Partilhar

Espinhas nos seios: causas e tratamento

 
Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 30 setembro 2020
Espinhas nos seios: causas e tratamento

Os seios são muito sensíveis, por isso que qualquer lesão na região é de grande preocupação para as mulheres. Frequentemente, pode aparecer o que se conhece como espinhas nos seios e, embora possam surgir em qualquer idade, são mais frequentes na fase adulta.

São vários os fatores que podem causar a presença das espinhas nos seios, por isso que te convidamos a continuar lendo este artigo do ONsalus para descobrir todas as causas e como eliminá-las como os melhores tratamentos e conselhos.

Também lhe pode interessar: Espinhas no queixo: causas e tratamentos

Espinhas nos seios, o que pode ser?

As espinhas nos seios podem aparecer por diferentes causas como:

  • Genética: em alguns casos, o aparecimento de espinhas nos seios tem a ver com uma acne hereditária.
  • Dieta: uma alimentação rica em gorduras e aditivos químicos pode gerar o surgimento destas lesões ou agravar as que já existem.
  • Obstrução e inflamação dos folículos pilosos: quando as células mortas ou o sebo que viajam através dos folículos pilosos ficam excessivamente acumulados, bloqueiam os poros da pele e provocam o crescimento de bactérias causadoras da acne no seio.
  • Mudanças hormonais: as mudanças hormonais as quais as mulheres estão submetidas durante diferentes etapas da vida predispõem o aparecimento de espinhas nos seios e em outras partes do corpo. Durante a menstruação e na gravidez a mulher está exposta a mudanças hormonais próprias destas etapas.
  • Espinhas brancas no mamilo: são conhecidas como tubérculos de Montgomery, sendo que as mesmas estão localizadas na superfície da auréola do mamilo. São pequenas glândulas sebáceas cuja função é manter os mamilos lubrificados e em bom estado. Podem ser notados antes das mudanças hormonais, dieta, estresse ou inflamação de um folículo. Depois de superar estas situações, voltam ao normal.
  • Produtos químicos: protetor solar, gel de banho, maquiagem ou cremes para o corpo podem irritar a pele dos seios, causando estas lesões.
  • Medicamentos: alguns medicamentos como os corticosteroides podem causar o aparecimento de espinhas nos seios.
  • Estresse: o estresse ou a ansiedade afetam o funcionamento normal das glândulas sebáceas causando uma superprodução de sebo.

Como eliminar as espinhas nos seios

Se aparecerem espinhas nos seus seios, a melhor coisa a fazer é consultar um(a) dermatologista (especialista em pele), para que examine suas lesões e te indique qual é o melhor tratamento para você.

Existem certos hábitos de cuidado e higiene que podem te ajudar a acabar com as acnes nos seios, entre eles:

  • Tomar banho diariamente: é algo básico manter a pele do corpo limpa, especialmente, a região dos seios. Neste sentido, você pode utilizar água fria para ativar a circulação do sangue no seu corpo. Você deve evitar utilizar água quente, pois esta contribui para agravar as lesões existentes.
  • Lavar a área dos seios onde estão as espinhas com um sabonete neutro ou natural, especialmente se você tem uma pele sensível. Os sabonetes comerciais têm um alto conteúdo em óleos e perfumes, sendo que estes dois ingredientes favorecem o aparecimento de espinhas na pele.
  • A esfoliação permite manter a pele limpa de impurezas. Através desta técnica são removidas toxinas e células mortas dos poros. Faça uma esfoliação semanal da região.
  • Manter o cabelo limpo (se este chegar até seus seios), desta forma, poderá evitar que a gordura entre em contato com o tecido mamário, fique acumulada e tampe os poros.
  • Recomenda-se o uso de máscaras de hidratação no rosto, bem como no resto do corpo, aquelas que são a base de argila ajudam a secar as lesões, eliminar o excesso de gordura, além de fechar os poros.
  • Usar cremes e loções que contenham zinco.
  • Evitar a exposição solar da região do peito para evitar que as espinhas piorem.

Se for necessário um tratamento para a acne no seio, este pode ser a base de cremes retinoides que você deverá se aplicar diariamente para evitar que os folículos pilosos sejam tampados. Da mesma forma, os antibióticos serão indicados no caso das espinhas estarem infectadas. O ácido salicílico também evita que os folículos pilosos sejam obstruídos e, consequentemente, que haja o acúmulo de gordura nos mesmos.

Remédios caseiros para eliminar as espinhas nos seios

Alguns remédios naturais podem te ajudar a acelerar o desaparecimento das espinhas nos seios:

  • Aloe vera: é um excelente remédio natural com diversas propriedades, entre elas, ajuda a limpar o organismo quando é ingerido, por isso que deve ser consumido via oral ou aplicado diretamente sobre a espinha.
  • Gotas de limão: é um remédio fácil de conseguir e muito econômico. A aplicação de algumas gotas de limão sobre as espinhas nos seios antes de dormir farão com que elas melhorem de forma incrível.
  • Mel: é um alimento com importantes propriedades antissépticas e antibacterianas. Você pode consumi-lo ou aplicá-lo diretamente na espinha, deixando agir por alguns minutos e depois retirá-lo com água morna corrente.
  • Clara de ovo: você pode aplicá-la para aproveitar suas excelentes propriedades como tônico e esticador da pele. Para isso, basta bater a clara do ovo até que fique espumosa e aplicá-la sobre as lesões, deixando agir até secar, em seguida você pode retirá-la com água morna corrente.
Espinhas nos seios: causas e tratamento - Remédios caseiros para eliminar as espinhas nos seios

Como prevenir as espinhas nos seios

A prevenção do aparecimento das espinhas nos seios pode ser feita tomando certas medidas, como:

  • Manter uma higiene adequada dos seios. O excesso de suor pode causar o aparecimento de acne.
  • Utilizar roupa interior que não apertam ou comprimem os seios.
  • Não utilizar sabonetes que possuam muito álcool e que provocam ressecamento na pele.
  • Não tocar nem espremer nenhuma espinha, já que podem formar cicatrizes.
  • Não usar por muito tempo roupas suadas depois de uma atividade física.
  • Evitar o consumo de alimentos gordurosos.
  • Aumentar a ingestão de vitaminas.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Espinhas nos seios: causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Escrever comentário sobre Espinhas nos seios: causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Espinhas nos seios: causas e tratamento
1 de 2
Espinhas nos seios: causas e tratamento

Voltar ao topo da página