Partilhar

Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento

 
Por Dra. Ivonne Nieves Blanco, Médica Cirurgiã. 16 setembro 2020
Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento

Talvez por este nome você não saiba do que se trata, contudo, é um incômodo que surge frequentemente em jovens de qualquer idade e sexo. A foliculite é uma infecção no folículo piloso, a região da pele onde nasce o pelo. A foliculite pode surgir em qualquer parte do corpo como rosto, pescoço, glúteos ou coxas, assim como na região genital, sendo esta última mais dolorida e difícil de tratar por causa da sua localização. Nas mulheres, aparece na área da vulva e até mesmo ao redor dos lábios vaginais, enquanto que nos homens costuma aparecer onde ocorre o crescimento dos pelos pubianos.

O aparecimento da foliculite genital pode ser devido à inflamação de um ou vários folículos pilosos, os quais podem vir a se tornar espinhas de pus doloridas, causando desconforto ao caminhar ou ao ficar sentado por muito tempo. A seguir, neste artigo do ONsalus, você conhecerá tudo sobre a foliculite genital: causas, sintomas e tratamento.

Também lhe pode interessar: Fungos no ânus: sintomas e tratamento

Causas da foliculite genital

O aparecimento da foliculite genital pode ocorrer por diferentes causas, entre as quais podemos citar:

Infecção bacteriana

É a causa mais frequente da foliculite, causada por uma bactéria chamada Staphylococcus aureus. Gera o que se conhece como foliculite estafilocócica, especificamente com a entrada desta bactéria no folículo na área genital através de uma ferida ou fricção.

Infecção por fungos

Esta foliculite é conhecida como micótica e é importante saber que é contagiosa. Entre seus sintomas, causa:

  • Irritação na pele.
  • Coceira genital.
  • Inflamação na área onde está o folículo afetado.

Uma das infecções por fungos pode ser a seguinte: Candidíase no homem.

Infecção por leveduras

A levedura causadora desta infecção é a Pityrosporum ovale. Esta gera uma candidíase que provoca o aparecimento de pústulas vermelhas pruriginosas muito dolorosas na região genital.

Infecção por Pseudomonas

A contaminação com esta bactéria pode ocorrer em jacuzzis ou piscinas. A foliculite da jacuzzi se caracteriza pela presença de caroços vermelhos arredondados que causam coceira. Estes sintomas surgem aproximadamente 2 dias após ter estado em contato com a bactéria.

Obstrução do folículo piloso

Esta obstrução do folículo piloso surge por conta do uso de produtos cosméticos na área genital, como cremes ou sabonetes com alto conteúdo em gordura, o que leva ao surgimento das espinhas infectadas.

Pelos encravados

A presença de uma espinha na virilha pode surgir frequentemente em pessoas que depilam a área do biquíni ou da virilha. O pelo eliminado volta a crescer, mas desta vez por baixo da pele, gerando uma espinha que pode causar dor, inflamação ou irritação.

Depilação genital

Depilar a região íntima danifica o folículo piloso e, desta forma, o pelo não consegue romper a epiderme, por isso não consegue sair, causando o pelo encravado.

Fricção da área genital

O uso de roupas justas e de material sintético pode causar a lesão do folículo piloso na área genital, provocando assim a foliculite devido à fricção.

Sintomas da foliculite genital

O aparecimento da foliculite genital gera alguns sintomas que caracterizam esta alteração, como por exemplo:

  • Lesão semelhante à picada de um inseto. Em alguns casos, esta pode conter pus.
  • Irritação genital.
  • Vermelhidão da pele.
  • Inflamação genital.

Tratamento da foliculite genital

A foliculite genital deve ser tratada por um ginecologista ou urologista. Após uma avaliação médica ele indicará o tratamento a ser seguido. Além disso, deverá fazer algumas recomendações gerais como:

  • Limpeza diária da pele com sabonete antibacteriano.
  • Quando a causa for por infecção bacteriana leve, o especialista te indicará antibiótico de uso tópico, dependendo do grau da lesão.
  • Caso se trate de uma infecção micótica ou por leveduras, o tratamento será a base de cremes de uso local para acalmar os sintomas e erradicar o fungo ou a levedura causadora desta alteração.

Os medicamentos de uso tópico podem ser combinados com antibióticos de uso oral para reforçar o tratamento e obter melhores resultados, dependendo do grau da condição. Para tratar a dor e inflamação é feito o uso de anti-inflamatórios ou anti-histamínicos para aliviar a coceira genital.

Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento - Tratamento da foliculite genital

Como prevenir a foliculite genital

Agora que você já conhece o que é a foliculite genital: suas causas, sintomas e tratamento, também deve prevenir seu aparecimento. A melhor forma de prevenir a foliculite genital é seguindo estas recomendações:

  • Ter uma boa e adequada higiene pelo menos 2 vezes ao dia.
  • Utilizar sabonetes que mantenham o pH natural da região genital.
  • Evitar usar roupas justas que causem irritação ou fricção em seus genital.
  • Usar preferencialmente roupas íntimas de algodão.
  • Não sentar em lugares quentes, tampouco tomar banho com água muito quente, já que isto favorece o aparecimento da foliculite genital.
  • Ao se depilar ou raspar, use depiladores com lâminas de barbear novas, assim evitará danificar o folículo piloso. Se você usa creme depilatório, este deve conter elementos de acordo com seu tipo de pele, isso evitará a foliculite genital.

Você também deve ter cuidado ao ter relações sexuais. Embora não seja uma doença sexualmente transmissível, a foliculite genital pode facilitar o contágio de condições venéreas. Isto se deve ao fato de que a lesão expõe a pele, tornando-a uma porta de entrada para tais doenças durante as relações sexuais.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Bibliografia
  • Barcala Vázquez, L., Páez Serrano, J. A., Vidal Asensi, S., Sáez García, M. Á., Arjona Manuel, C., & Heras Tabernero, J. A. (1999). Foliculitis por Candida posterior a una depilación. Actas Dermo-Sifiliográficas (English Edition), 90(5), 241-244.
  • Esteban Jiménez, Ó., Pérez Oto, E., & López Félez, C. (2018). Foliculitis por Pseudomonas. Revista Clínica de Medicina de Familia, 11(2), 116-119.

Escrever comentário sobre Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento
1 de 2
Foliculite genital: causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página