Partilhar

Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios

 
Por Nídia do Carmo, Editora e redatora ONsalus. 3 abril 2020
Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios

O catarro é um fluido transparente incolor que nos ajuda a manter o tecido das vias respiratórias bem umedecido. No entanto, quanto este fluido muda de aspecto e adquire uma determinada coloração ou consistência pode nos alertar sobre a presença de uma infecção ou algum problema de saúde. O catarro amarelo, especificamente, costuma indicar que há uma infecção nos seios paranasais, pulmões ou no trato respiratório superior e, em muitos casos, vem acompanhada de tosse constante. Neste artigo do ONsalus, vamos explicar quais são todas as causas da tosse com catarro amarelo para que possamos saber qual doença ou condição está nos causando tal sintoma e, além disso, mostraremos qual é o tratamento a ser seguido em cada caso e quais remédios caseiros podemos utilizar para eliminar o catarro mais rapidamente.

Também lhe pode interessar: Tosse com catarro verde, o que pode ser?

Tosse com catarro amarelo: o que pode ser

Quando o catarro adquire uma coloração amarela é um sinal de que o corpo está lutando contra algum tipo de infecção ou vírus que está comprometendo a saúde dos seios paranasais, do trato respiratório superior ou dos pulmões. Essa tonalidade amarelada ou esverdeada do catarro vem, especificamente, dos glóbulos brancos, e o que acontece é que quando há uma infecção, o corpo envia estas células para combater as bactérias ou vírus e tais células possuem uma enzima esverdeada, por este motivo, quando há muitos glóbulos brancos, o catarro adquire uma cor amarelada, que pode progredir para a esverdeada conforme a infecção avança.

A seguir, mostramos quais são as doenças ou condições mais comuns que podem causar o catarro amarelo:

Bronquite

A bronquite é a inflamação dos brônquios, que são os tubos que levam o ar aos pulmões. A forma mais frequente desta condição é a chamada bronquite aguda, a qual pode ser causada por infecções bacterianas, pelos vírus que causam os resfriados e a gripe, ou por substâncias irritantes para os pulmões como, por exemplo, a fumaça do tabaco, o pó, os gases, a contaminação do ar, etc. Entre os principais sintomas da bronquite aguda, estão os seguintes:

  • Tosse seca e persistente com ou sem catarro. Se com o tempo aparecer a tosse com catarro amarelo é sinal de que a bronquite pode estar evoluindo de viral para bacteriana.
  • Sibilos ao respirar.
  • Pressão no peito.
  • Dificuldade para respirar.
  • Falta de ar.
  • Febre leve.

Sinusite

Um catarro amarelo e espesso também pode ser causado pela sinusite. Esta é a inflamação e infecção dos seios paranasais, os quais são cavidades ocas pelas quais o ar passa através do interior dos ossos que circundam o nariz. Pode ser causada por um resfriado, que depois se torna uma infecção bacteriana, alergias, obstrução dos seios paranasais devido a problemas anatômicos (desvio de septo, pólipos nasais, etc.), vegetações, etc. Seus sintomas frequentes são:

  • Dor ou pressão nas bochechas, testa, nariz ou entre os olhos.
  • Dores de cabeça.
  • Congestão nasal.
  • Tosse.
  • Expulsão de catarro branco ou amarelo-esverdeado.
  • Gotejamento retronasal: catarro na parte posterior da garganta.
  • Sensibilidade facial.
  • Mau hálito.
  • Diminuição dos sentidos do paladar e olfato.
  • Dor de garganta.
  • Fadiga.

Pneumonia

A pneumonia é a inflamação do tecido pulmonar devido a presença de um agente infeccioso. Costuma ser causada por agentes infecciosos como as bactérias Streptococcus pneumoniae, Hemophilus influenzae, Legionella e Mycoplasma; vírus como o da gripe e o da catapora; fungos como o Penumocystis jiroveci. Os sintomas que um paciente com pneumonia apresenta são:

  • Tosse, a qual pode vir acompanhada de catarro amarelo ou esverdeado e em alguns casos, inclusive, com um pouco de sangue.
  • Dor no peito.
  • Dificuldade para respirar bem.
  • Febre.
  • Tremores e calafrios.

Alguns pacientes também manifestam excesso de suor, dor de cabeça, perda de apetite, fadiga e mal-estar.

DPOC

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é uma doença inflamatória crônica dos pulmões que causa dificuldade para respirar, normalmente devido a obstrução do fluxo de ar dos pulmões. Costuma ser causada por uma exposição prolongada a gases ou partículas irritantes, como a fumaça do cigarro. Além disso, a bronquite crônica e o enfisema são duas das doenças frequentes que podem contribuir para o aparecimento da DPOC. Entre seus sintomas, podem existir os seguintes:

  • Dificuldades para respirar.
  • Sibilos ao respirar.
  • Pressão no tórax.
  • Tosse crônica que pode vir acompanhada de catarro, que pode ser desde transparente até branco, amarelo ou esverdeado.
  • Infecções respiratórias frequentes.
  • Perda de peso.
  • Falta de energia.

É importante notar que os sintomas desta doença aparecem quando já existe um dano significativo e que vão piorando com o passar do tempo.

Fibrose cística

A fibrose cística é uma doença pulmonar crônica e potencialmente mortal que gera o acúmulo de catarro espesso e pegajoso nos pulmões, no trato digestivo e em outras partes do corpo. Trata-se de uma doença hereditária causada por um gene defeituoso que faz com que o corpo produza catarro em excesso e este fica acumulado nas vias respiratórias e no pâncreas. Entre os sintomas que causa, estão:

  • Em recém nascidos: atraso no crescimento, dificuldade ou incapacidade de aumentar de peso, pele com sabor salgado, ausência de fezes durante as primeiras 24 ou 48 horas de vida.
  • A nível respiratório: infecções respiratórias, congestão nasal, tosse com catarro, dor sinusal.
  • A nível intestinal: dor abdominal, gases, inchaço abdominal, náuseas, perda de apetite, fezes pálidas, perda de peso.
  • Futuramente, pode apresentar esterilidade (homens), dedos deformados e pancreatite.
Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios - Tosse com catarro amarelo: o que pode ser

Tratamento da tosse com catarro amarelo

O tratamento da tosse com catarro amarelo dependerá em cada caso da causa que estiver originando este sintoma. Por isso, é conveniente ir ao médico e seguir suas recomendações para tratar com sucesso a doença ou condição que está por trás da tosse e a expulsão do catarro amarelo.

A seguir, mostramos quais são os tratamentos que costumam ser recomendados para as condições que mencionamos anteriormente e que podem ser a origem da tosse com catarro amarelo.

Tratamento da bronquite

Se a tosse com catarro amarelo é causada por um quadro de bronquite aguda, o especialista recomendará um tratamento destinado a aliviar os sintomas, o qual pode incluir:

  • Medicamentos analgésicos: para aliviar os incômodos, reduzir a dor e a febre.
  • Anti-inflamatórios: para reduzir a dor e a inflamação.
  • Expectorantes, no caso de ter tosse seca.
  • Broncodilatadores: no caso de chiados ou sibilos, para ajudar a abrir as vias respiratórias.
  • Antibióticos: somente em casos de bronquite causadas por bactérias.

Além do que foi dito anteriormente, é aconselhável que o paciente descanse, aumente o consumo de líquidos saudáveis, como a água e infusões naturais, e utilize um umidificador em casa para aumentar a umidade do ambiente.

Tratamento da sinusite

Para aliviar os sintomas da sinusite, o especialista pode recomendar o uso de aerosóis nasais com solução salina, corticoesteroides nasais para prevenir e tratar a inflamação, descongestionantes nasais e analgésicos. Os medicamentos antibióticos podem ser necessários apenas nos casos de sinusite aguda bacteriana grave ou que está piorando. Também podem ser receitados antialérgicos se a causa da bronquite for uma alergia.

No seguinte artigo, mostramos alguns bons remédios naturais para a sinusite.

Tratamento da pneumonia

O tratamento da pneumonia é determinado em função da gravidade dos sintomas, pois em alguns casos é necessário apenas um tratamento ambulatorial enquanto que em outros é necessária a internação hospitalar, caso haja fatores graves. Para tratar esta doença, são receitados medicamentos antibióticos para curar a infecção pulmonar. Estes costumam ser administrados por via oral, mas se o paciente estiver hospitalizado, podem ser administrados por via intravenosa, além de outros tratamentos respiratórios ou oxigenoterapia.

Além disso é importante se manter bem hidratado, ficar em repouso, evitar esforços físicos e utilizar umidificador em casa.

Tratamento da DPOC

Não existe uma cura definitiva para a DPOC, no entanto, para o alívio dos sintomas que ela causa, o especialista pode recomendar o seguinte:

  • Parar de fumar por completo para evitar que a DPOC piore.
  • Medicamentos: podem ser receitados broncodilatadores, esteroides inalados ou orais, anti-inflamatórios, antibióticos.
  • Terapias pulmonares: oxigenoterapia, programa de reabilitação pulmonar.
  • Cirurgia em caso de enfisema pulmonar grave que não responde aos medicamentos.

Tratamento da fibrose cística

Um diagnóstico precoce da fibrose cística é necessário para melhorar a qualidade de vida dos afetados. O tratamento desta doença pode incluir o seguinte:

  • Tratamento de problemas pulmonares e respiratórios: antibióticos por via oral, inalada ou intravenosa, inaladores nasais, soluções mucolíticas, oxigenoterapia, fisioterapia respiratória, administração anual das vacinas antigripal e pneumocócica de polissacarídeos.
  • Tratamento de problemas intestinais: ter uma alimentação muito rica em vitaminas e proteínas, consumir enzimas pancreáticas, suplementos vitamínicos e insulina.

Remédios caseiros para tosse com catarro amarelo

Entre os remédios naturais eficazes para eliminar o catarro amarelo e acalmar a tosse ao mesmo tempo, destacam-se os seguintes:

  • Vapores de água quente com eucalipto ou menta: encha uma panela com água e coloque-a no fogo para que ferva. Quando ferver, adicione algumas folhas de eucalipto ou de menta e deixe cozinhar durante 10 minutos. Depois, coloque a panela sobre uma mesa e aproxime o rosto para inalar os vapores quentes durante cerca de 10 minutos.
  • Infusões boas para eliminar o catarro amarelo: tomilho, gengibre e alecrim. Todas elas têm propriedades expectorantes naturais.
  • Mel e limão: em 1 copo de água quente, adicione o suco de 1/2 limão recém espremido e 1 colherada de mel. O limão é expectorante e o mel atua como um potente antibiótico natural.
  • Cebola: cortar uma cebola em vários pedaços e colocá-los em um recipiente, em seguida, colocar o recipiente sobre a mesa de cabeceira, no período da noite, para inalar os gases que vão sendo liberados enquanto você dorme.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios, recomendamos que entre na nossa categoria de Pulmão e vias respiratórias.

Vídeos relacionados com Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios

1 de 3
Vídeos relacionados com Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios

Escrever comentário sobre Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios

O que lhe pareceu o artigo?

Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios
1 de 2
Tosse com catarro amarelo: causas, tratamento e remédios

Voltar ao topo da página