menu
Partilhar

Como aumentar a vitamina D

 
Por Redação ONSalus. 5 abril 2021
Como aumentar a vitamina D

A vitamina D é uma das vitaminas mais importantes e necessárias para o bom funcionamento do corpo. Sua falta está associada com diversas doenças, entre elas: o raquitismo, a osteoporose (e fraturas por conta desta), diferentes tipos de câncer e problemas metabólicos, como a diabetes, a hipertensão e problemas renais.

Se quer saber como aumentar a vitamina D de forma natural e eficaz, continue lendo este artigo do ONsalus. Aqui você encontrará informações sobre por quê esta vitamina é tão importante e quais sintomas você pode apresentar devido a falta dela no organismo.

O que é a vitamina D e por que é tão importante?

Sabe-se atualmente que a vitamina D é uma vitamina muito importante, sendo bastante atuante nos hormônios. Além disso, age sobre quase todos os tecidos corpo, de modo que sua falta pode gerar problemas graves e constantes à saúde. Nos dias atuais, as pessoas estão cada vez mais suscetíveis a sofrerem com sua falta, pois não se expõe regularmente ao sol, sendo que esta é a fonte mais importante de produção desta vitamina.

A vitamina D tem uma função muito conhecida, que é a de regular o metabolismo do cálcio e o fosfato, sendo essencial para que os ossos sejam fortes e saudáveis. No entanto, este não é sua única função. A seguir, vejamos quais são algumas de suas outras funções no corpo:

  • Muito importante no crescimento corporal;
  • Mantém os músculos saudáveis;
  • É essencial para manter a imunidade elevada;
  • Ajuda a ter uma gravidez saudável e é essencial no parto normal;
  • Atua no processo de antioxidação;
  • Favorece o bom funcionamento cognitivo;
  • Auxilia na metabolização de outros hormônios;
  • É essencial no funcionamento neuromuscular;
  • Atua na proliferação e diferenciação celular (regeneração de tecidos);
  • Promove o equilíbrio do organismo.

Sintomas da falta de vitamina D

Infelizmente, a falta de vitamina D é muito comum nos dias de hoje e pode se manifestar de muitas formas diferentes, uma vez que muitas doenças têm sido associadas a sua falta, tais como:

  • Osteopenia e osteoporose, com as subsequentes fraturas.
  • Problemas durante a gravidez: pré-eclâmpsia, falta de força muscular, e até 300% mais chance de ser submetida a uma cesárea do que uma mulher com níveis normais de vitamina D.
  • Problemas na infância: raquitismo, fraqueza muscular, deformidade óssea.
  • Crianças com níveis baixos de vitamina D têm maiores chances de desenvolver diabetes tipo I e esclerose múltipla quando adultas.
  • Maior risco de sofrer de artrite reumatoide.
  • Maiores chances de ter câncer de mama, próstata, colorretal e de pâncreas.
  • Doenças infecciosas da via aérea superior: resfriados, laringite, etc.
  • Asma.
  • Síndrome metabólico: hipertensão arterial, excesso de açúcar no sangue.
  • Problemas cardíacos: infarto.

Portanto, é compreensível que os sintomas que alguém pode sofrer por causa da vitamina D baixa podem ser dos mais variados e, inclusive, não ter sintomas aparentes até desenvolver alguma doença mais grave. Entre os sintomas da falta de vitamina D, existem:

  • Cansaço;
  • Dores musculares;
  • Fraqueza muscular;
  • Deformação óssea:
  • Depressão, mal-estar emocional;
  • Imunidade baixa, infecciones recorrentes;
  • Tontura.

E também, como vimos, a pessoa pode não apresentar sintomas, mesmo com a vitamina D baixa.

Como aumentar a vitamina D de forma natural

Felizmente, diferente de outras vitaminas, nosso corpo é capaz de gerar toda a vitamina D de que precisa, desde que facilitemos as condições.

A principal fonte de produção de vitamina D é dada por dois fatores: o sol e nossa pele. Nossa pele e as bactérias que estão normalmente presentes nela são capazes de gerar a dose diária que nosso corpo precisa e, uma boa notícia, a vitamina D que nosso corpo fabrica é muito mais eficiente, pois circula mais tempo pelo sangue que a vitamina D encontrada em suplementos dietéticos ou que é adicionada a alguns alimentos. Portanto, se está pensando na melhor forma de aumentar a vitamina D, a resposta é simples, natural e, o melhor de tudo, grátis: o sol.

Foi demonstrado que basta ficar exposto ao sol apenas 5 a 10 minutos por dia, sim, somente isto, para conseguir bons níveis de vitamina D no corpo. Além disso, existem alguns pontos chaves:

  • O horário de exposição aos raios UVB deve ser entre as 10 da manhã e as 3 da tarde, já que são os horários no qual o sol incide da melhor forma sobre a pele. Para as pessoas de pele mais escura, a exposição solar deve ser um pouco mais prolongada, por volta de 5 minutos a mais, já que a melanina age como se fosse um protetor solar.
  • A exposição solar deve ser sem protetor solar, podendo ser nos braços e nas pernas. Quanto maior a superfície de pele exposta, mais vitamina D será produzida.
  • Você não deve tomar banho logo após se expor ao sol. Existem estudos que demonstram que a produção e absorção de vitamina D na pele podem demorar até 48 horas. Você pode evitar ensaboar aquelas áreas que expôs ao sol, como por exemplo, os braços e as pernas, desta forma, manterá a higiene e permitirá que o corpo faço seu trabalho.

Isto deve ser feito tanto em crianças quanto em idosos, já que a vitamina D é essencial em todas as idades, especialmente durante o começo e fim da vida.

A vitamina D é medida em unidades internacionais (UI). A exposição solar, com estas características, fornece 20000 UI com apenas uma exposição.

Como aumentar a vitamina D - Como aumentar a vitamina D de forma natural

Alimentos com vitamina D

Existem alguns alimentos ricos em vitamina D, mas que não possuem muita quantidade quando comparados com a exposição solar. De qualquer forma, se deseja aumentar seus níveis de vitamina D, pode recorrer a ingestão de:

  • Peixes como o salmão, sobretudo os selvagens (os de criadouros possuem menores quantidades da vitamina). Também pode consumir cavala, atum e sardinhas (entre 400 e 1000 UI);
  • Fungos shitake, se secos ao sol, possuem uma quantidade maior de vitamina D (1600 UI);
  • Óleo de fígado de bacalhau (400-1000 UI);
  • Gema de ovo (20 UI).

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como aumentar a vitamina D, recomendamos que entre na nossa categoria de Bem-estar.

Bibliografia
  • Holick MF. Vitamin D: a d-lightful solution for health. J Investig Med. 2011;59(6):872–880. doi:10.2310/JIM.0b013e318214ea2d
  • Holick MF. The vitamin D deficiency pandemic: Approaches for diagnosis, treatment and prevention. Rev Endocr Metab Disord. 2017;18(2):153–165. doi:10.1007/s11154-017-9424-1
  • Cediel G, Pacheco-Acosta J, CastiUo-Durdn C. Vitamin D deficiency in pediatric clinical practice. Deficiencia de vitamina D en la práctica clínica pediátrica. Arch Argent Pediatr. 2018;116(1):e75–e81. doi:10.5546/aap.2018.eng.e75
  • Paul SP, Dey I, Le Gresley H, Cooray N, Oakley T, Sharma A. Assessing vitamin D deficiency. Br J Nurs. 2018;27(12):660. doi:10.12968/bjon.2018.27.12.660

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como aumentar a vitamina D
1 de 2
Como aumentar a vitamina D

Voltar ao topo da página