Partilhar

Casquinha no bico da mama: causas e tratamento

 
Por Martim Pereira, Redator ONsalus. 22 junho 2020
Casquinha no bico da mama: causas e tratamento

A pele das auréolas e mamilos é muito sensível, quando está danificada pode ser tornar algo muito incômodo e até mesmo doloroso, e que pode, inclusive, se agravar com infecções caso não seja realizado um tratamento adequado. A descamação do bico da mama pode ser causada por alergias, umidade ou contato com materiais impróprios para esta área tão delicada. Em outros casos, doenças mais complicadas, como o câncer de mama ou a psoríase, também podem aparecer com descamação.

Conheça mais sobre as possíveis causas do aparecimento de uma casquinha no bico da mama no seguinte artigo do ONsalus.

O que pode ser uma casquinha no bico da mama

Diferentes processos patológicos podem fazer com que surja uma casquinha no bico das mamas, entre eles se pode citar:

Dermatite atópica

è possível queque alguma coisa esteja causando a dermatite no bico do peito ou reação alérgica: cremes, loções ou até a roupa íntima pode fazer com que a pele dos mamilos fique inflamada e descame. Você pode ter sofrido este tipo de reação anteriormente em outras áreas do corpo. Frequentemente está associada a uma pele seca.

Dermatite durante a lactância

Especialmente nas primeiras etapas da lactância materna, quando o corpo feminino e o do bebê estão se adaptando à amamentação costumam aparecer vermelhidão, ardência, coceira, rachaduras e descamação ou casquinhas no bico da mama. Quando o problema se agrava, é chamado de mastite, onde toda a mama fica inflamada e podem aparecer sintomas gerais, como por exemplo, febre.

Eczema de contato

A pele do mamilo pode ficar inflamada e descamar por causa de um objeto estranho. É muito comum após a colocação de um piercing na região.

Ectasia dos ductos mamários

Os galactóforos são estruturas normais da mama. São pequenos ductos podem ser obstruídos e gerar uma inflamação no mamilo. Podem aparecer sem sintomas ou com vermelhidão, secreções que se secam e parecem descamadas, e maior sensibilidade ou dor nas mamas.

Dermatose por fricção

A pele da auréola é muito delicada, se for submetida a pressão e fricção, pode ficar inflamada, o que pode vir acompanhado de ardência, dor no mamilo e também descamação da pele. Esta situação pode ser vista em pessoas que correm longas distâncias.

Hiperplasia sebácea

Nesta aparecem vários nódulos que correspondem ao aumento de tamanho das glândulas sebáceas. É mais comum aparecer em outras áreas do corpo (nariz, testa ou bochechas), mas também pode surgir nos mamilos. Costumam ser confundidos com acnes, mas, diferente destes, são murchos no centro e não há a presença de material purulento (se os espremer só causará mais inflamação).

Psoríase

Esta doença inflamatória se manifesta com manchas de pele avermelhadas que soltam escamas grossas e prateadas. Costuma afetar diferentes áreas do corpo, então os bicos dos seios também podem ser afetados.

Hiperqueratose do mamilo

É uma doença muito rara na qual o mamilo fica inflamado e, com o tempo, fica grosso e mais escuro.

Doença de Fox Fordyce

Trata-se de outro problema incomum. As glândulas apócrinas (de suor) são tampadas, sobretudo na axila, mas também pode surgir no bico do peito e outras áreas. É gerada uma grande inflamação na área, com avermelhamento da pele e aparecimento de lesões que provocam coceira no bico do seio.

Câncer

Existem algumas doenças malignas que podem se apresentar com inflamação e descamação na área da aréola e do mamilo. É o caso do linfoma epidermotrópico, a doença de Paget de seio ou o câncer de mama.

Casquinha no bico da mama: causas e tratamento - O que pode ser uma casquinha no bico da mama

Diagnóstico da casquinha no bico da mama

Como foi visto, as razões pode surgir inflamação e até uma casquinhano bico da mama são muito variadas, algumas muito simples, outras mais complicadas de resolver, por isso que é muito importante ter um bom diagnóstico, já que se a causa for mais grave, ter um diagnóstico a tempo pode ajudar a ter um tratamento mais eficaz.

Em geral, quando você consultar com seu médico(a) de confiança, ele fará algumas perguntas para tentar saber os detalhes do seu problema, te examinará e, se achar conveniente, te encaminhará a um(a) especialista em dermatologia ou ginecologia, de acordo com o que precisar, o qual fará exames mais detalhados se achar necessário. Entre estes exames médicos estará, por exemplo:

  • Melhorar a visualização das lesões através de dermatoscopia.
  • Exames de sangue.
  • Pegar uma amostra da lesão.
  • Mamografia.

Com o diagnóstico preciso será possível começar um tratamento apropriado. Existem casos em que a causa é mais óbvia, como por exemplo, se a paciente está amamentando, já que provavelmente neste caso não sejam necessários exames mais detalhados, pelo menos inicialmente. Se o incômodo persistir, deve consultar seu médico novamente.

Tratamento da casquinha no bico da mama

Os especialistas indicarão o tratamento de acordo com o diagnóstico que realizarem:

  • Se notarem uma dermatite alérgica, de contato ou por lactância, o mais importante é diminuir a irritação e a umidade na área. Podem ser indicados cremes protetores, exposição ao ar e sol nas áreas afetadas, entre outros.
  • Dependendo do caso, pode ser indicado algum creme anti-inflamatório ou com antibióticos, caso seja considerado necessário. Do mesmo modo, se a infecção for grave, antibióticos poderão ser indicados para serem utilizados via oral.
  • Existem doenças que podem precisar de medicação por via oral, como acontece nos casos mais graves de psoríase ou dermatites graves.
  • Outros tratamentos possíveis incluem a terapia com luz ultravioleta e, em alguns casos de doença maligna, cirurgia, radioterapia ou quimioterapia.

Por sua vez, pode conhecer as seguintes medidas para não agravar a descamação no bico do seio:

  • Não arranhe nem esprema as lesões, você pode piorá-las.
  • Mantenha a área limpa.
  • Não aplique cremes com antibióticos ou corticoides por conta própria, é melhor ter um bom diagnóstico e não perder tempo.
  • Você pode aplicar chás de camomila, calêndula ou mel, já que são anti-inflamatórios e cicatrizantes, mas se não melhorarem depois de algumas semanas, consulte seu médico(a).
  • Melhore sua alimentação: quanto mais saudável e natural for, maiores serão as chances do seu corpo recuperar seu equilíbrio, sua pele não só deve ficar saudável por fora, mas também precisa ser tratada por dentro.

Quando ir urgentemente ao médico

Se além da casquinha no bico da mama apresentar adicionalmente alguns destes sintomas, é conveniente ir ao seu médico(a) de confiança urgentemente:

  • Febre.
  • Lesões que não saram.
  • Muita dor no mamilo.
  • Secreção de líquido pelo mamilo: amarelo, verde ou com sangue.
  • Secreção ou manchas vermelhas na erupção cutânea.
  • Mamilo virado para dentro.
  • Afundamentos na mama.
  • Nódulos no peito.
  • Coceira no bico da mama por mais de um mês.
  • As lesões pioraram.
  • As lesões não melhoram com o tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Casquinha no bico da mama: causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Bibliografia
  • Niazi A, Rahimi VB, Soheili-Far S, et al. A Systematic Review on Prevention and Treatment of Nipple Pain and Fissure: Are They Curable?. J Pharmacopuncture. 2018;21(3):139‐150. doi:10.3831/KPI.2018.21.017
  • Waldman RA, Finch J, Grant-Kels JM, Stevenson C, Whitaker-Worth D. Skin diseases of the breast and nipple: Benign and malignant tumors. J Am Acad Dermatol. 2019;80(6):1467‐1481. doi:10.1016/j.jaad.2018.08.066
  • Stone K, Wheeler A. A Review of Anatomy, Physiology, and Benign Pathology of the Nipple. Ann Surg Oncol. 2015;22(10):3236‐3240. doi:10.1245/s10434-015-4760-4

Escrever comentário sobre Casquinha no bico da mama: causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Casquinha no bico da mama: causas e tratamento
1 de 2
Casquinha no bico da mama: causas e tratamento

Voltar ao topo da página