Partilhar

Mancha escura nos lábios: causas e tratamentos

 
Por Redação ONSalus. 6 novembro 2020
Mancha escura nos lábios: causas e tratamentos

Você sofre de manchas nos seus lábios e não sabe o que fazer para eliminá-las? Saiba que você não é a única pessoa que sofre deste problema e que isso pode ter diversas origens. A inflamação crônica, os maus hábitos, como o tabagismo, a exposição excessiva ao sol e, inclusive, a alergia podem ser as causadoras deste problema.

Neste post do ONSalus explicamos as causas das manchas escuras nos lábios e como eliminá-las, segundo o diagnóstico e recomendações do seu médico ou médica de confiança.

Mancha escura nos lábios por excesso de melanina

Este problema conhecido como manchas melânicas ocorre devido ao acúmulo anormal do pigmento da pele chamado melanina. Uma quantidade maior de pigmento focada em um local causa o aparecimento de manchas desde pretas até marrons e achatadas que surgem principalmente no lábio inferior.

Este tipo de lesão não costuma dar sintomas e vai aparecendo e crescendo muito lentamente, o que costuma chamar a atenção é a mudança estética que pode causar.

Podem se tratar de várias lesões, mas o mais comum é que exista somente uma. Esta pode aparecer em qualquer momento da vida. Frequentemente, são lesões pequenas, com menos de 5 milímetros.

Também podem aparecer lesões similares na boca, conhecidas como manchas melânicas orais que costumam ser um pouco maiores e aparecem em pessoas de meia idade.

Tratamento

Estes tipos de lesões não precisam de tratamento, pois não degeneram, não causam complicações e nem alterações malignas.

A única possibilidade de eliminá-las é através de abrasão ou cisão com bisturi. É importante que este tipo de tratamento não deixe cicatriz, já que pode gerar um caso de "cura pior que a doença".

Quando as manchas melânicas crescem de forma muito rápida, pode ser necessário fazer uma biópsia ou remoção da lesão para diferenciá-la de um problema mais grave: o melanoma maligno.

Melanoma

O melanoma é um tumor que pode ocorrer em qualquer área da pele, inclusive nos lábios. Embora isto aconteça muito raramente e de forma esporádica.

Trata-se da proliferação anormal de células melânicas que tendem a invadir os tecidos próximos. Por isso sua gravidade.

Tratamento

Nestes casos indica-se a remoção da lesão, a mesma deve incluir parte do tecido saudável para garantir que tenha sido completamente removida.

Dependendo do caso, também pode ser necessário fazer uma rádio, imuno ou quimioterapia.

Como em todos os tipos de doenças graves e crônicas, é importante mudar certos hábitos: a alimentação pouco saudável, o uso de irritantes e cosméticos não naturais, a exposição exagerada ao sol são alguns pontos a serem mudados.

Mancha escura nos lábios pós-inflamatória

Quando uma reação inflamatória na área dos lábios dura por certo tempo, pode aparecer uma coloração mais escura nesse lugar. A mesma pode durar bastante tempo, inclusive após a inflamação que causou o problema ter desaparecido.

Uma possível causa é a alergia, outra, as infecções micóticas ou os hábitos que danificam a pele ou mucosa. Esta pigmentação pode se tornar crônica se houver uma exposição solar intensa durante o período de cicatrização. Por isso a importância de cuidar da pele adequadamente, não somente a dos lábios, após alguma lesão.

Tratamento

O primeiro tratamento é a prevenção:

  • Evitar a exposição solar em excesso se está com lesões nos lábios.
  • Hidratar o corpo de forma adequada, não apenas por fora, mas também por dentro. Tomar bastante água ajuda na recuperação mais rápida das lesões.
  • Uma alimentação saudável rica em frutas e verduras, cereais integrais, fibras, isenta de alimentos processados e excessos de carnes e laticínios é crucial para limitar os processos inflamatórios no corpo. Por fim, manter uma dieta o mais natural possível fará com que você se recupere mais rápido e melhore de qualquer lesão nos lábios.
  • É muito importante evitar maus hábitos como se morder os lábios, umedece-los com saliva frequentemente e tratar o quanto antes infecções micóticas (mais conhecidas como boqueiras), por exemplo.

Por se tratar de um problema estético, na verdade, não é preciso um tratamento, exceto caso se trate de algo realmente incômodo. Você pode recorrer à esfoliação ou a abrasão, mas sempre levando em conta que a tendência da pigmentação ou formação de cicatrizes pode persistir.

Melanose do fumante

As manchas escuras nos lábios ou na boca de pessoas fumantes costuma corresponder com a quantidade de cigarro que tragam, ou seja, uma pessoa que fuma mais tem maiores chances de ter estes tipos de lesões e de que estas lesões sejam mais extensas ou em maior quantidade.

É a fumaça do tabaco e suas toxinas que provocam diretamente a estimulação dos melanócitos dos lábios, gengivas, paladar, entre outros lugares. Em caso de sensação de formigamento nos lábios, sugerimos consultar o artigo sobre as causas e tratamentos do formigamento nos lábios.

Tratamento

Notou-se que as lesões diminuem ou até desaparecem quando o fumante diminui a quantidade de cigarros que consome, ainda mais quando para de fumar. Aqui está o segredo do tratamento: melhorar o hábito que causou o problema.

Tentar solucioná-lo com cremes ou remoção das lesões somente omite o problema, que continuará aparecendo se não for corrigida a verdadeira causa.

Síndrome de Peutz Jeghers

Trata-se de uma doença pouco frequente na qual aparecem:

  • Manchas melânicas em diversas áreas da pele, inclusive nos lábios.
  • Pólipos no estômago, intestino e cólon.
  • Possibilidade de câncer em outras áreas do corpo.

Trata-se de um problema hereditário que costuma aparecer na infância. As manchas costumam melhorar na puberdade.

Tratamento

O principal tratamento é o controle periódico, sobretudo, dos pólipos gastrointestinais. Além disso, quando se chega a este diagnóstico é importante descartar os problemas mais complicados desta síndrome.

As manchas melânicas não costumam precisar de tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Mancha escura nos lábios: causas e tratamentos, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Bibliografia
  • Goldemberg DC, Thuler LCS, de Melo AC. An Update on Mucosal Melanoma: Future Directions. Acta Dermatovenerol Croat. 2019 Mar;27(1):11-15. PMID: 31032785.
  • Greenberg SA, Schlosser BJ, Mirowski GW. Diseases of the lips. Clin Dermatol. 2017 Sep-Oct;35(5):e1-e14. doi: 10.1016/j.clindermatol.2017.11.003. Epub 2017 Nov 16. PMID: 29289276.
  • Abtahi-Naeini B, Shahmoradi Z, Hadian M, Niknami E, Saffaei A. Multiple pigmented macules as a sequel of cosmetic lip micro-pigmentation: New clinical presentation of tattoo reactions. Niger Postgrad Med J. 2019 Oct-Dec;26(4):244-246. doi: 10.4103/npmj.npmj_88_19. PMID: 31621666.
  • Kang IH, Jeong KH, Lee MH, Shin MK. Atopic labial pigmentation: a new diagnostic feature in Asian patients with atopic dermatitis. Int J Dermatol. 2018 Jul;57(7):817-821. doi: 10.1111/ijd.14010. Epub 2018 Apr 23. PMID: 29682725.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Mancha escura nos lábios: causas e tratamentos
Mancha escura nos lábios: causas e tratamentos

Voltar ao topo da página