Partilhar

Catarro constante na garganta: causas e soluções

Catarro constante na garganta: causas e soluções

Após uma gripe ou infecção respiratória, é comum sentir o volume e espessura do catarro aumentar. Isso acontece porque a produção de mucosidade aumenta para combater os agentes infecciosos que querem penetrar o nosso corpo. A mucosidade também ajuda a defender o organismo dos alérgenos e a manter as membranas nasais ligeiramente molhadas para que o ar que respiramos contenha a quantidade de umidade necessária. Contudo, quando se apresenta de forma excessiva e se aloja na garganta, chega o momento de prestar atenção ao sintoma e descobrir a condição que está provocando o catarro para encontrar uma solução eficaz.

Nesse artigo go ONsalus, respondemos à questão "Catarro constante na garganta, o que pode ser?" com as causas mais comuns e soluções eficazes.

Gotejamento nasal posterior

O gotejamento nasal posterior surge quando a mucosidade excessiva se acumula na parte traseira da garganta, o que pode provocar tosse e desconforto nessa zona. Este quadro produz pigarro frequente e desconforto geral, sendo uma das causas mais frequentes de catarro persistente na garganta em adultos.

As causas mais frequentes do gotejamento nasal posterior incluem:

  • Refluxo gástrico, quando irrita a zona posterior da garganta, aumenta a densidade co catarro presente nessa zona. Se você sofre de acidez e refluxo com frequência, é importante consultar um gastroenterologista para tratar esta condição e reduzir assim o desconforto na garganta.
  • A rinite alérgica ou a presença de substâncias alérgenas no ambiente que rodeia o paciente como o pólen, o pó ou os ácaros também podem dar origem a este problema
  • O gotejamento nasal posterior também é uma doença comum em pessoas que sofrem de sinusite. Tratando esta condição, é possível diminuir o desconforto.
  • Respirar frequentemente em ambientes com aquecimento ou ar condicionado constante pode ressecar a garganta, o que aumenta a produção de catarro com o objetivo de aumentar a umidade nas membranas nasais.

Esta condição deve ser diagnosticada por um otorrinolaringologista que, além de ajudar a identificar as possíveis causas, facilitará um tratamento adequado. Os sprays nasais pode diminuir o desconforto em alguns casos, embora os sintomas possam permanecer se a condução subjacente não for tratada.

Catarro constante na garganta: causas e soluções - Gotejamento nasal posterior

Septo nasal desviado

O catarro na garganta constante também pode ser provocado por um desvio do septo nasal, uma condição que pode ser hereditária ou produto de alguma pancada ou traumatismo no nariz.

Em muitos casos, o septo desviado não é visível mas se nota graças às obstruções nasais ou dificuldade em respirar, secura nasal, roncos ao dormir, dores de cabeça e até sinusite. Esta condição também pode provocar um aumento do catarro na garganta.

O tabique desviado pode ser diagnosticado facilmente numa consulta com um otorrinolaringologista que indicará a gravidade do desvio e aconselhará sobre a necessidade de operar, caso exista, já que o único tratamento é a cirurgia.

Catarro constante na garganta: causas e soluções - Septo nasal desviado

Alergias frequentes

A rinite alérgica ou os quadros de alergia a fatores como o pólen, o pó ou os ácaros também são causas comuns do catarro espesso, o que faz com que se localize na garganta e aumente o desconforto.

Nestes casos, o catarro constante na garganta costuma aparecer quando somos expostos a componentes que provocam alergia, fazendo com que o nariz produza mucosidade mais espessa para evitar que o alérgenos entrem no corpo. Para reduzir o desconforto, é necessário tratar a alergia, o que costuma ser feito com anti-histamínicos e com o uso de sprays nasais.

Catarro constante na garganta: causas e soluções - Alergias frequentes

Catarro na garganta por fumar

Fumar é um hábito com muitas consequências negativas na nossa saúde, aumentando a possibilidade de sofrer de diversos problemas respiratórios e câncer em zonas como a garganta, a língua, a laringe ou a boca.

O hábito de fumar pode provocar a inflamação das mucosas que revestem o nariz e a garganta, aumentando a produção de catarro espesso que permanece na garganta provocando desconforto, pigarro e tosse.

Deixar esse hábito é uma medida saudável que ajuda a melhorar a condição de qualquer pessoa que sofra de catarro constante na garganta.

Catarro constante na garganta: causas e soluções - Catarro na garganta por fumar

Infecções crônicas

Quando padecemos de infecções respiratórias comuns como a amigdalite, a laringite, a faringite, a sinusite ou outras condições como pneumonia ou bronquite, a produção de catarro aumenta para dificultar a ação da bactéria ou vírus que tenta atacar o nosso corpo. Se estas doenças infecciosas não são adequadamente tratadas e evoluem para doenças crônicas, é muito provável que o catarro na garganta constante persista, provocando desconforto.

Tomar a medicação adequada para reduzir os sintomas dessas patologias crônicas ajudará a diminuir a presença de muco e garantir uma respiração melhor.

Catarro constante na garganta: causas e soluções - Infecções crônicas

Reações ambientais ou fatores contaminantes

Qualquer coisa pode irritar as nossas membranas nasais, fazendo com que se produza um catarro mais espesso e abundante. Por esse motivo, se você vive em um ambiente muito seco ou se está exposto a muita poluição e contaminação ambiental, é muito provável que essa seja a causa do seu mal-estar.

Usar pulverizadores nasais para manter a umidade da zona e reduzir os efeitos da contaminação podem ser a solução ideal para tratar esse desconforto. No entanto, é necessário consultar um especialista para identificar o tratamento mais adequado.

Catarro constante na garganta: causas e soluções - Reações ambientais ou fatores contaminantes

Catarro na garganta por refluxo

Outra das condições que pode provocar catarro persistente na garganta é o refluxo gastroesofágico. Quando se sofre dessa condição, os ácidos do estômago regressam ao esófago indevidamente, provocando sintomas como ardência ou sensação de queimação que irradia desde a parte superior do abdômen até à garganta, náuseas, regurgitação, dor de peito, tosse, dor de garganta e excesso de saliva. Além disso, a irritação que o refluxo provoca na garganta pode fazer com que, em modo defesa, ela produza uma mucosidade mais espessa e, como consequência, cause essa sensação de catarro na garganta constante.

Quando o refluxo se apresenta com frequência, é essencial consultar um gastroenterologista para fazer alterações na alimentação e tomar os medicamentos adequados que ajudam a reduzir a acidez estomacal. Saiba mais, lendo o artigo refluxo gastroesofágico: tratamento, sintomas e causas.

Como eliminar catarro na garganta constante

Além de consultar um médico para determinar a causa exata do catarro na garganta constante e o seu possível tratamento, fazer algumas mudanças na sua rotina diária pode ajudar a melhorar esta condição e diminuir a presença de mucosidades.

Algumas recomendações que você deve aplicar em caso de sensação de catarro na garganta são:

  • Beber mais líquidos, no mínimo 2 litros de água por dia, pois isso ajuda a fazer com que os seus fluidos, incluindo a mucosidade, sejam menos espessos e provoquem menos desconforto.
  • Limite o consumo de leite e derivados lácteos, pois isso aumenta o volume do catarro, podendo piorar a congestão.
  • Também é conveniente reduzir a ingestão de cereais à base de trigo, açúcar, legumes e ovos, alimentos que também aumentam a mucosidade.
  • Evite o tabaco e a exposição a elementos que possam provocar desconforto como o fumo, a poluição, pólen ou pó.
  • Mantenha a sua casa limpa e livre de pó aspirando regularmente. Também é importante lavar os lençóis com frequência para evitar a presença de ácaros.
  • Use o ar condicionado e o aquecimento com moderação para evitar a secura na garganta.

Remédio para catarro na garganta constante

Confira alguns remédios para catarro na garganta que ajudam a expulsar as mucosidades naturalmente:

  • Os gargarejos de água quente com sal podem ser feitos 3 vezes ao dia para ajudar a diminuir o catarro na garganta e combater uma possível infeção caso o sintoma se deva à presença de uma bactéria ou vírus.
  • Misture um pouco de gengibre em pó com mel e tome uma colher da preparação 2 vezes ao dia. Servirá para aliviar a irritação da garganta e obter alívio em caso de tosse com catarro.
  • Faça vapores de eucalipto para eliminar o catarro na garganta e combater a congestão.
  • Uma das melhores infusões naturais que você pode tomar para expulsar o catarro da garganta é a de funcho, já que é um expectorante natural. Tome uma xícara 3 vezes ao dia.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Catarro constante na garganta: causas e soluções, recomendamos que entre na nossa categoria de Ouvido, nariz e garganta.

Escrever comentário sobre Catarro constante na garganta: causas e soluções

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Jonas Miguel
Sensação de catarro na garganta, o que pode ser?

Catarro constante na garganta: causas e soluções
1 de 7
Catarro constante na garganta: causas e soluções

Voltar ao topo da página