menu
Partilhar

Infecção urinária após relação sexual: causas, tratamento e como evitá-la

 
Por Magce Bonilla, Química. 30 agosto 2023
Infecção urinária após relação sexual: causas, tratamento e como evitá-la

A relação sexual é uma das causas de infecção urinária, como a cistite, especialmente na população feminina. Mulheres sexualmente ativas entre 20 e 40 anos correm maior risco de contrair esse tipo de infecção. A prática sexual desempenha um papel importante, pois o pênis do homem contribui para a colonização de bactérias por meio da fricção e do atrito dentro da vagina, empurrando-as para o trato urinário da mulher. Os contraceptivos orais e os preservativos também podem causar infecção urinária, pois modificam e enfraquecem a mucosa da bexiga, permitindo que bactérias como a Echerichia coli se proliferem no trato urinário.

Se você costuma ter infecção urinária após a relação sexual, este artigo do ONsalus é para você. Continue lendo para saber mais sobre as causas, os possíveis tratamentos para curá-las e como evitá-las.

Também lhe pode interessar: Infecção urinária atrasa a menstruação?

Como se caracteriza uma infecção de urinária após relação sexual?

A infecção urinária resultante da relação sexual é causada pela proliferação da bactéria Echerichia coli, um microrganismo muito comum que vive no intestino, mas que, quando se espalha para a uretra e a bexiga, causa infecções do trato urinário devido à inflamação da mucosa dessa área.

Esse tipo de infecção é mais comum em mulheres do que em homens, pois a uretra feminina é mais curta e mais próxima da vagina e do reto, facilitando a disseminação de bactérias do intestino para o trato urinário. Ela se manifesta nas primeiras 24 a 48 horas após a relação sexual.

Não se trata de uma patologia grave, mas gera sintomas incômodos recorrentes que impedem a manutenção da rotina diária, como a necessidade de urinar ocasionalmente e em pequenas quantidades, ardência e dor ao urinar e na área vaginal e, às vezes, febre, razão pela qual requer rapidamente tratamento farmacológico para aliviar o desconforto.

Causas da infecção urinária por relações sexuais

É muito comum que a infecção do trato urinário apareça após a relação sexual. Essa condição, conhecida como cistite pós-coital, geralmente ocorre após a relação sexual e, portanto, é conhecida como síndrome da lua de mel. Aqui estão alguns dos motivos pelos quais essa infecção pode ocorrer:

  • Colonização do trato urinário por bactérias: é importante que a mulher, durante a relação sexual, direcione o pênis durante a penetração, pois se não o direcionar poderá arrastar bactérias da área anal para a vagina devido à proximidade das duas partes, levando rapidamente à infecção do trato urinário.
  • Fricção contínua do pênis na uretra feminina: a fricção frequente e intensa do pênis contra a vagina, conhecida como massagem uretral, facilita a entrada de germes nessa área e na uretra, fazendo com que eles subam para a bexiga e produzam infecção.
  • Sexo anal: o sexo anal alternado com o sexo vaginal aumenta o risco de infecção do trato urinário, pois há uma migração considerável de bactérias do intestino para a vagina.
  • Contraceptivos orais: os hormônios contidos nos contraceptivos para evitar a gravidez tendem a modificar o ciclo menstrual e enfraquecer a mucosa da bexiga, facilitando a passagem de bactérias durante o sexo.
  • Desequilíbrio hormonal: baixos níveis de estrogênio fazem com que a vagina e a bexiga fiquem mais finas e sensíveis ao processo de relação sexual, causando irritação e vulnerabilidade à disseminação de bactérias. Isso tende a acontecer muito em mulheres grávidas, na menopausa e na pós-menopausa.
  • O uso excessivo de produtos químicos: lubrificantes, espermicidas e duchas vaginais, em determinadas circunstâncias, tendem a alterar a flora vaginal e aumentar o risco de infecções urinárias. É aconselhável usar produtos naturais e sem produtos químicos.
  • Falta de lubrificação: às vezes, preliminares insuficientes ou pouco desejo sexual contribuem para a falta de lubrificação, favorecendo também essas infecções, pois a pele da vagina fica irritada e sofre pequenas escoriações, que favorecem o crescimento de bactérias.
  • Higiene íntima inadequada: não manter uma boa higiene íntima e não esvaziar a bexiga antes e depois do sexo acelera o desenvolvimento de infecções do trato urinário, pois as bactérias, secreções e qualquer outra coisa que tenha saído após o sexo se acumulam, aumentando a probabilidade de se espalhar para órgãos mais sensíveis, como a bexiga.
Infecção urinária após relação sexual: causas, tratamento e como evitá-la - Causas da infecção urinária por relações sexuais

Como tratar a infecção urinária decorrente de relações sexuais

O tratamento nesses casos se concentra no alívio dos sintomas e na eliminação do agente causador da infecção. Em geral, o médico recomendará:

  • Antibióticos orais por aproximadamente duas semanas, dependendo da consideração do especialista. O protocolo para essa medicação dependerá da saúde do paciente e das bactérias encontradas na urina.
  • Em situações em que a infecção do trato urinário é recorrente, o especialista geralmente prescreve antibióticos por um período mais longo e indica a supervisão médica do trato urinário por um urologista ou nefrologista.
  • Em mulheres na menopausa, recomenda-se o uso de creme vaginal à base de estrogênio, previamente prescrito pelo ginecologista, para garantir que não surjam outros problemas de saúde.
  • É essencial tomar medidas rigorosas com relação à higiene íntima antes e depois da relação sexual.

Como evitar a infecção urinária após a relação sexual

Leve em conta as seguintes recomendações para evitar infecções urinárias após relações sexuais:

  1. É importante manter uma boa higiene íntima antes e depois do sexo para evitar a transferência de bactérias. Para isso, é essencial lavar os órgãos genitais com água e sabão neutro da frente para trás e secá-los completamente.
  2. Recomenda-se urinar antes e depois da relação sexual, mesmo que você tenha pouca vontade de fazê-lo, porque isso elimina os germes que possam estar presentes na vagina e evita que eles subam para o trato urinário. Aqui explicamos a importância de urinar após o sexo para evitar infecções.
  3. Também é importante ter cuidado com alguns métodos contraceptivos, principalmente para pessoas propensas a infecções do trato urinário. Para isso, é necessário consultar um especialista a fim de obter o método mais adequado.
  4. Em determinadas circunstâncias, é necessário usar um antisséptico urinário de maneira pontual durante a relação sexual, previamente indicado pelo ginecologista.
  5. Lubrificantes à base de água e de longa duração são recomendados para casais com atividade sexual prolongada. Isso garante a lubrificação adequada durante a relação sexual e evita traumas físicos intensos na vagina.
  6. Tomar antibióticos após o sexo também é uma forma de prevenir a infecção do trato urinário. A chamada profilaxia antibiótica pós-coito é recomendada somente sob supervisão médica, especialmente em mulheres, com infecções recorrentes associadas à relação sexual.

Agora que você sabe tudo sobre a infecção urinária após a relação sexual, talvez este outro artigo possa te interessar: infecção urinária pode atrasar a menstruação?

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Infecção urinária após relação sexual: causas, tratamento e como evitá-la, recomendamos que entre na nossa categoria de Rins e sistema urinário.

Bibliografia
  • Mayoclinic. (2020). Disponível em: https://www.mayoclinic.org/es/diseases-conditions/cystitis/diagnosis-treatment/drc-20371311
  • Manual MSD (2021). Infecciones urinarias bacterianas. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/es-ve/professional/trastornos-urogenitales/infecciones-urinarias/infecciones-urinarias-iu-bacterianas
  • Pavone, M. y Aguilera, A. (2017). Estudio y tratamiento de la pareja en ITU postcoital de la mujer. Disponível em: https://www.revistanefrologia.com/es-estudio-tratamiento-pareja-itu-poscoital-articulo-S0211699517300632

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Infecção urinária após relação sexual: causas, tratamento e como evitá-la
1 de 2
Infecção urinária após relação sexual: causas, tratamento e como evitá-la

Voltar ao topo da página