Partilhar

Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento

 
Por Martim Pereira, Redator ONsalus. 23 abril 2020
Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento

O prepúcio redundante ocorre quando a parte final do pênis, conhecida como glande, fica completamente, ou em grande parte, coberta pelo prepúcio durante uma ereção. Embora este transtorno não esteja vinculado aos casos de fimose, é importante que o paciente vá a um profissional de confiança para sua correta avaliação e siga rigorosamente o tratamento indicado.

O prepúcio redundante pode estar estreitamente relacionado com problemas na higiene íntima ou durante as relações sexuais, devido a vergonha que causa pelo excesso de pele presente ou também pode acontecer de sofrer um excesso de sensibilidade na área. Da mesma forma, homens com esta alteração têm maior possibilidade de sofrer diversas condições, como infecções ou a parafimose.

No seguinte artigo do ONsalus você poderá encontrar várias informações sobre o prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento.

Também lhe pode interessar: A circuncisão aumenta o tamanho?

O que é o prepúcio redundante?

Para compreender corretamente do que se trata o prepúcio redundante é importante saber que o prepúcio se trata daquela pele que cobre a glande (cabeça ou parte final do pênis). Esta pele tem várias funções, entre as quais destaca-se a de proteger a glande de diversos agentes patógenos externos que possam causar diversos danos. Ao mesmo tempo, protege e mantém a correta sensibilidade da glande e, por se tratar de uma parte da epiderme que pode ser contraída, facilita a adequada limpeza da glande e gera prazer ao ter relações íntimas, pois existem várias terminações nervosas localizadas neste local.

Os homens que sofrem de prepúcio redundante, ou seja, quando pele do prepúcio é mais longa e abundante que o normal, podem ter a glande totalmente, ou quase totalmente, coberta pelo prepúcio durante a ereção. Em outras palavras, os pacientes com esta alteração não possuem a retração espontânea, por isso o prepúcio deve ser retraído pelo homem utilizando suas mãos ou diversos movimentos com fricção para contrai-lo.

Contudo, o fato de ter o prepúcio longo não significa que se tenha uma fimose, já que diferente desta, é possível retrair esta parte da pele para trás da glande, no entanto, este tecido em excesso pode gerar algumas dificuldades durante o ato sexual, na higiene genital e ao urinar[1].

Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento - O que é o prepúcio redundante?

Sintomas do prepúcio muito longo

Embora cada paciente possa manifestar sintomas diferentes, existem certas características frequentes na maioria dos homens com prepúcio redundante e entre eles se destacam[2]:

  • Apresentam mais odor devido ao fato de se acumular uma maior quantidade de esmegma, a qual é uma secreção esbranquiçada que fica acumulada nas dobras e que, se não for limpada adequadamente, pode favorecer o desenvolvimento de infecções.
  • Sofrem infecções mais frequentemente.
  • Têm hipersensibilidade na glande.
  • Veem a glande totalmente fechada.
  • Seu prepúcio não se retrai por si só durante as relações sexuais.
  • Geralmente, o fluxo da urina é mais fino comparado ao de outros homens.

Possíveis complicações por ter prepúcio longo

Os homens com o prepúcio redundante podem sofrer diversas complicações, tais como:

  • Balanite: por causar certa dificuldade na higiene íntima, o prepúcio redundante pode produzir uma grande inflamação e irritação da glande conhecida como balanite[3].
  • Parafimose: ao forçar a retração da pele do pênis pode-se ter uma parafimose, uma alteração caracterizada pela incapacidade do prepúcio de voltar a cobrir a glande depois de ser retraído.
  • Fimose: o orifício do prepúcio é estreitado impedindo que a glande passe, ou seja, não é possível retrair o prepúcio e a glande não fica descoberta, o que pode vir a causar diversas alterações. No seguinte vídeo, te ajudamos a identificar a fimose:

Tratamento para o prepúcio redundante

O prepúcio longo precisa ser tratado por um especialista, por isso que é recomendado ir a uma clínica de confiança. Embora existam diferentes possibilidades, os médicos podem recomendar ao paciente uma circuncisão ou submeter o paciente à uma prepucioplastia, dependendo de cada caso em particular.

A circuncisão é um procedimento cirúrgico muito comum que é utilizado para encurtar o prepúcio e conseguir que a glande fique descoberta, seja de forma parcial ou total. Trata-se de uma cirurgia simples, mas que requer alguns dias de repouso. Os pontos de sutura podem cair ao longo de 7 a 14 dias. Aconselha-se não ter nenhum tipo de relação íntima durante 4 ou 6 semanas depois do tratamento, passado este tempo, o homem pode voltar a se masturbar e ter relações sexuais normalmente.

A prepucioplastia é um tratamento mais voltado à estética, ou seja, é a melhor alternativa para os pacientes que têm o prepúcio longo sem problemas para retrai-lo para trás da glande manualmente. Isto ocorre porquê, por ser uma cirurgia menor, não é possível garantir sua total eficácia em todos os casos se o prepúcio redundante vir acompanhado de fimose. Neste procedimento só é realizado um corte longitudinal sobre o prepúcio e então ele é costurado transversalmente. Desta forma, o paciente consegue ter um pênis muito parecido ao de qualquer homem.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Sistema reprodutor masculino.

Referências

1. SergineMedica. Disponível em: http://www.serginemedica.es/blog/fimosis-me-debo-operar.html/id/154

2. Smith Agreda, V. 2005. Anatomía topográfica y actuación de urgencia. 744 p. Disponível em: https://books.google.com.mx/books?id=DzHwN8ykKKYC&printsec=frontcover&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false

3. UroHealth. Disponível em: https://urologotijuana.com/index.php/blog/item/98-prepucio-redundante

4. Revista Urología Colombiana. Disponível em: http://www.urologiacolombiana.com/revistas/diciembre-2003/005.pdf

Escrever comentário sobre Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento
1 de 2
Prepúcio redundante: o que é, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página