menu
Partilhar

Uma mama maior que a outra é normal?

 
Por Redação ONSalus. 16 dezembro 2020
Uma mama maior que a outra é normal?

A perfeição da forma das mamas baseada em estereótipos que constantemente são mostrados para nós gera certa preocupação em muitas mulheres, pois muitas vezes elas não se parecem com o que "deveriam ser". As mamas podem ter formas muito diferentes e a maioria delas são normais, tanto anatomicamente quanto em sua função. Portanto, quando um seio é visto mais caído que o outro, com certeza, se trata de uma variação que não causa problemas.

Neste post do OnSalus explicamos as possíveis causas de ter uma mama maior que a outra.

Também lhe pode interessar: Líquido saindo da mama quando aperta: causas

Assimetria mamária normal

Um seio maior que o outro pode gerar dúvidas. Existem muitos tipos de mamas diferentes, todas elas normais. Esta variabilidade ocorre devido à constituição física, genética, influência hormonal, uso de sutiã, entre outros.

Um caso particular são as mamas tuberosas, as quais são alongadas e com a aréola maior. Na verdade, não existe um problema mais grave com elas, porque as mulheres que as possuem podem amamentar perfeitamente suas crianças. O conflito surge com a comparação com os estereótipos que são tidos com "normais".

Se não há problemas ou incômodos nas mamas durante a produção de leite, você não precisa se preocupar, mas se uma das mamas possui sintomas como dor, aperto ou outra alterações, convém consultar um médico.

As pressões sociais que buscam unificar a imagem feminina em um protótipo dificilmente alcançável, provocam muita ansiedade e tentam impactar, psicologicamente, em todas as mulheres insinuando que elas não estão dentro de certos padrões. Portanto, se o problema é por uma causa estética, permita-nos dizer que as cirurgias mamárias não são a solução para se sentir diferente. Todos somos diferentes e é desejável que seja assim. Somos seres únicos e isso, ao invés de ser uma desvantagem, é uma oportunidade de crescimento.

Por outro lado, as cirurgias mamárias não são isentas de complicações. A curto prazo, podem ocorrer infecções, problemas na cicatrização ou com a anestesia, e a longo prazo, a coluna vertebral pode ser afetada devido à sobrecarga causada pelo peso extra ao qual o corpo não está preparado.

Assimetria mamária durante a amamentação

É comum que mudanças hormonais que surgem em diferentes fases da vida (como a puberdade, a gravidez e a menopausa) provoquem mudanças nas mamas.

Algo em específico acontece durante a fase de amamentação. O estímulo hormonal que os seios desenvolveram durante a gravidez é o que mais tarde intervém na produção de leite. Quando o bebê mama, faz isso de forma diferente e em posições diferentes em uma mama e no outra, portanto, é comum que, até que você tenha alguma prática, seus seios pareçam assimétricos.

Um peito pode aparentar ser mais caído que o outro ou uma mama pode ser vista maior. É importante tentar esvaziar ambos os seios para que o leite não fique acumulado e não seja gerada uma inflamação ou infecção.

Aplicar óleo de gergelim nas mamas durante a gravidez e a amamentação fará com que a pele fique bem nutrida e elástica. Você também pode usar ghee, que tem o benefício de não precisar limpá-lo da mama quando seu bebê precisar se alimentar.

Uma mama maior que a outra é normal? - Assimetria mamária durante a amamentação

Peito maior que o outro por perda brusca de peso

As mamas são formadas por um tecido conjuntivo, que lhes dá a sustentação, outro tecido que produz o leite e o tecido adiposo que amortece e da forma à mama.

Se você fez uma dieta muito hipocalórica, seu corpo pode ter pedido bastante gordura desnecessária, mas também pode ter perdido gorduras necessárias, como é o caso das mamas.

É por isso que caso você tenha perdido peso muito bruscamente, as mamas sejam vistas mais caídas e, inclusive, aparentem ser assimétricas.

Assimetrias osteomusculares

Por debaixo das mamas ficam os ossos e os músculos do tórax. Pode ser que a mama pareça mais caída porque:

  • O tórax é assimétrico, por exemplo, um dos lados é mais largo que o outro;
  • O tórax está virado;
  • A coluna vertebral está torta, alterando a simetria;
  • As costelas não são simétricas;
  • Um ombro está mais caído que o outro;
  • Há contrações musculares nas costas ou no peito.

Se a postura for corrigida, será possível ver que as mamas são simétricas.

Assimetria mamária por um tumor

Se uma das mamas apresenta algum ou vários dos seguintes sintomas é prudente consultar um médico o quanto antes para descartar a presença de um tumor:

  • Um peito maior que o outro;
  • Inchaço ou áreas mais duras em um dos seios;
  • O mamilo está retraído ou afundado;
  • Mudanças na pele de uma das mamas, como pele de laranja ou flacidez;
  • Aparecimento de lesões, descamação ou secreção em um dos mamilos ou aréolas.

Se notar estes sintomas, é conveniente consultar seu médico ou médica de confiança. Na maioria das vezes um diagnóstico precoce oferece muitas alternativas de tratamento. No seguinte artigo, te informamos com mais detalhes sobre o Câncer de mama: tipos, sintomas e tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Uma mama maior que a outra é normal?, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Bibliografia
  • Cruz NI. Breast Asymmetry in Women Requesting Plastic Surgery of the Breast. P R Health Sci J. 2018 Dec;37(4):230-238. PMID: 30548060.
  • Costagliola M, Atiyeh B, Rampillon F. Tuberous breast: revised classification and a new hypothesis for its development. Aesthetic Plast Surg. 2013 Oct;37(5):896-903. doi: 10.1007/s00266-013-0124-2. Epub 2013 Apr 30. PMID: 23636134.
  • Coltman CE, Steele JR, McGhee DE. Effect of Breast Size on Upper Torso Musculoskeletal Structure and Function: A Cross-Sectional Study. Plast Reconstr Surg. 2019 Mar;143(3):686-695. doi: 10.1097/PRS.0000000000005319. PMID: 30817639.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Uma mama maior que a outra é normal?
1 de 2
Uma mama maior que a outra é normal?

Voltar ao topo da página