Partilhar

Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos

 
Por Redação ONSalus. 6 outubro 2020
Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos

Os sentidos são nossa forma de perceber o mundo. Através deles o ser humano recebe os estímulos do ambiente. Quando estes não funcionam corretamente, indiscutivelmente, somos afetados em nosso cotidiano. No caso do paladar e olfato, são dois sentidos que andam juntos, ou seja, os problemas em um afetam o outro. Na verdade, frequentemente achamos que temos o paladar alterado e na verdade se trata do olfato.

Em 2020 a perda do olfato e paladar tornou-se pauta importante por se tratar de um dos sintomas mais conhecidos da COVID-19 e qualquer sinal dela pode ser motivo de preocupação. Diante do sintoma, é imprescindível avaliar outros sintomas, se isolar (assim como outras pessoas que tiveram contato) e contatar ajuda médica para uma avaliação dos sintomas por telefone seguindo os protocolos da sua cidade.

Nem sempre a perda do olfato e paladar se resume a um sintoma de COVID-19. De qualquer forma, as alterações do olfato e do paladar podem afetar nosso cotidiano e, especialmente, nossos aspectos sociais e nutricionais relacionados com a alimentação e apetite. Se você quer saber mais, no seguinte artigo do ONsalus te falamos sobre a perda de olfato e paladar: causas, tratamento e sinais relacionados-

Perda do olfato e paladar e COVID-19

Segundo pesquisas realizadas e publicadas na revista científica Rhinology, a perda do olfato, quando é sintoma de COVID-19, costuma aparecer de maneira abrupta e significativa a ponto de os pacientes não conseguirem diferenciar sabores doces de amargos, por exemplo. Se esses sintomas acompanham outros sintomas relacionados à COVID-19, é imprescindível se isolar em casa, assim como as outras pessoas que estiveram em contato com a suspeita, e contatar o serviço de saúde da sua cidade.

Sintomas da COVID-19

Até a conclusão deste artigo, os sintomas mais comuns de COVID-19 são:

  • Febre alta;
  • Tosse seca;
  • Cansaço;
  • Perda de olfato e paladar.

Por outro lado, apesar das circunstancias, perder o olfato e o paladas nem sempre são sinal de COVID-19. Explicamos a seguir.

Olfato e paladar

O sabor e o olfato são dois sentidos estreitamente relacionados e que estão vinculados com a alimentação do indivíduo, que por sua vez faz parte de um aspecto vital de nutrição e outro social. Por isso, sofrer transtornos no olfato e no paladar pode ter um impacto negativo na vida das pessoas.

A percepção do sabor é feita através da língua, que é capaz de distinguir cinco sabores básicos:

  • Doce
  • Salgado
  • Ácido
  • Amargo
  • Umami

Por sua vez, o olfato se concentra no nariz. Fisicamente, o nariz e a boca estão conectados. Quando se fala de um odor sentido através do nariz pela parte de trás e da frente, se fala do aroma, que são os odores vinculados aos alimentos. Quando o odor não está vinculado à alimentação é chamado de fragrância.

No caso do sabor, na verdade se trata da soma das propriedades físicas e químicas do paladar e do olfato na hora de comer. Na verdade, os sabores geralmente são reconhecidos graças ao olfato. Devido a este vínculo tão estreito entre sabor e olfato, costuma ocorrer dos pacientes com problemas no olfato terem problemas com o sabor.

Um em cada cinco adultos sofre de algum transtorno do olfato e estes costumam se agravar com a idade. A diminuição do olfato é chamada de hiposmia e, quando se perde completamente a capacidade de sentir cheiros, é chamada de anosmia. No caso da diminuição do paladar, ou hipogeusia, esta também pode evoluir até uma perda total deste sentido, a qual é chamada de ageusia.

Os transtornos do olfato são mais frequentes nos homens do que nas mulheres. Um estudo recente concluiu que 25% dos homens entre 60 e 69 anos sofrem algum tipo de desordem no olfato, enquanto que somente 11% das mulheres na mesma faixa de idade a sofrem.

Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos - Olfato e paladar

Causas da perda de olfato e paladar

A perda do olfato e do paladar está relacionada com diversas causas. Entre elas:

  • O envelhecimento é uma das causas mais frequentes da perda do paladar e olfato, sobretudo após os 60 anos. O motivo é a perda progressiva das células gustativas e olfativas[2].
  • Problemas nos canais nasais, que podem ser físicos, como o desvio de septo, aumento das adenoides, presença de pólipos, malformação congênita ou por algum traumatismo. Também podem ocorrer por causa de infecções como a sinusite, rinite aguda, infecções respiratórias, incluindo a COVID 19, e processos alérgicos.
  • Exposição a produtos químicos (como dissolventes e inseticidas), a contaminação ambiental e hábitos tóxicos como o tabagismo, a inalação de cola e de cocaína, podem ser a origem da perda do olfato e paladar.
  • Algumas deficiências nutricionais como a falta de vitamina B12 e zinco podem alterar o epitélio olfativo.
  • Algumas doenças, como tumores cerebrais ou traumatismos, que afetem o lóbulo temporal. Além disso, de acordo com o site do Hospital Universitário Geral da Catalunha, "um transtorno do olfato pode ser um sinal precoce da doença de Parkinson, Alzheimer ou da esclerose múltipla".
  • Certos medicamentos podem alterar o olfato, assim como a radioterapia também pode diminuir as capacidade do paladar e do olfato.
  • Alteração hereditária.
  • Má higiene bucal, problemas dentais e das gengivas.

Também existem doenças que podem causar a perda de olfato e paladar, por exemplo:

  • Alterações hepáticas e imunológicas;
  • Mudanças hormonais;
  • Obesidade;
  • Diabetes.
Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos - Causas da perda de olfato e paladar

Como são diagnosticadas as alterações no olfato e paladar?

Para poder determinar a origem dos transtornos do olfato e paladar um especialista em otorrinolaringologia deverá fazer uma avaliação clínica completa do paciente através de um exame físico dos ouvidos, nariz e garganta. Além disso, deverá conferir seu histórico médico, buscando saber se sofreu algum traumatismo ou acidente, ou se esteve exposto a algum agente químico. Para isso pode fazer, entre outros exames:

  • Endoscopia das fossas nasais. Avaliação dos seios e fossas nasais através de radiografia ou ressonância magnética.
  • Exames neurológicos exaustivos.

Também podem ser feitos outros exames, como:

  • Exames de reconhecimento de diferentes substâncias químicas em concentrações variáveis.
  • Exame “Raspe-e-cheire”, para avaliar a capacidade de reconhecer odores.
  • Teste "Tome um gole, cuspa e enxágue", serve para avaliar como o indivíduo reage a diferentes concentrações de compostos.
  • Aplicação de compostos em pontos específicos da língua.
  • Medição da capacidade mínima do paciente para perceber odores.

Perda de olfato e paladar: soluções

Quando ocorrem transtornos do paladar e do olfato é importante identificar a causa que os gera para poder estabelecer um tratamento eficaz. Algumas causas são fáceis de tratar em pouco tempo, no entanto, em alguns casos a condição é irreversível. Entre os diferentes tratamentos, existem:

  • Caso se trate da obstrução das fossas nasais, é possível tratar a condição respiratória com medicamentos ou se pode recorrer a uma cirurgia para eliminar os pólipos ou endireitar o septo.
  • Se a causa for a exposição a substâncias tóxicas ou ao consumo de tabaco, basta mudar os hábitos e evitar a inalação dos agentes químicos ou parar de fumar, se for o caso. Paulatinamente você recuperará os sentidos do paladar e olfato, embora as vezes o dano possa ser mais grave.
  • Complementar a dieta adicionado alimentos ricos em zinco, vitamina B12, vitamina C e antioxidantes, caso seja por causa de uma falta de nutrientes.

É recomendado ter um acompanhamento psicológico para ajudar o paciente a aceitar e entender a magnitude da sua condição. Especialmente nos casos em que a perda do olfato e do paladar for permanente, pois é importante que o paciente aceite sua condição e possa fazer os ajustes necessários em sua vida. Isto o manterá fora de perigo, pois quando alguém não sente nem cheiros e nem sabores pode não reagir a situações de alerta, como incêndios, ou pode não identificar alimentos estragados.

Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos - Perda de olfato e paladar: soluções

Como voltar a sentir o paladar e o olfato

É fundamental procurar ajuda médica para obter o diagnóstico preciso e seu tratamento. Como mencionamos anteriormente, são várias e diferentes as origens dos transtornos do paladar e do olfato. Muitas vezes se trata de uma condição reversível, embora em alguns casos não seja. Em alguns casos, os remédios caseiros podem ajudar a melhorar a condição. Entre estes remédios, estão:

  • Óleo de rícino: deve ser colocada uma gota de óleo morno em cada fossa nasal várias vezes ao dia até notar uma melhora. O rícino possui propriedades anti-inflamatórias, por isso ajuda a limpar as fossas nasais.
  • Alho: é feito um chá com os dentes de alho, o qual é tomado morno várias vezes ao dia. É usado por causa de suas qualidades antimicrobianas.
  • Gengibre: pode ser mastigado cru ou tomado como chá, pois de ambos os jeitos o gengibre estimula as papilas gustativas.
  • Inalações de vapor: devem ser colocadas algumas gotas de óleo de eucalipto em água fervendo e, com uma toalha sobre a cabeça, respirar o vapor para desinflamar as fossas nasais. É um remédio muito eficaz quando a perda do olfato e do paladar ocorre por causa da congestão nasal.
  • Limão, vinagre de maçã e canela: funcionam como estimuladores do paladar, além de antissépticos naturais. Podem ser ingeridos diretamente.
  • Adicionar zinco à alimentação diária: este mineral está presente em feijões, nozes, grãos integrais e produtos lácteos.
  • Manter dentes e gengivas limpos.
  • Caminhar durante 10 minutos antes de comer, pois o sentido do olfato fica mais aguçado depois de praticar atividades físicas.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos, recomendamos que entre na nossa categoria de Ouvido, nariz e garganta.

Referências
  1. ROBERTS, Michelle. BBC. Sintomas do coronavirus: por que perda de olfato e paladar na covid-19 é diferente da que ocorre na gripe. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/geral-53833693/>. Acesso em 6 de outubro de 2020.
  2. TAKAHASHI M.D, Paul Y. MAYO CLINIC. ¿Es normal la pérdida del gusto y del olfato con el envejecimiento?. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/es-es/healthy-lifestyle/healthy-aging/expert-answers/loss-of-taste-and-smell/faq-20058455. Acesso em 6 de outubro de 2020.

Escrever comentário sobre Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos

O que lhe pareceu o artigo?

Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos
1 de 4
Perda de olfato e paladar: causas e tratamentos

Voltar ao topo da página