer o funcionamento normal do sistema digestivo e o resto do corpo. Uma hidratação correta evitará a constipação que pode te fazer se sentir inchada e pode gerar complicações na ferida cirúrgica pelo esforço ao ir ao banheiro.
  • Não faça esforços, não levante coisas pesadas, mas mantenha-se em movimento. Já falamos isso, mas estamos reforçando porque é muito importante!
  • Você pode aplicar compressas frias sobre o abdômen, desta forma, aliviará a dor e facilitará a desinflamação na área operada.
  • Coma somente se estiver com fome, não se obrigue a fazer isso se não estiver com vontade.
  • Se vai tossir ou espirrar deve colocar uma almofada (ou algo mole, como uma manta) sobre seu abdômen, desta forma, evita que o esforço machuque sua ferida.
  • Faça respirações profundas, é uma forma de manter seus pulmões ativos e ajudar seu sistema digestivo a se recuperar e fazer isso é bom para desinchar a barriga após a histerectomia.

O que comer depois de uma histerectomia

Preste muita atenção à sua dieta. Você deve evitar alimentos que te farão se sentir mais inchada, dentre eles: farinhas (especialmente de trigo, isto inclui o pão, massas e todos alimentos com glúten), laticínios, amido (batata, arroz, etc), carnes (são digeridas muito devagar), açúcar.

É melhor que você consuma alimentos que te ajudarão a se recuperar e darão energia, sem que seu corpo precise trabalhar muito para processá-los. Os mais importantes são:

  • Todos os tipos de frutas e verduras cruas: tente consumi-las longe de outras refeições ou torne-as seu principal alimento, já que assim são digeridas facilmente. Se você é daquelas pessoas que tem medo de que a couve, o brócolis ou a couve-flor possam te inchar, na verdade elas fazem o contrário, contudo, não misture-as com outros alimentos cozidos, muito menos com farinhas.
  • Legumes: são uma excelente fonte de proteínas, além de vários minerais, fibras e vitaminas. Evite a soja, já que não é muito boa, exceto que seja fermentada por vários meses, mas como não costuma ser preparada assim, é indigesta e tóxica. Uma boa maneira de consumir lentilhas, grãos-de-bico e feijões é deixando-os germinar e assim adicioná-los à sua dieta, sendo que neste quesito são ainda mais ricos em minerais e vitaminas.
  • Frutos secos: diariamente é aconselhável consumir uma pequena porção de algum fruto seco. Eles contêm gorduras boas que ajudam o corpo a funcionar de forma eficaz.
  • Mel: é excelente cicatrizante, tanto externa quanto internamente. Não o aplique na ferida a menos que seu cirurgião ou cirurgiã autorize, mas pode usá-lo para adoçar chás ou consumi-lo longe das refeições, diluído com água morna. Desta forma, você ajudará seu sistema imunológico e manterá seu estômago e intestinos saudáveis.

Diante de qualquer dúvida ou sintoma fora do normal, você deve contatar seu cirurgião ou cirurgiã.

E agora que você sabe o fazer para desinchar a barriga após a histerectomia, recomendamos a leitura deste outro artigo sobre a endometriose: sintomas, tipos e tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia?, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Bibliografia
  • Ortiz FM, Zepeda MA, García EE, Pineda JM, Rico HB. Histerectomía total laparoscópica: complicaciones y evolución clinica en una serie de 87 casos [Total laparoscopic hysterectomy: complications and clinical evolution in an 87 cases series]. Ginecol Obstet Mex. 2008;76(9):520–525.
  • Tan JJ, Tsaltas J, Hengrasmee P, Lawrence A, Najjar H. Evolution of the complications of laparoscopic hysterectomy after a decade: a follow up of the Monash experience. Aust N Z J Obstet Gynaecol. 2009;49(2):198–201. doi:10.1111/j.1479-828X.2009.00971.x
  • Agrawal S, Chen L, Tergas AI, et al. Characteristics associated with prolonged length of stay after hysterectomy for benign gynecologic conditions. Am J Obstet Gynecol. 2018;219(1):89.e1–89.e15. doi:10.1016/j.ajog.2018.05.001
  • Wijk L, Nilsson K, Ljungqvist O. Metabolic and inflammatory responses and subsequent recovery in robotic versus abdominal hysterectomy: A randomised controlled study. Clin Nutr. 2018;37(1):99–106. doi:10.1016/j.clnu.2016.12.015

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
O que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia?
1 de 2
O que é bom para desinchar a barriga após uma histerectomia?

Voltar ao topo da página