Partilhar

Para que serve o ácido fólico na gravidez

 
Por Nicolas Garin, Redator ONsalus. Atualizado: 14 março 2018
Para que serve o ácido fólico na gravidez

A gravidez é um processo pelo qual muitas mulheres passam quando procuram começar a constituir família. Este processo inclui o desenvolvimento de uma nova vida no seu interior que, por ser tão delicado, exige que a futura mamãe se mantenha em um ambiente ótimo com todas as suas necessidades supridas para, assim, evitar complicações e alterações. Isto faz com que significa que a mulher necessita de ter muito cuidado em relação à sua saúde e evite qualquer alteração que possa afetar seu bebê durante a gravidez. Como parte desta prevenção, os médicos responsáveis por monitorizar este processo recomendam o consumo de suplementos vitamínicos, como é o caso do ácido fólico. Esta vitamina cumpre funções importantes dentro do organismo e é essencial para manter o estado de saúde adequado, tanto para a mãe como para o bebê. Neste artigo do ONsalus, explicaremos todos os benefícios do ácido fólico na gravidez para que você entenda a importância do consumo deste suplemento durante esta etapa tão delicada da sua vida.

Também lhe pode interessar: Febre na gravidez, o que tomar?

O que é ácido fólico

O ácido fólico ou vitamina B9 é uma vitamina hidrossolúvel necessária para produzir proteínas e hemoglobina e, tal como muitas outras vitaminas, é extremamente importante para ter uma vida saudável. É a forma sintética de folato e cumpre muitas funções, em especial no que diz respeito à produção de células novas, e atua também sobre o crescimento dos tecidos.

O ácido fólico é necessário antes e durante a gravidez e o seu consumo evita anomalias congênitas e diminui as probabilidades de sofrer um aborto.

Importância do ácido fólico na gravidez

São muitos os benefícios do ácido fólico na gravidez e é por essa razão que os médicos recomendam o seu consumo antes e durante o estado fértil. O consumo de ácido fólico antes da gravidez previne deformações na placenta e, com isso, previne o aborto e defeitos no cérebro (anencefalia) bem como a espinha bífida. Esta última é uma alteração que afeta a coluna vertebral, produzindo paralisia da parte inferior do corpo humano, tudo isso porque o tubo neural é alterado, que é a parte do embrião a partir do qual se desenvolve o cérebro e a coluna vertebral. Como estas alterações ocorrem em uma etapa muito prematura, se recomenda que as grávidas tomem ácido fólico mesmo antes de pensarem em engravidar.

Para além disso, o ácido fólico ajuda na criação de glóbulos vermelhos e a prevenir a anemia, podendo ajudar também a combater esta doença quando ela ocorre. Atua também na produção e funcionamento do ADN, isto é, tem a função celular que ajuda o bebê no seu desenvolvimento.

O consumo de ácido fólico durante a gravidez reduz o risco de alterações congênitas no bebê, como é o caso do lábio leporino ou alterações do coração e, além disso, diminui o risco de pré-eclâmpsia.

A carência de ácido fólico produz diarreia, úlceras bucais, úlceras de estômago e atraso no crescimento, entre outros. Outra possível alteração que consegue evitar o consumo de ácido fólico em mulheres grávidas é a perda do controle do intestino e da bexiga.

Para que serve o ácido fólico na gravidez - Importância do ácido fólico na gravidez

Como tomar ácido fólico na gravidez

Você pode consumir o ácido fólico naturalmente em uma dieta adequada e, geralmente, é muito raro haver deficiências excepto em casos de importantes deficiências nutricionais. Os alimentos ricos em ácido fólico incluem:

  • Lentilhas
  • Legumes
  • Frutos secos
  • Abacate
  • Vísceras de animais
  • Amêndoas
  • Grãos inteiros

Outra forma de encontrar o ácido fólico é em complexos vitamínicos. As mulheres devem consumir doses de 400 mcg diariamente, iniciando a toma pelo menos um mês antes de engravidarem.

Em outros casos, os médicos recomendam o consumo de 800 a 1000 mcg, no entanto, tudo depende da dose recomendada pelo médico assistente (ginecologista) e o rótulo da embalagem do complexo vitamínico.

Existem casos em que se deve tomar ácido fólico adicional, como no caso de mulheres obesas, ou na presença de um caso de gravidez anterior em que o bebê sofreu alguma alteração no tubo neural. Também é recomendável o consumo adicional de vitamina B9 em mulheres diabéticas ou com epilepsia que tomam os respectivos medicamentos, já que são mais propensas a sofrer alterações no tubo neural durante a gravidez.

Muito raramente, existiram casos de mulheres com uma mutação genética no seu organismo chamada metilenotetrahidrofolato redutase que dificulta a absorção de ácido fólico, justificando desta forma a prescrição de ácido fólico por parte do médico.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Para que serve o ácido fólico na gravidez, recomendamos que entre na nossa categoria de Gravidez e saúde do bebê.

Escrever comentário sobre Para que serve o ácido fólico na gravidez

O que lhe pareceu o artigo?

Para que serve o ácido fólico na gravidez
1 de 2
Para que serve o ácido fólico na gravidez

Voltar ao topo da página