Partilhar

Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical

 
Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 15 setembro 2020
Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical

A hérnia umbilical ou, como também é conhecida, hérnia no umbigo, é uma condição frequente da parede abdominal que pode surgir desde muito cedo. Esta alteração ocorre devido a um fechamento inadequado do orifício umbilical, o que leva a saída do conteúdo abdominal através deste orifício, como por exemplo, a saída dos intestinos.

O cirurgião é o médico encarregado pelo tratamento cirúrgico desta alteração. Ao fazer este procedimento, existem riscos inerentes ao procedimento, os quais podem gerar complicações como consequência de não seguir as indicações dadas pelo médico cirurgião. Neste artigo do ONsalus você conhecerá tudo sobre as complicações depois de uma cirurgia de hérnia umbilical.

O que é uma hérnia umbilical?

A hérnia umbilical aparece devido a uma deformidade na parede abdominal. Normalmente se deve a um defeito congênito que aparece desde o nascimento. O que caracteriza esta alteração é o aumento de volume na região abdominal.

Esta alteração pode surgir desde a infância até a fase adulta e deve ser tratada por um médico cirurgião, que tratará esta alteração através de um procedimento cirúrgico.

É importante saber que existem diferentes tratamentos e que podem ocorrer complicações depois de uma cirurgia de hérnia umbilical.

Tratamento da hérnia umbilical

O tratamento da hérnia umbilical é cirúrgico, e será o cirurgião geral quem confirmará o diagnóstico e realizará o procedimento.

Este último pode ser feito de 2 formas:

Cirurgia convencional ou aberta

É a cirurgia tradicional e é praticada quando a hérnia é grande. É feita uma incisão de baixo ou por cima do umbigo até chegar ao local da hérnia.

O cirurgião se encarregará por verificar o orifício: se for observada a presença do intestino, o mesmo será recolocado no interior da cavidade abdominal e, em seguida, será colocada uma malha cirúrgica, a fim de evitar um que saia novamente.

Cirurgia por laparoscopia

Esta intervenção se caracteriza por ser minimamente invasiva. Esta técnica consiste em fazer pequenas incisões no abdômen através dos quais será introduzido o instrumento cirúrgico necessário para tratar a hérnia umbilical.

O laparoscópio é o instrumento utilizado pelo cirurgião para visualizar o interior da cavidade abdominal e tratar a hérnia. Nesta técnica também coloca-se uma malha cirúrgica, sendo o procedimento finalizado após a sutura das incisões.

Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical

A solução cirúrgica de uma hérnia umbilical é um procedimento seguro, mas podem surgir complicações devido aos riscos inerentes a qualquer ato cirúrgico, como:

Problemas com a anestesia

Uma das complicações mais comuns depois de uma cirurgia de hérnia umbilical é o problema com a anestesia. Pode aparecer em pacientes que receberem uma anestesia geral que, quando combinada com outros medicamentos, pode interagir e gerar uma reação alérgica. Em pacientes com idade avançada, este risco tende a ser diminuído através da anestesia local.

  • Pessoas que sofrem de doenças respiratórias crônicas correm o risco de sofrer complicações posteriores à aplicação da anestesia geral.
  • Pode surgir uma alteração do ritmo cardíaco por consequência da anestesia durante e depois da intervenção.

Infecção

Esta complicação pode surgir devido a contaminação da ferida operatória quando esta é muito grande.

Nos casos onde há uma hérnia umbilical encarcerada, pode haver um processo infeccioso devido a um cuidado ruim da mesma, o qual permite a proliferação de bactérias, gerando uma infecção que precisa ser tratada com antibiótico.

Hemorragia

As hemorragias são outras complicações que podem surgir após uma cirurgia. Ocorrem devido a ruptura de um vaso sanguíneo durante a cirurgia, o qual pode continuar sangrando após a intervenção, gerando problemas como dor no umbigo e irritação abdominal.

Hematoma

Durante a primeira semana depois da cirurgia é normal aparecem hematomas ao redor da ferida.

No entanto, se durarem muito tempo, estes podem indicar uma complicação, a qual o cirurgião precisa estar ciente e tratá-la caso seja confirmada.

Má prática médica

Utilizar uma técnica inadequada para o paciente, bem como o nível de experiência do cirurgião geral que fizer a cirurgia, repercute na mesma. É importante recorrer a um cirurgião especialista no assunto.

Lesão do intestino delgado ou grosso

Este tipo de lesão não é comum dentro das complicações de uma cirurgia de hérnia umbilical, contudo, pode acontecer dependendo do tamanho da hérnia umbilical, da técnica utilizada e se ela está encarcerada ou não ao fazer a cirurgia.

Reaparecimento da hérnia umbilical

A possibilidade de uma hérnia umbilical reaparecer é baixa, contudo, pode acontecer, dependendo dos cuidados que forem tidos durante o pós-operatório. Sempre é necessário ter o devido repouso físico para evitar o reaparecimento da hérnia umbilical.

Se ela reaparecer, pode ser tratada pelo especialista sem colocar a vida do paciente em risco.

Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical - Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical

Como evitar as complicações depois de uma operação de hérnia umbilical

Para evitar as complicações após uma cirurgia de hérnia umbilical é importante cumprir com as medidas pré e pós-operatórias que o cirurgião indicar, assim previnem-se complicações:

  • Tire o devido repouso físico durante as primeiras 2 semanas após a cirurgia de hérnia umbilical.
  • Durante este período você poderá caminhar, já que isto te ajudará a acelerar sua recuperação.
  • Aumente o consumo de frutas, vegetais e alimentos ricos em fibras em sua alimentação diária para evitar ficar constipado.
  • Não deve fazer esforço físico até que se sinta capaz, especialmente se seu trabalho exige levantar cargas pesadas ou manter os músculos abdominais tensos. Para começar estas atividades, deve esperar por volta de 4 semanas ou quando seu médico indicar.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema digestivo.

Bibliografia
  • Arroyo, A., Costa, D., Fernández, A., Pérez, F., Serrano, P., García, P., ... & Calpena, R. (2001). ¿ Debe ser la hernioplastia la técnica de elección en el tratamiento de la hernia umbilical del adulto?. Cirugía Española, 70(2), 69-71.
  • Viscido, G., Napolitano, D., Rivoira, G., Parodi, M., Baroto, M., Picón-Molina, H., ... & Palencia, R. (2009). Análisis prospectivo de hernioplastías umbilicales en adultos. Revista chilena de cirurgia, 61(1), 44-47.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical
1 de 2
Complicações pós-cirurgia de hérnia umbilical

Voltar ao topo da página