Partilhar

Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora ONsalus. 1 junho 2018
Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes

A secura vaginal é uma condição que ocorre quando nos tecidos vaginais não se encontram bem lubrificados. É um problema muito comum em mulheres em fase menopáusica e depois da mesma, já que se os níveis de estrógenos descem, embora também possa afetar mulheres mais jovens. É uma condição muito incômoda que, além de provocar coceira, ardência e irritação vaginal, pode causar dor durante a relação sexual e, como consequência, uma diminuição do desejo sexual. Além disso, a ausência de corrimento vaginal ou a redução do mesmo deixa a zona vaginal exposta a numerosas infecções bacterianas e micóticas que podem comprometer a sua saúde.

Nesse artigo do ONsalus, explicamos detalhadamente as causas e tratamentos para secura vaginal, além de mencionar alguns dos remédios naturais mais eficazes para aliviar os sintomas que a condição provoca.

Secura vaginal: causas

A causa principal e mais frequente da secura vaginal são as mudanças hormonais que o corpo da mulher experiencia em etapas concretas da sua vida. A menopausa, a gravidez, o parto, e o período de lactância são alguns exemplos. No geral, estas alterações hormonais estão associadas ao descanso dos níveis de estrógenos e progesterona, os hormônios que ajudam a manter a vagina bem umedecida e lubrificada. No entanto, quando diminuem, o tecido vaginal costuma se encolher ficando um pouco mais fino, o que provoca inflamação e secura. A secura genital é um sintoma frequente em mulheres pós-menopáusicas, já que nessa etapa os níveis de estrógenos costumam diminuir consideravelmente e provocar outros sintomas como afrontamentos, transpiração excessiva, diminuição da massa óssea, incontinência urinária, aumento de peso, etc.

Contudo, a secura vaginal é um sintoma que também pode surgir ou piorar com outros fatores, como os que indicamos em seguida:

  • Toma de alguns medicamentos como antidepressivos, determinados anti-histamínicos, fármacos usados para o câncer de mama, de ovário ou de útero, infertilidade, endometriose ou miomas uterinos.
  • Estresse severo ou depressão.
  • Uso de sabões íntimos, desodorantes vaginais, perfumes e/ou duchas vaginais que agridem e irritam a área genital.
  • Tratamento de radioterapia na região pélvica.
  • Tratamento de quimioterapia.
  • Intervenção cirúrgica para extirpar os ovários.
  • Desidratação.
Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes - Secura vaginal: causas

Sintomas de ressecamento vaginal

Essa falta de lubrificação feminina pode incluir outros sintomas além da ausência de corrimento vaginal. Entre os sintomas de secura vaginal mais comuns, encontramos:

  • Ardência ao urinar.
  • Coceira, irritação e dor vaginal.
  • Dores durante a relação sexual.
  • Sangramento leve após a relação sexual.

Além dos sintomas indicados, a secura vaginal pode aumentar o risco de contrair infecções vaginais provocadas por fungos ou bactérias, já que o corrimento vaginal é o líquido que se encarrega de manter a vagina protegida desses micro-organismos. O ressecamento vaginal também aumenta o risco de apresentar úlceras ou fissuras nas paredes vaginais.

Como aumentar a lubrificação feminina: tratamentos

Perante os sintomas de secura vaginal anteriores, se recomenda que você consulte o ginecologista para fazer exames e identificar a causa do problema. O especialista vai examinar a região pélvica para comprovar se as paredes vaginais se tornaram mais estreitas, avermelhadas ou pálidas, podendo também fazer uma análise do seu corrimento vaginal ou dos níveis hormonais.

Existem diferentes tratamentos para a secura vaginal que o médico pode recomendar e, entre os mais eficazes e comuns, se encontram:

  • Lubrificantes e cremes umectantes: se aplicam na vagina para manter a abertura e o revestimento vaginal umedecidos por algumas horas.
  • O uso de lubrificante à base de água durante as relações sexuais para aumentar a lubrificação e a umidade da vagina e prevenir dores ou desconforto durante o coito.
  • Tratamentos com estrógenos: fármacos disponíveis em creme, anel, supositórios ou comprimidos que vão libertando estrógeno na vagina.

Além dos tratamentos anteriores, existem algumas recomendações e hábitos de vida que mulheres que sofrem de secura vaginal devem ter em conta. Eles ajudam a aliviar os sintomas que a falta de lubrificação natural na vagina provoca e impedem que a condição piore:

  • Evite o uso de sabões, perfumes, desodorantes e duchas vaginais que irritem a zona íntima.
  • Aumente o consumo de água habitual, tentando beber no mínimo entre 1,5 e 2 litros de água por dia, além de ingerir outros líquidos saudáveis como infusões e sucos naturais. Isso fará com que a zona genital se mantenha mais umedecida, evitando a secura vaginal excessiva.
  • Evite maus hábitos como fumar ou ingerir bebidas alcoólicas.
  • Inclua alimentos ricos em vitamina A, vitamina B, betacarotenos e fitoestrógenos na alimentação, já que esses nutrientes são bons para casos de secura vaginal.
  • Combater o estresse com técnicas de relaxamento.
  • Durante as relações, é importante prolongar os preliminares para aumentar a lubrificação da vagina e prepará-la para o coito posterior.
Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes - Como aumentar a lubrificação feminina:  tratamentos

Falta de lubrificação feminina, o que fazer? Remédios naturais

Além dos tratamentos mencionados no apartado anterior, você deve saber que também existem alguns remédios naturais para lubrificação feminina que podem ajudar a combater esta condição e a reduzir os sintomas que provoca. Os mais eficazes são:

  • Camomila: tem propriedades anti-inflamatórias e calmantes que ajudam a reduzir a irritação vaginal e o prurido. O melhor é preparar uma infusão de camomila e fazer banhos de assento com a mesma.
  • Aloé vera: é um excelente hidratante natural que reduz o ressecamento e equilibra o ph da vagina. O gel de babosa pode ser aplicado diretamente na zona vaginal.
  • Óleo de melaleuca: é hidratante e ajuda a prevenir as infecções vaginais por bactérias ou fungos. Coloque 3 gotas desse óleo essencial em um disco de algodão e aplique no exterior da vagina com toques suaves.
  • Calêndula: é antibacteriana e ajuda a proteger a vagina de possíveis infecções. Prepare uma infusão com flores de calêndula e use em banhos de assento.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Escrever comentário sobre Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Angela
Faz 3 anos agora que tenho falta de lubrificação feminina. Vou testar as sugestões do artigo, obrigada

Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes
1 de 3
Secura vaginal: causas e tratamentos eficazes

Voltar ao topo da página