Partilhar

Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas

 
Por Nídia do Carmo, Editora e redatora ONsalus. Atualizado: 22 novembro 2017
Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas

Síndrome do ovário policístico (SOP) é um distúrbio na ovulação da mulher que se caracteriza por níveis elevados de andrógenos, presença de quistos nos ovários e períodos menstruais irregulares ou ausentes, além de outros sintomas. É uma condição que ocorre quando se produz um desequilíbrio importante dos hormônios sexuais femininos, o que dificulta que os ovários libertem óvulos completamente desenvolvidos. Este tipo de problemas podem afetar a fertilidade da mulher, sendo essencial fazer um diagnóstico prematuro e iniciar o tratamento adequado o quanto antes. Em ONsalus, explicamos toda a informação necessária sobre sintomas, causas e tratamento de ovário policístico.

Síndrome do ovário policístico: sintomas

A Síndrome do ovário policístico (SOP) pode se manifestar mediante sintomas variados e distintos. Nem todas as mulheres apresentam os mesmos sinais, já que eles dependem dos níveis e flutuações hormonais pessoais.

Além da presença de múltiplos cistos pequenos nos ovários, um dos principais sintomas que as pessoas afetadas experienciam são alterações no ciclo menstrual, como:

  • Amenorreia secundária: ausência da menstruação depois de ter tido um ou mais períodos regulares durante a puberdade.
  • Períodos menstruais irregulares: podem chegar a ser intermitentes e de quantidade de fluxo variável, muito abundantes ou muito escassos.

Por outro lado, graças aos níveis elevados de andrógenos (hormônios sexuais masculinos) produzidos pela SOP, podem surgir sintomas como:

  • Crescimento excessivo de pelo em zonas anormais como o rosto, o peito, o abdômen ou as coxas. Esta condição é conhecida como hirsutismo e acomete 70% das mulheres com SOP.
  • Acne difícil de controlar no rosto, no esterno ou nas costas.
  • Cabelo fraco e queda de cabelo excessiva.
  • Aumento da oleosidade na pele e no cabelo.
  • Aparecimento de manchas escuras na pele, maioritariamente me zonas como o pescoço, os seios, as axilas e as virilhas.
  • Também é importante assinalar que a síndrome do ovário policístico aumenta o risco de infertilidade, já que o processo de ovulação não ocorre como deveria, assim como de aumento de peso e obesidade e doenças como diabetes, hipertensão, colesterol e triglicéridos elevados e, por consequência, problemas cardiovasculares.
Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas - Síndrome do ovário policístico: sintomas

Síndrome do ovário policístico: causas

Em mulheres com síndrome de ovários policísticos, a ovulação não ocorre com normalidade, já que os ovários maduros que devem ser liberados durante este processo não o fazem. Ao invés, eles permanecem nos ovários, formando pequenos cistos rodeados por uma quantidade e líquido reduzida. Apesar disso, é importante esclarecer que nem todas mulheres com SOP apresentam ovários assim.

Embora as causas exatas da SOP sejam desconhecidas, podem estar relacionadas com uma série de fatores que atuam em conjunto, como níveis elevados de andrógenos, resistência à insulina e períodos menstruais irregulares.

  • Níveis elevados de andrógenos: todas as mulheres produzem uma determinada quantidade destes hormônios mas, quando esta quantidade é mais elevada do que o normal, é possível que complique o processo de ovulação e impeça a liberação do óvulo maduro todos os meses.
  • Resistência à insulina: A insulina é um hormônio que permite que a glicose seja enviada para as células e o copo receba a energia necessária. Quando as células não reagem corretamente perante os efeitos da insulina, é produzido um aumento da glicose no sangue, o que pode provocar diabetes, além de um aumento do apetite e outros desequilíbrios hormonais.
  • Períodos menstruais irregulares: as mulheres com menstruações irregulares são mais propensas a desenvolver síndrome do ovário policístico.

Também foi indicado que a SOP tem tendência a acometer mulheres de diferentes gerações da mesma família, o que potencia a possibilidade de um componente genético.

Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas - Síndrome do ovário policístico: causas

Síndrome do ovário policístico. tratamento

Perante a presença de qualquer um dos sintomas mencionados, falta de períodos menstruais ou menstruação irregular, é importante consultar o médico para fazer um exame físico completo e analíticas adequadas. No geral, as revisões físicas, as analíticas de sangue e as ecografias são suficientes para diagnosticar a síndrome de ovários policísticos.

O tratamento desta doença deve ser adaptado a cada mulher em função dos seus sintomas e das circunstâncias em que se encontra. Por ser um dos sinais frequentes em mulheres com SOP, o médico pode recomendar uma mudança na alimentação e nos hábitos para controlar a obesidade e o excesso de peso. Ter uma dieta equilibrada, baixa em gorduras e açúcares, e praticar atividade física pode ajudar a tratar as mudanças hormonais e manter condições como a diabetes ou a hipertensão arterial controladas.

Em relação aos fármacos, podem ser receitados medicamentos se sensibilização da insulina em alguns casos (medicamentos prescritos para o tratamento da diabetes). Eles fazem com que os órgãos corporais captem o açúcar e, assim, eliminem essa resistência à insulina que é um dos principais causadores da síndrome de ovário policístico.

Por outro lado, é possível que a toma de anticoncepcionais orais seja recomendada para regular a produção hormonal e os ciclos menstruais. Este tipo de medicamentos ajudam a reduzir o crescimento excessivo do pelo corporal e o aparecimento descontrolado de acne na pele.

Como comentado anteriormente, a infertilidade é um dos sinais mais frequentes em pessoas com síndrome de ovário policístico. Por esse motivo, a toma de medicamentos para a fertilidade é facultativa, podendo ser considerada por mulheres que desejam engravidar. As opções habituais são medicamentos como clomifeno, letrozol, metformina ou gonadotropinas. Apenas quando o médico considerar necessário e quando não existir resposta aos tratamentos se deve considerar a opção de realizar uma cirurgia para extrair os cistos presentes no ovário e ajudar o processo de ovulação. Quando nada mencionado até agora funcionar para engravidar, são recomendados os tratamentos de fertilização in vitro (FIV).

Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas - Síndrome do ovário policístico. tratamento

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor feminino.

Escrever comentário sobre Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas

O que lhe pareceu o artigo?

Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas
1 de 4
Ovário policístico: tratamento, causas e sintomas

Voltar ao topo da página