menu
Partilhar

Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento

 
Por Redação ONSalus. 20 abril 2021
Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento

A anorgasmia é uma das disfunções sexuais mais comuns, junto com a a falta de desejo sexual, na qual há uma ausência recorrente do orgasmo na mulher, seja nas relações sexuais por penetração ou pelo seu estímulo sexual. Ela pode ser considerada como uma relação incompleta, já que a mulher, embora possa sentir prazer, não consegue chegar ao clímax. Deve-se destacar que uma mulher sem desejo sexual é anorgásmica, mas uma mulher anorgásmica não é necessariamente sem desejo sexual, uma vez que desfruta das relações sexuais. Esta disfunção também pode surgir em homens, contudo é menos frequente. Neste post ONsalus te explicamos as causas e tratamento da anorgasmia.

Também lhe pode interessar: Escurecimento da aréola: causas e tratamento

Fases da resposta sexual

Como a maioria das pessoas já sabe, a resposta sexual é diferente entre os homens e as mulheres, sendo consequência de uma série de estímulos hormonais e físicos que experimentamos durante a relação sexual. A seguir, detalharemos as fases da resposta sexual:

Fase de desejo

Nas mulheres este desejo começa com a vontade de ter um encontro sexual, as emoções, os beijos e as carícias têm um papel fundamental. No caso dos homens, o desejo é desencadeado através da visão, por estímulos imaginados ou por fantasias sexuais.

Fase de excitação

Nesta fase começa a haver mudanças em nosso corpo, a vagina começa a ficar lubrificada e dilatar, pois o sangue começa a fluir de forma abundante, sendo que o mesmo acontece com o clitóris e os mamilos. Os homens têm um processo muito parecido, no qual o pênis fica ereto e há um aumento na sensibilidade. Neste processo o ritmo cardíaco e a pressão arterial aumentam.

Fase orgásmica

Neste caso, a tensão muscular se intensifica e, nas mulheres, começam a haver as contrações que vão diminuindo de intensidade - esta fase não ocorre em mulheres anorgásmicas. Nos homens, o orgasmo ocorre em duas fases, a de emissão, onde o sêmen chega à uretra, e a de ejaculação, onde ocorrem contrações e o sêmen é expelido. A diferença entre o orgasmo feminino e o masculino é que nas mulheres pode haver outro orgasmo logo após o anterior, sem que haja um período refratário, ou seja, sem que haja um tempo entre um orgasmo e outro. Os homens, por sua vez, precisam deste tempo.

Fase de resolução

Quando a estimulação para, a pressão arterial e a respiração se estabilizam, e o fluxo sanguíneo para os tecidos diminui. O clitóris volta ao seu tamanho e a vagina e o útero voltam normal. No caso dos homens a ereção diminui, o escroto e os testículos voltam para sua posição e começa o período refratário, que na adolescência consiste em horas, mas na fase adulta e velhice pode demorar vários dias, durante este tempo, vão sendo fabricados os líquidos seminais que o homem precisa para gerar a resposta sexual.

Causas da anorgasmia

A maioria das causas da anorgasmia são de origem psicológica, contudo, também podem existir fatores fisiológicos que intervenham no aparecimento desta disfunção.

Causas psicológicas

  • Aspectos culturais negativos sobre o desejo sexual;
  • A ansiedade, a depressão e o estresse podem repercutir neste processo, assim como a autoexigência;
  • O estímulo inadequado é outro fator que afeta a anorgasmia (a excitação e as preliminares são bastante importantes);
  • Problemas entre o casal causam um efeito nas relações sexuais;
  • Experiências sexuais traumáticas;
  • Falta de informação sexual.

Causas fisiológicas

  • O consumo de medicamentos como antidepressivos, fármacos para tratar a hipertensão ou o uso de drogas, pode causar um efeito na resposta sexual;
  • Sofrer doenças como a diabetes ou outras de origem endócrina, neurológica ou ginecológica;
  • Problemas na musculatura vaginal.
Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento - Causas da anorgasmia

Tipos de anorgasmia

Existem vários tipos de anorgasmia, como:

  • Anorgasmia primária: se trata da pessoa que nunca teve um orgasmo nem por penetração nem por masturbação;
  • Anorgasmia secundária: depois de ter tido orgasmos normalmente, estes param de surgir;
  • Anorgasmia absoluta: nenhum estímulo provoca o orgasmo;
  • Anorgasmia relativa: quando a pessoa não pode chegar ao clímax de uma forma determinada;
  • Anorgasmia situacional: a pessoa somente chega ao orgasmo em determinadas circunstâncias.
Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento -  Tipos de anorgasmia

Tratamento para a anorgasmia

Para tratar a anorgasmia será necessário descobrir o que a está causando. Esta disfunção tem um prognóstico muito bom, sempre e quando a paciente fizer sua parte durante o tratamento. Uma vez diagnosticada a causa, que geralmente se deve a fatores psicológicos, o tratamento será iniciado com terapia psicológica.

Durante a terapia você receberá uma educação sexual adequada e aprenderá como seu corpo funciona, o que ajudará a derrubar alguns mitos e pensamentos equivocados ao seu respeito. Além disso, descobrirá algumas pontos essenciais para que seus encontros sexuais sejam mais satisfatórios. Caso tenha problemas com seu parceiro, é recomendável que ambos façam terapia.

Por outro lado, se as causas da anorgasmia se devem a fatores fisiológicos, o/a médico/a se encarregará de te dar as informações necessárias a respeito e os passos a serem seguidos. Além disso, vamos te passar algumas recomendações que podem te ajudar com esta disfunção:

  • Conheça seu corpo;
  • Aproveite as carícias e relaxe;
  • Fale com seu parceiro sobre o que gosta;
  • Potencialize suas fantasias eróticas;
  • Inclua jogos, brincadeiras e lingeries em seus encontros sexuais;
  • Pratique exercícios para fortalecer a musculatura pélvica.

Abaixo, sugerimos algumas dicas do canal Psicologia-Online, sobre como aumentar o desejo sexual de um casal:

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento
1 de 3
Anorgasmia: causas da dificuldade para gozar e tratamento

Voltar ao topo da página