Partilhar

Coceira no clitóris: causas e tratamento

Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 28 fevereiro 2020
Coceira no clitóris: causas e tratamento

O clitóris faz parte das genitais externas femininas e a coceira nesta área é muito comum, afetando mulheres em qualquer idade, tenham ou não vida sexual ativa. Na verdade, é um motivo muito frequente de consulta ginecológica. Muitas mulheres pensam que o motivo da coceira no clitóris se deve a um processo infeccioso na região da vulva, como a candidíase, que é uma das infecções mais frequentes. Contudo, existem muitas causas capazes de desencadear esta alteração, as quais vão desde alergias da roupa íntima até o uso de produtos químicos na região genital.

Conhecer sobre o tema te ajudará a tomar as medidas para evitar seu aparecimento e, caso apareça, também saber como controlá-la. É por isto que neste artigo do ONsalus explicaremos tudo sobre a coceira no clitóris, suas causas e tratamento.

Também lhe pode interessar: Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes

Coceira no clitóris: o que pode ser

A coceira na região da vulva é o resultado de diferentes fatores, mas as causas mais comuns da coceira no clitóris são:

Higiene genital inadequada

Tanto o excesso de higiene quanto a falta dela permitem o aparecimento de coceira na área genital, a qual inclui o clitóris. O aparecimento de fungos e bactérias muitas vezes ocorre devido a uma falta de higiene ou uma higiene em excesso, o que estimula o crescimento das mesmas na área genital feminina.

Quando existe um excesso de limpeza, pode surgir coceira no clitóris e na região da vulva devido a irritação da área exposta a produtos químicos, que eliminam a flora bacteriana natural, cuja função é proteger a região genital.

Parasitas como os oxiúros

Estes parasitas geram a condição conhecida como oxiurose, a qual é causada pelo Enterobius vermicularis ou Oxiuros vermiculares. Esta alteração é caracterizada pela prurido ou coceira anal e, em alguns casos, estes parasitas podem migrar para a região da vulva, causando assim a coceira no clitóris.

Pediculose púbica

Esta é uma doença causada pelo Phthirus pubis, conhecido como o piolho do púbis. Consiste em uma coceira intensa na região do púbis e da vulva e que aumenta durante a noite. Diferencia-se das demais por não causar fluxo vaginal nem outros tipos de sintomas.

Infecções genitais

  • Candidíase: é uma infecção que surge com coceira na região da vulva, inclusive na região do clitóris, e vem acompanhada de secreção branca e espessa, mas com um fluxo vaginal sem odor. Aprenda mais sobre esta infecção com este post chamado Candidíase vaginal: sintomas, tratamento e prevenção.
  • Tricomoníase: é uma das causas da coceira no clitóris. Produz um fluxo vaginal de cor amarela, com mau odor e também causa dor ao urinar. A tricomoníase é conhecida como uma doença sexualmente transmissível. Se você sente coceira e dor nesta região ao urinar, recomendamos que leia este outro post do ONsalus sobre Causas da dor no clitóris ao urinar.
  • Gonorreia: é uma doença sexualmente transmissível muito comum no mundo todo e caracteriza-se pela coceira nos genitais e, além disso, pelo fluxo vaginal que pode chegar a ser purulento. Além disso, durante as relações sexuais, pode apresentar dor e sangramento vaginal. Informe-se mais neste artigo sobre a Gonorreia: sintomas, diagnóstico e tratamento.
  • Vaginose bacteriana: se trata de uma infecção bacteriana na vagina que ocorre quando há substituição das bactérias naturais, que normalmente habitam esta área, por outras bactérias nocivas ou patógenas. A bactéria causadora desta alteração é a Gardnerella vaginalis. Além da coceira na área genital, há a presença de fluxo vaginal com mau odor.

Dermatite por contato

Esta alteração pode ser causada por agentes irritantes ou produtos químicos como:

  • Substâncias lubrificantes.
  • Sabonetes.
  • Géis de banho perfumados.
  • Cremes vaginais.
  • O látex de preservativos.
  • Anticoncepcionais vaginais.

A pele da área genital é muito mais sensível que a do resto do corpo, por isso que uma reação nesta área é mais comum do que se pense.

Alergia ao sêmen

Neste caso, além da coceira no clitóris, são manifestados outros sintomas como inchaço, sensação de ardência na região da vulva e vagina. A principal característica para poder identificar este problema é que ele se apresenta de 10 a 30 minutos depois de ter tido relações sexuais sem proteção e sempre acontece após tê-las.

Menopausa

As mudanças hormonais que se manifestam durante esta fase da mulher são capazes de causar prurido ou coceira na área clitoriana, ressecamento vaginal e até mesmo incômodo ou dor na hora de ter relações sexuais.

Líquen escleroso vulvar

Esta é uma doença que pode surgir depois da menopausa. Quando esta condição aparece, é vista como uma fina camada branca e enrugada na região dos pequenos lábios ou dos grandes lábios vaginais, podendo ser vista, inclusive, na região perianal. A coceira nesta área é intensa, até o ponto de interferir no sono. Da mesma forma, causa prurido anal, dor ao urinar e dor durante as relações sexuais.

Coceira no clitóris: causas e tratamento - Coceira no clitóris: o que pode ser

Coceira no clitóris: tratamento

Ao sentir coceira intensa no clitóris, você deve consultar com um ginecologista. Com o exame físico, o profissional identificará a existência de outros sintomas que possam contribuir com o diagnóstico preciso da condição que está te afetando, desta forma poderá indicar o tratamento de acordo com os sintomas que apresentar. Para tratar a coceira no clitóris e sua causa, deve-se conhecer alguns cuidados para aliviar os sintomas e o como é feito o tratamento médico:

Cuidados para aliviar a coceira no clitóris

A princípio devem ser tomadas medidas gerais, onde é importante:

  • Tomar banho diariamente para manter a área genital limpa, evitando desta forma a coceira no clitóris. A área genital deve ser lavada com água morna e sabonete neutro.
  • Você deve utilizar produtos hipoalérgicos para evitar uma reação alérgica e para reduzir a coceira.
  • Se, apesar de implementar as medidas anteriores, a coceira no clitóris persistir, é necessário fazer banhos de assento. Convém fazê-lo sentada, com a água cobrindo as genitais, podendo ser feito na banheira ou em uma bacia.

Tratamento médico para a coceira no clitóris

Se a coceira persistir no clitóris e na área genial, é indicado aplicar cremes com corticosteroides, como a hidrocortisona, que aliviarão os sintomas. Seu uso será feito apenas enquanto houver a coceira no clitóris. Se a coceira for intensa, o médico pode indicar um anti-histamínico de via oral.

Nos casos onde os sintomas são o resultado de um processo infeccioso, serão indicados medicamentos antibióticos de acordo com a bactéria causadora dos sintomas. Caso se trate de um fungo, como a candidíase, será receitado um antifúngico via oral e a aplicação de cremes na região da vulva.

Coceira no clitóris: causas e tratamento - Coceira no clitóris: tratamento

Como prevenir a coceira intensa no clitóris

A coceira no clitóris pode ser evitada tomando certas medidas para proteger a área vulvar. Conheça estas indicações para prevenir a coceira no clitóris:

  • Manter uma higiene intima adequada.
  • Evitar o uso de sabonetes com produtos químicos ou perfumes fortes que possam causar reações alérgicas e gerar o aparecimento de coceira no clitóris ou na região vulvar.
  • Usar roupas íntimas 100% de algodão, pois o uso de peças sintéticas pode causar coceira no clitóris.
  • Devem ser evitados os pós a base de talco na área genital.
  • A depilação na área genital pode vir a desencadear irritação e gerar coceira na área genital, inclusive no clitóris. Para prevenir isto, não repita o método de depilação que te causou a coceira.

Na verdade, esta última é uma alteração comum, originada por diversas causas, por isso é recomendável ir ao seu ginecologista, que se encarregará, após a consulta, de indicar o tratamento a ser seguido e, posteriormente, quais medidas tomar para evitar que esta alteração se repita.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Coceira no clitóris: causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Escrever comentário sobre Coceira no clitóris: causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Monique Fernandes
Pergunta:

Usei um creme depilatório, dias depois senti uma coceira e queimação forte no clitóris, e uma dor interna, passei algumas pomadas e tomei um antibacteriano, mas uma semana depois voltou bem mais forte , e tem hora que eu sinto que a infecção esta subindo para o útero, neste caso o que pode ser ou que eu possa usar, a noite é tudo mais intenso e doi muito já vai fazer uns 15 dias ?

Coceira no clitóris: causas e tratamento
1 de 3
Coceira no clitóris: causas e tratamento

Voltar ao topo da página