Partilhar

Caroço na mão: o que pode ser

 
Por Redação ONSalus. Atualizado: 9 novembro 2020
Caroço na mão: o que pode ser

Cerca de 95% dos tumores de mão são benignos e, dependendo do tipo, tanto o tratamento quanto a recuperação são relativamente simples. Os mais comuns são os cistos ganglionares e as células gigantes da bainha tendinosa. Contudo, além do desconforto que causam, estas malformações geralmente não representam nenhum risco para a saúde de quem as possui. Neste artigo do ONsalus, mostramos quais são as causas que respondem à pergunta "caroço na mão: o que pode ser?".

Também lhe pode interessar: Formigamento na mão esquerda: o que pode ser

Sintomas associados a um caroço na mão

Os sintomas relacionados com os caroços nas mãos variam muito de acordo com vários fatores, como: o tipo de tecido, o tamanho e a localização. A maioria destas malformações se apresentam como um nódulo visível na mão ou no pulso. Podem se formar gradualmente com o tempo ou aparecer repentinamente abaixo da superfície da pele. Alguns podem ser suaves, outros duros e podem se mover ou não quando apalpados.

Muitos tumores não causam dor e não são diagnosticados até que interfiram com o funcionamento da mão ou aumentem de tamanho. Os tumores que crescem perto de um nervo ou osso costumam ser extremamente dolorosos, por isso que seu diagnóstico é mais importante. Dependendo da sua localização, podem afetar a mobilidade da articulação ou alterar a aparência da mão.

Tipos comuns de caroços na mão

O mais comum de todos estes tumores é o chamado cisto sinovial. Consistem em um saco gelatinoso que se forma fora de uma bainha sinovial ou tendinosa. Aparece frequentemente no pulso, mas também pode surgir ao redor das articulações dos dedos. É gerado quando uma parte da cápsula articular fica inflamada e se enche com o líquidos destinados à lubrificação da articulação ou tendão.

O segundo tumor mais comum é o tumor de células gigantes da bainha tendinosa sinovial. Diferente do cisto sinovial, que está cheio de líquido, estes tumores são massas sólidas. Seu crescimento é lento e podem aparecer em qualquer lugar onde haja uma bainha tendinosa próxima. Se desenvolvem no tecido suave debaixo da pele. Estes tumores não são malignos.

Existem outros tipos de tumores que são menos comuns, entre os quais estão:

  • Lipomas (tumores de gordura)
  • Neuromas (tumores nos nervos)
  • Tumores glômicos (tumor vascular)
  • Fibromas

Saiba mais sobre o cisto sinovial na mão ou no pulso com essa explicação de um cirurgião de mão nesse vídeo:

Caroço na mão: o que pode ser

A mão é composta por muito tecidos diferentes (osso, pele, gordura, tendões, vasos sanguíneos, ligamentos, etc.), por isso que é possível encontrar muitos tipos de nódulos diferentes. As causas do seu aparecimento são imprecisas, mas quando surgem, costumam estar relacionadas com o agravamento de traumatismos.

Por outro lado, os movimentos repetitivos costumam causar pequenas lesões que podem ficar inflamadas e gerar um crescimento anormal das células. Da mesma forma, ocasionalmente, as células da pele podem ficar presas nos tecidos, o que gera um encapsulamento das mesmas, como uma resposta de proteção do organismo. Em contrapartida, é possível que, se a pessoa sofre de artrite, apareçam os chamados esporões ósseos, que podem ser duros e dolorosos.

Outra das causas que podem causar estas malformações são os corpos estranhos, como uma farpa, que pode gerar reações, formando nódulos na mão.

Sua localização na mão também depende do tipo de tumor. Os cistos ganglionares normalmente estão localizados nas mãos e pulsos. Os de células gigantes da bainha tendinosa são vistos como nódulos sólidos na superfície palmar do dedo e podem dificultar a flexão completa deste.

O diagnóstico de um caroço na mão é feito através de um exame físico detalhado, que geralmente é suficiente. O médico pode, no entanto, pedir uma radiografia para excluir possíveis problemas degenerativos ou um ultrassom para identificar o conteúdo e origem da lesão.

Caroço na mão: tratamento

A maioria dos tumores da mão requerem intervenção cirúrgica para serem eliminados completamente e assim evitar que reapareçam. Normalmente, estas cirurgias são de caráter ambulatório e o paciente pode voltar para sua casa no mesmo dia. O tecido extraído deve ser analisado, pois esta é a única forma de saber se é benigno ou não. Com esta análise é possível saber se será necessário algum tratamento adicional depois desta cirurgia, além da terapia para recuperar totalmente a funcionalidade da mão.

A recuperação varia de pessoa para pessoa, mas de forma geral é necessário que o paciente repouse por algumas semanas e que não pratique atividade física de intensidade alta.

95% destes tumores não são malignos. A possibilidade de um câncer é pouco frequente, mas pode ocorrer. É por isto que todos os crescimentos anormais devem ser examinados por um médico.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Caroço na mão: o que pode ser, recomendamos que entre na nossa categoria de Ossos, articulações e músculos.

Bibliografia
  • OrtoInfo, American Academy of Orthopaedic Surgeons. Ganglion Cyst of the Wrist and Hand. Acessado em 19 de maio de 2020. Disponível em: https://orthoinfo.aaos.org/en/diseases--conditions/ganglion-cyst-of-the-wrist-and-hand/

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Caroço na mão: o que pode ser
Caroço na mão: o que pode ser

Voltar ao topo da página