menu
Partilhar

O que causa pigarro na garganta?

 
Por Redação ONSalus. 2 março 2022
O que causa pigarro na garganta?

Algo tão simples quanto respirar ou engolir pode se tornar incômodo quando sentimos que temos algo na faringe. O mais complicado disto é que muitas vezes recorremos a tratamentos que na verdade não nos ajudarão, apenas farão com que o problema persista.

A dor de garganta é bastante comum e pode ser devida a diferentes causas, como o refluxo gastroesofágico, alergias, uma infecção ou até mesmo ao ressecamento corporal.

O que causa pigarro na garganta? Continue lendo este artigo do ONsalus e encontre todas as possíveis causas desse incômodo na garganta, seus tratamentos e os remédios caseiros que podem aliviar isso.

Pigarro na garganta por refluxo

Começamos nossa lista sobre o que causa pigarro na garganta com o refluxo gastroesofágico, uma condição muito comum que pode provocar o pigarro na garganta. Trata-se da subida dos líquidos gástricos, ácidos ou não, à garganta. Esta é uma região que não está preparada para este tipo de substâncias, então, fica severamente irritada e, o que é pior, permanente, inclusive podemos não sentir esta subida de acidez e ainda assim ter o refluxo, porque quantidades mínimas podem provocar estes incômodos.

Outros sintomas deste tipo de pigarro na garganta que podem aparecer são:

  • Dor de garganta.
  • Coceira.
  • Sensação de ter algo na garganta.
  • Tosse.
  • Disfonia.
  • Falta de ar.
  • Rinossinusite.
  • Otite repetitiva.

O que fazer?

O refluxo costuma ser gerado por causa de hábitos pouco saudáveis como comer muito, jantar muito tarde ou se deitar logo após comer. Também aparece como reação ao estresse, a raiva ou o mau controle das emoções.

Além disso, pode ser influenciado por nossa forma de comer, se fazemos isso com pressa ou com distrações (por exemplo, mexendo no celular).

É preciso corrigir e rever nossos hábitos para realmente encontrar uma solução.

Outro pilar importante é limitar certos alimentos que favorecem o refluxo como as frutas cítricas, o tomate, os alimentos picantes, as gorduras, as bebidas gaseificadas, o café e o álcool.

Um médico ou médica poderá te indicar medicamentos para reduzir a quantidade de ácido estomacal (como a ranitidina, o omeprazol e o pantoprazol).

Aparentemente, você também pode melhorar o refluxo com o consumo de antiácidos.

O que causa pigarro na garganta? - Pigarro na garganta por refluxo

Alergias

Outra das causas para o pigarro na garganta são as alergias. Se esta sensação aparece em determinadas épocas do ano ou está relacionada com algum alimento ou substância em específico, pode ser que se trate de uma reação do seu corpo a esta substância ou alimento, isto é, uma reação alérgica.

As alergias são respostas exageradas contra diferentes elementos. Podem surgir outros sintomas como:

  • Coceira na garganta, nariz e olhos.
  • Secreções nasais claras (como água).
  • Espirros frequentes.
  • Tosse.
  • Falta de ar.

O que fazer?

Por se tratar de uma reação particular a uma substância que para outra pessoa não causa problemas, é importante levar em conta que seu estilo de vida pode ajudar ou piorar este problema.

Uma alimentação saudável (sem alimentos processados, evitando o excesso de carnes e laticínios, café, álcool), rica em vegetais e frutas da estação, legumes e cereais integrais pode te ajudar bastante.

Praticar atividades físicas de acordo com sua capacidade física, descansar adequadamente e tentar viver com mais calma é bastante importante e te ajudará muito.

Você também pode recorrer a antialérgicos e corticoides. Além disso, existem tratamentos para diminuir sua resposta à substância que causa esta alergia em você, são os chamados "dessensibilizantes" e podem ser aplicados como vacinas intradérmicas ou orais. Estas são preparadas por especialistas em alergias para cada caso em específico.

Infecções

Uma infecção viral ou também uma faringite bacteriana podem começar com pigarro na garganta, sensação de que tem algo na garganta ou desconforto ao engolir.

Muitas vezes, estes processos costumam vir acompanhados de mal-estar geral e também pode haver febre.

Caso se trate de uma infecção viral, é provável que depois apareça uma inflamação nasal com secreções claras ou mais espessas, depois sua voz fique mais rouca e isso venha acompanhado de tosse, a qual pode durar algumas semanas.

Por sua vez, se a faringite for bacteriana, o mais provável é que a dor de garganta fique mais grave, a febre seja alta e haja secreções nasais.

O que fazer?

É importante que antes de tomar qualquer medicamento você consulte um médico ou médica, já que o tratamento vai ser mais eficaz se for apontada a causa da dor de garganta que, como vimos, são várias.

Os processos virales costumam se curar sozinhos, basta dar tempo a eles e ficar em repouso. Se os incômodos forem muito severos, você pode recorrer a algum analgésico ou antifebril.

Caso se trate de uma faringite bacteriana, a qual não é a mais comum, provavelmente te indiquem antibióticos, os quais são medicamentos que não devem ser tomados sem indicação médica.

Ressecamento

A sensação de sede não é o único sinal que nosso organismo nos dá sobre o ressecamento. A falta de hidratação adequada pode se manifestar com sintomas dos mais variados, tais como:

  • Dor de garganta ou garganta áspera.
  • Disfonia.
  • Constipação.
  • Gases e inchaço abdominal.
  • Dores em geral (de cabeça, de articulações, etc.).
  • Contrações musculares.
  • Pele seca.

Enfim, muitos problemas do organismo podem estar relacionados com uma falta não só de água como também de gorduras saudáveis em sua dieta.

O que fazer?

Este problema não é resolvido apenas tomando líquidos, mas sim melhorando a umidade corporal. Limitar a ingestão de alimentos secos e aquilo que provoca o ressecamento é uma das formas de melhorar esta condição. É aconselhável:

  • Evitar o excesso de alimentos secos: como alimentos processados, carnes secas, desidratados, frutos secos, alimentos assados ou ao forno.
  • Diminuir o consumo de substâncias que favorecem o ressecamento corporal como o álcool, o café, o chá e o mate.
  • Adicionar gorduras saudáveis a sua dieta: a manteiga clarificada ou ghee é a mais adequada. O óleo de coco também é uma excelente opção.
  • Reduzir o tempo de uso de telas.
  • Dormir em horários adequados (permanecer acordado até tarde causa mais ressecamento corporal).
  • Fazer atividades físicas de acordo com sua capacidade física. Praticar atividades físicas em excesso leva à diminuição da umidade.
  • Identificar situações de estresse e tentar controlá-las de uma forma melhor.
O que causa pigarro na garganta? - Ressecamento

O que fazer para acabar com o pigarro na garganta?

Como vimos, o tratamento dependerá da causa que gerar o pigarro na garganta. Em resumo, é observado se existe certa irritação.

Nem sempre há uma inflamação, é por isso que os anti-inflamatórios muitas vezes não têm o efeito esperado. Na verdade, caso se trate de um caso provocado por refluxo gastroesofágico e você tomar ibuprofeno, por exemplo, é provável que piore a situação.

Te aconselho não se automedicar e realizar uma consulta médica para saber o que realmente está acontecendo. Desta forma, economizará tempo e o tratamento será mais eficaz.

Remédios caseiros para o pigarro na garganta

Você pode recorrer a alguns remédios caseiros para suavizar um pouco o pigarro na garganta e aliviar o incômodo. Para diminuir a sensação de pigarro na garganta, você pode experimentar alguma das seguintes substâncias, mas deve ter sempre em mente que se você realmente souber o que está acontecendo, será capaz de agir de forma mais consciente:

  • Mel: em geral o mel é uma substância que pode te ajudar nos casos de dor de garganta. É especialmente útil diante de casos de infecção e inflamação, embora se você sofra de alergia pode não ser a melhor substância para você.
  • Cúrcuma: é um excelente anti-inflamatório que serve para ajudar a resolver diferentes processos em todo o organismo. Pode ser útil adicionar 1/2 colher de café em cada refeição, ao final do cozimento.
  • Manjericão: também é muito útil especialmente em casos de inflamação da via respiratória (rinite, faringite, laringite). Para aproveitar melhor esta substância, convém usar suas folhas frescas. Amasse algumas folhas e use apenas 6 gotas do líquido resultante, que pode ser adicionado a uma colher de chá de mel.

E aí, já sabe o que fazer para acabar com o pigarro na garganta? Talvez você se interesse por este outro artigo em que falamos sobre as causas e soluções para sensação de nó na garganta.

O que causa pigarro na garganta? - Remédios caseiros para o pigarro na garganta

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que causa pigarro na garganta?, recomendamos que entre na nossa categoria de Ouvido, nariz e garganta.

Bibliografia
  • Reiter R, Hoffmann TK, Pickhard A, Brosch S. Hoarseness-causes and treatments. Dtsch Arztebl Int. 2015 May 8;112(19):329-37. doi: 10.3238/arztebl.2015.0329. PMID: 26043420; PMCID: PMC4458789.
  • Kohn JB. What Is Oral Allergy Syndrome? J Acad Nutr Diet. 2017 Jun;117(6):988. doi: 10.1016/j.jand.2017.03.021. PMID: 28550892.
  • Menon VP, Sudheer AR. Antioxidant and anti-inflammatory properties of curcumin. Adv Exp Med Biol. 2007;595:105-25. doi: 10.1007/978-0-387-46401-5_3. PMID: 17569207.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
O que causa pigarro na garganta?
1 de 4
O que causa pigarro na garganta?

Voltar ao topo da página