Partilhar

Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro

 
Por Leonardo Simon. 23 agosto 2019
Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro

O olho de peixe nos pés, chamado clinicamente de verruga plantar, é uma lesão cutânea que aparece na parte inferior do pé causadas pelo vírus do papiloma humano (HPV) e que pode ser muito dolorosa, já que crescem para dentro devido a pressão que é exercida na região ao ficar de pé, caminhar ou fazer atividades físicas.

Trata-se de uma infecção viral muito comum que pode se desenvolver mais frequentemente caso se utilizem banheiros públicos ou se andar descalço em vestiários ou piscinas, pois as cepas do HPV que causam as verrugas plantares se proliferam neste tipo de ambientes úmidos e quentes. Em muitos casos, as lesões desaparecem por si sós com o tempo, mas se causam dor, é importante tratá-las medicamente. Neste artigo do ONsalus explicamos as causas, tratamentos médicos e os remédios caseiros para olho de peixe no pé mais eficazes para sua cura completa.

Também lhe pode interessar: Verrugas no ânus: causas e tratamento

O que causa olho de peixe no pé

O olho de peixe ou verrugas plantares são uma espécie de pequenos caroços que aparecem normalmente na região dos calcanhares e nos pontos da parte inferior do pé que costumam suportar o peso. Estes tipos de verrugas são causados pelo vírus do papiloma humano (HPV), um vírus muito comum que, ao entrar no corpo através de feridas, cortes ou rachaduras localizadas na área inferior do pé podem levar ao aparecimento deste papiloma.

Apesar de existirem mais de 100 tipos de HPV, os genótipos 1, 2 e 4 são os que estão por trás do aparecimento dos olhos de peixe nos pés. Contudo, é conveniente dizer que nem todas as pessoas que entram em contato com tal vírus desenvolvem verrugas plantares, pois cada sistema imunológico responde de uma determinada forma ante o HPV.

O HPV é um vírus que é transmitido facilmente e estas verrugas podem ser transmitidas de uma pessoa para outra caso entrem em contato direto com elas ou com alguma superfície ou objeto que esteve em contato com as mesmas. A seguir detalhamos quais são os fatores de risco dos olhos de peixe, pois embora qualquer pessoa possa apresentá-los, correm um risco maior:

  • Crianças e adolescentes. Na verdade, assim como explica a Sociedade Americana de Pé e Tornozelo (AOFAS)[1], se trata de uma infecção viral comum que afeta por volta de 10% dos adolescentes.
  • Pessoas que utilizam banheiros públicos ou caminham por eles ou por vestiários ou piscinas com os pés descalços, já que, como afirma a AOFAS, este vírus se prolifera em ambientes quentes e úmidos como estes.
  • Pacientes que têm um sistema imunológico debilitado.
  • Pacientes que já tiveram verrugas plantares.
Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro - O que causa olho de peixe no pé

Sintomas do olho de peixe no pé

Muitas pessoas não sabem diferenciar as verrugas plantares de outros tipos de lesões cutâneas que podem aparecer nos pés, como os calos, e estes podem apresentar algumas semelhanças. Vejamos a seguir quais são os sinais e sintomas de olho de peixe no pé que a Mayo Clinic lista para que possamos diferenciá-los de outros tipos de lesões:

  • Aparecimento de um pequeno caroço, granuloso e rugoso na base dos dedos do pé, na parte dianteira da planta do pé ou no calcanhar.
  • Pele dura e engrossada sobre a área da pele na qual a verruga cresceu para dentro.
  • Pontos pretos sobre a superfície da verruga plantar que correspondem, na verdade, a pequenos vasos sanguíneos coagulados.
  • Lesão que causa a perda da descontinuidade das linhas e sulcos normais da pele do pé.
  • Dor e sensibilidade ao ficar de pé ou caminhar, já que as verrugas são esmagadas.

Outros sinais e sintomas que podem ajudar a diferenciar as verrugas plantares dos calos são, por exemplo, sua aparência, que é similar a de uma couve-flor, a pessoa afetada pode sentir como se tivesse uma pedra dentro do calçado e esta é dolorosa quando pressionada ou beliscada.

Como tratar olho de peixe no pé

Embora muitas verrugas plantares possam desaparecer sozinhas de forma espontânea com o passar do tempo, podendo haver o desaparecimento completo passados até 1 ou 2 anos, é importante consultar o médico ou podólogo nos seguintes casos:

  • O papiloma no pé causa dor, muda de cor ou de aspecto, apresenta sangramento.
  • As lesões se multiplicam ou voltam a aparecer.
  • As verrugas afetam o desempenho ou realização de atividades cotidianas.
  • Não se tem a certeza de quê tipo de lesão se trata.
  • Possui diabetes ou pouca sensibilidade nos pés.
  • Tem um sistema imunológico debilitado, seja por tratamentos médicos imunossupressores, HIV ou doenças do sistema imunológico.

Para curar os olhos de peixe no pé completamente, o tratamento médico pode consistir em algum dos seguintes procedimentos de acordo com o tamanho e a gravidade das lesões:

  • Medicamentos com ácido salicílico: em um estudo publicado na Revista del Colegio de Podólogos de la Comunidad de Madrid[2], informa-se que este ácido costuma ser a primeira escolha no tratamento para as verrugas plantares, pois tem uma grande eficácia e age eliminando as camadas da verruga pouco a pouco. Pode-se adquiri-lo na forma líquida, pomada ou em pó e em diferentes concentrações, embora a mais usada seja a de 40%. Além disso, o estudo indica que este tratamento é mais eficaz se combinado com outros medicamentos ou tratamentos, como a crioterapia, a imiquimode ou o 5 fluorouracil.
  • Crioterapia: aplica-se nitrogênio líquido sobre o papiloma na pele para fazer seu congelamento. Uma bolha será formada ao redor da lesão e o tecido cai por volta de 7 dias.
  • Laser: utiliza-se um laser de corante pulsado para queimar ou cauterizar os pequenos vasos sanguíneos fechados. Isto faz com que com o tempo a verruga caia. Contudo, é um tratamento que deve ser repetido a cada 3 ou 4 semanas e tem uma eficácia bastante limitada.
  • Cirurgia: recorre-se a cirurgia quando os demais tratamentos médicos não deram resultado. O especialista destrói a verruga através de eletrodissecação e curetagem.
  • Imunoterapia: é oferecido ao paciente medicamentos e tratamentos que ajudem a estimular o sistema imunológico para combater a infecção viral.
Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro - Como tratar olho de peixe no pé

Tratamentos caseiros para olho de peixe no pé

De forma complementar ao tratamento médico e somente se for completamente seguro, pode-se recorrer ao uso de alguns remédios caseiros para olho de peixe no pé de forma mais rápida e aliviar os incômodos sintomas:

Aspirina

Como comentamos anteriormente, o ácido acetilsalicílico é um dos tratamentos médicos mais eficazes para as verrugas plantares e, por isso, a aspirina comum, embora de uma forma mais lenta que os medicamentos indicados anteriormente, pode ajudar a reduzir as lesões e acelerar seu desaparecimento.

  1. Amasse 1 aspirina e misture-a com um pouco de água para obter uma pasta.
  2. Aplique a pasta sobre a verruga plantar e deixe agir durante 30 minutos.
  3. Retire com água em abundância.
  4. Repita o tratamento duas vezes ao dia.

Alho

O alho é um alimento com propriedades antibióticas, antivirais e antissépticas muito potentes, as quais são ideais para lutar contra o vírus causador, aliviar os incômodos e prevenir possíveis infecções.

  1. Amasse 1 dente de alho até criar uma pasta.
  2. Aplique a pasta de alho sobre a lesão.
  3. Cubra a área com uma gaze e deixe agir durante 20 a 30 minutos.
  4. Se te causar muita ardência, suspenda o tratamento.

Sais de Epsom

Estes sais têm propriedades relaxantes, anti-inflamatórias e exfoliantes, podem ajudar a suavizar os olhos de peixe e combater a dor que causam nos pés.

  1. Adicione um punhado de sais de Epsom em uma tigela com água morna.
  2. Submerja os pés durante 20 a 30 minutos.
  3. Seque os pés com uma toalha.
  4. Aplique um creme hidratante.

Óleo da árvore do chá

Este óleo é outro dos melhores remédios caseiros para olho de peixe no pé, pois possui propriedades antissépticas e antibacterianas.

  1. Dilua algumas gotas de óleo de árvore do chá em um pouco de água.
  2. Aplique a mistura diretamente sobre a verruga plantar.
  3. Deixe que a mistura seque sozinha.
Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro - Tratamentos caseiros para olho de peixe no pé

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro, recomendamos que entre na nossa categoria de Pele, cabelo e unhas.

Referências
  1. American Orthopaedic Foot & Ankle Society (AOFAS). Plantar Warts. Disponível em: http://www.aofas.org/footcaremd/conditions/ailments-of-the-big-toe/Pages/Plantar-Warts.aspx
  2. Revista del Colegio de Podólogos de la Comunidad de Madrid. Ácido salicílico en el tratamiento de la verruga plantar (nº 38, 2007). Disponível em: https://es.scribd.com/doc/10496137/Acido-Salicilico

Escrever comentário sobre Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro

O que lhe pareceu o artigo?

Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro
1 de 4
Olho de peixe no pé: causas e tratamento caseiro

Voltar ao topo da página