Partilhar

Espinha na língua: causas e soluções

Espinha na língua: causas e soluções

Normalmente, quando se ouve a palavra espinha, associa-se a mesma instantaneamente com essas irritantes protuberâncias que surgem na adolescência por conta da acne. Contudo, também existe uma condição que gera espinhas na língua, chamada de papilite lingual transitória.

No ONsalus te informamos sobre as espinha na língua: causas e soluções caseiras para aliviar o desconforto e acabar com a condição.

Espinha na língua: causas

As espinhas na língua são uma consequência de uma condição conhecida como papilite lingual transitória. Esta é uma condição inflamatória dolorosa comum, que afeta uma ou várias papilas fungiformes da língua. Estas papilas estão envolvidas nas sensações do gosto e se encontram incrustadas na superfície da mesma. Apesar de ser uma condição muito comum, raramente é diagnosticada. Pode afetar tanto crianças quanto adultos, sem distinção de gênero ou raça.

Estas espinhas na língua podem ser vermelhas ou brancas e a sua cor dependerá, em grande parte, da causa. Em alguns casos, são confundidas com aftas, úlceras ou feridas na língua, contudo, a papilite lingual transitória afeta exclusivamente a parte superior dorsal da língua. Por outro lado, as aftas e as úlceras podem afetar qualquer parte da boca.

Saiba mais sobre bolinhas vermelhas na língua: porque surgem e como curá-las.

Espinha na língua: causas e soluções - Espinha na língua: causas

Espinha na língua: sintomas

O sintoma mais visível da papilite lingual transitória são as papilas inflamadas que, ao ficarem inchadas, podem se tornar vermelhas ou brancas e podem ganhar volume por vários dias. Estas espinhas na língua podem ser dolorosas, inclusive quando não se está comendo ou bebendo. Algumas pessoas apresentam sensação de:

  • Ardência.
  • Coceira.
  • Formigamento na língua.

Do mesmo modo, algumas pessoas que não relatam nenhum sintoma. Se estas espinhas são acompanhadas de outros sintomas, pode se tratar de uma papilite lingual eruptiva. A papilite lingual eruptiva surge com os mesmos nódulos dolorosos vermelhos e brancos, mas pode ser causada por um vírus, o que significa que é contagiosa. Também apresenta glândulas inflamadas e febre, e é mais comum entre crianças. Podem levar até duas semanas para serem curadas, ao invés de poucos dias.

Espinha na língua: causas

A papilite lingual transitória é uma condição da língua que não tem uma causa conhecida. Alguns profissionais acreditam que a inflamação se deve a problemas nos dentes, como o tártaro, obturações ou os aparelhos ortodônticos. Outros fatores que podem influenciar o surgimento das espinhas na língua são:

  • Estresse.
  • Má nutrição.
  • Tabagismo.
  • Consumo de álcool.

Sabe-se que é mais comum em pessoas que têm uma dieta rica em frutas e verduras muito ácidas ou que consomem alimentos muito açucarados. Outras possíveis causas incluem:

  • Traumatismo, inclusive simplesmente por morder a língua.
  • Alimentos picantes.
  • Complicações gastrointestinais, incluindo a constipação.
  • Alergia a determinados alimentos.
  • Fator hereditário.

Espinha na língua: diagnóstico

Se estas espinhas não desaparecerem depois de uma semana e os nódulos forem persistentes e dolorosos, você deve marcar uma consulta com seu médico ou dentista. As crianças com nódulos recorrentes e dolorosos devem consultar seu pediatra.

Seu médico (ou dentista) examinará os nódulos e é provável que consiga diagnosticá-los somente observando-os. Caso o médico não tenha certeza de que se trata de uma espinha na língua ou caso se trate de uma condição como o vírus do papiloma humano, é possível que faça uma biopsia para avaliar o diagnóstico diferencial. Para isso, ele provavelmente fará uma anestesia local, em seguida retirará uma pequena seção da protuberância para examiná-la e observá-la no microscópio.

Espinha na língua: como tratar

Geralmente os médicos não precisam fazer muitas coisas para tratar a maioria dos casos de papilite lingual transitória. Existem remédios caseiros e tratamentos de venda livre disponíveis para reduzir os sintomas e ajudar para que a condição seja tratada mais rápido.

Alguns dos tratamentos para tirar espinha na língua são:

  • Enxaguar e fazer gargarejos com água e sal.
  • Escovar os dentes ao menos duas vezes ao dia e usar um enxaguante bucal para eliminar bactérias nocivas da boca.
  • Evitar alimentos irritantes (comer alimentos mais suaves pode ser benéfico).
  • Alguns medicamentos tópicos que cobrem as espinhas são eficazes para diminuir a fricção e minimizar a dor que estas produzem. Devem ser receitados por um médico.

No ONsalus, te indicamos os principais aspectos sobre as espinhas na língua, causas e soluções caseiras que ajudam a diminuir o desconforto. Contudo, se você notar algum dos sintomas que explicamos, a melhor coisa a fazer é ir ao médico para ser examinado e determinar qual é a causa do surgimento deles e, assim, poder iniciar imediatamente um tratamento.

Espinha na língua: causas e soluções - Espinha na língua: como tratar

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Espinha na língua: causas e soluções, recomendamos que entre na nossa categoria de Dentes e boca.

Bibliografia
  • MURCHISON, David F.DDS, MMS, The University of Texas at Dallas. Desconforto na língua. Acessado em 19 de julho de 2019. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-pt/casa/dist%C3%BArbios-da-boca-e-dos-dentes/dist%C3%BArbios-dos-l%C3%A1bios-e-da-l%C3%ADngua/desconforto-na-l%C3%ADngua

Escrever comentário sobre Espinha na língua: causas e soluções

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Artur
bolha na lingua, o que pode ser? não dói

Espinha na língua: causas e soluções
1 de 3
Espinha na língua: causas e soluções

Voltar ao topo da página