menu
Partilhar

Por que bebo muita água e urino pouco?

 
Por Redação ONSalus. 7 julho 2021
Por que bebo muita água e urino pouco?

O ressecamento corporal é um problema comum e tem muito a ver com nosso estilo de vida. Ele pode fazer com que seus rins não trabalhem bem e eliminem menos urina do que o normal. Algumas condições médicas também podem favorecer isto, tais como infecções, problemas cardíacos ou o uso de certos medicamentos.

A seguir, neste artigo do ONsalus, você encontrará tudo o que precisa para responder a sua dúvida: por que bebo muita água e urino pouco?.

Também lhe pode interessar: Remédios caseiros para infecção urinária

Quantas vezes é normal urinar ao dia se bebo 2 litros de água?

Esta pergunta tem várias respostas devido ao fato de que somos todos diferentes e o funcionamento do nosso corpo, neste caso do sistema urinário, também é diferente.

Há pessoas que bebem 2 litros de água, mas consomem muitos alimentos secos e adstringentes ou tem hábitos que provocam ressecamento, então, a água que ingerem não é suficiente para hidratar seus organismos. Existem outras que bebem pouca água, mas consomem alimentos mais oleosos, gordurosos ou que contém mais líquido, ou ainda seu corpo tende a acumular mais líquido. Neste caso, é possível que, mesmo consumindo pouca água, urinem normalmente.

Considera-se que é normal urinar várias vezes ao dia, sem excesso de espuma e de uma cor meio amarelada (nem muito escuro nem muito claro), mas as variações disto dependerão do estado de equilíbrio ou desequilíbrio do seu corpo. Além disso, não é possível dizer que é normal urinar 2, 3, 4 ou 10 vezes, já que isto depende da sua própria individualidade.

Por outro lado, existem pessoas que urinam poucas vezes, mas em maior quantidade, e outras que vão muitas vezes urinar, mas em menor quantidade em cada vez. Portanto, saber somente a quantidade de vezes que você urina, também não define se está urinando muito ou pouco.

Considera-se que uma pessoa urina pouco se elimina menos de 400 ml de urina em 24 horas, o que se conhece como oligúria e pode se tratar de uma condição grave caso não melhore com o passar do tempo.

A seguir, analisaremos os motivos pelos quais você pode estar urinando menos do que seu corpo precisa.

Sintomas do ressecamento corporal

Existem muitas causas pelas quais você pode não estar urinando o suficiente e isto não necessariamente é tratado tomando muita água.

Quando um organismo tende a ficar ressecado, é necessário rever seus hábitos, os alimentos que consome e os desequilíbrios, a fim de encontrar a causa deste ressecamento. Existem pessoas que têm maior tendência ao ressecamento se não se cuidam adequadamente. Nessas pessoas é ainda mais importante identificar o que acontece para encontrar uma solução real e não apenas superficial.

Além de urinar pouco, existem outros sinais que podem te avisar que seu corpo tem tendência a ficar ressecado, tais como:

  • Prisão-de-ventre: ou seja, defecar de forma irregular, não fazer isso todos os dias, com características bem mais secas (em bolinhas), ter gases, inchaço abdominal, refluxo gastroesofágico.
  • Sede, boca seca.
  • Pele seca.
  • Mãos e pés secos.
  • Rachaduras nos calcanhares.
  • Tendência a ter rugas na pele.
  • Olheiras.
  • Sono leve, insônia.
  • Mente agitada.
  • Falta de memória.
  • Se distrair facilmente.
  • Problemas nas articulações.

Por que bebo muita água e urino pouco?

A seguir, você encontrará alguns problemas médicos, hábitos e alimentos que podem fazer com que esteja urinando pouco mesmo tomando muita água:

Gastroenterite

Se você sofre de diarreia ou vômitos é possível que seu corpo esteja perdendo muito líquido. É importante evitar a desidratação.

O que fazer? Se está conseguindo ingerir líquidos, é recomendável tomar bastante água, manter uma alimentação leve e que os alimentos consumidos sejam bem mais adstringentes como: água de arroz, arroz integral, maçã, pão integral tostado, pão de milho. Evite todos os tipos de alimentos processados.

Se não conseguir ingerir líquidos, deve consultar um posto de saúde para evitar uma desidratação grave.

Infecção

Uma infecção grave que vai comprometendo todo o organismo pode gerar um choque, chegado neste ponto, a situação é grave e pode aparecer oligúria ou, inclusive, anuria (falta de urina).

Sintomas típicos de infecção são: febre, calafrios, dor no corpo, dor de cabeça e, consequentemente, sinais inflamatórios (inchaço, vermelhidão, supuração) em alguma parte do corpo.

O que fazer? Se você acha que este é o seu caso, deveria verificar urgentemente se diminuiu a quantidade de urina que elimina. Se realmente há uma infecção, será examinado de onde ela vem e, de acordo com isso, se prescreverá um tratamento, provavelmente com antibióticos, entre outras medidas.

Problemas cardiovasculares

Algumas doenças cardíacas graves podem surgir com uma diminuição brusca da produção de urina, como é o caso de um infarto de miocárdio, uma insuficiência cardíaca ou uma embolia pulmonar.

Evidentemente, não haverá somente falta de urina, mas também outros sintomas notáveis como dor no peito, dor abdominal, no pescoço ou braços, falta de ar, desmaios, tonturas, palpitações, etc.

O que fazer? Antes de qualquer coisa, não entre em pânico. Na maioria das vezes não é este o problema, mas é importante descartá-lo. Se você tem alguns dos sintomas anteriores, te aconselho que consulte um posto de saúde para descartar o problema.

Obstrução das vias urinárias

Por diversos motivos, pode existir um bloqueio na saída da urina nos ureteres, bexiga ou uretra. Pode haver inflamação, cálculos e, inclusive, um tumor. Não é algo muito frequente, mas não deve ser descartado.

Isto pode fazer com que tenha outros sintomas como dor abdominal, desconforto para urinar, febre, náuseas, entre outros.

O que fazer? Se notar que tem a necessidade de urinar e não consegue fazer isso, é necessário consultar o médico o mais rápido possível. Ele te fará algumas perguntas, examinará e tentará encontrar a causa da obstrução, caso ela realmente exista. Caso se trate de uma infecção, serão administrados antibióticos, se forem cálculos, existem medicamentos para ajudar a eliminá-los e, caso se trate de um tumor, também podem ser necessários medicamentos e, em alguns casos, uma cirurgia.

Rabdomiólise

Trata-se da ruptura de fibras musculares, através da qual ocorre um excesso de circulação de proteínas pelo organismo. Isto causa uma obstrução ou danifica os rins e, portanto, diminui a produção de urina.

Os sintomas que podem aparecer são: dor muscular, cãibras, rigidez, dores articulares, fadiga e, em casos mais graves, podem, inclusive, aparecer convulsões, febre, náuseas, vômitos e uma coloração muito escura da urina.

Algumas possíveis causas da rabdomiólise são:

  • Esforços musculares muito intensos.
  • Acidentes com rupturas musculares.
  • Overdose de álcool, cocaína ou outras drogas.
  • Queimaduras graves e extensas.
  • Medicamentos como as estatinas (usadas para baixar o colesterol) ou as anfetaminas.

O que fazer? É muito importante consultar um médico urgentemente, já que o dano renal pode ser grave. Você deve tomar bastante água e evitar o excesso de proteínas de outros tipos, algo bastante comum em atletas ou pessoas que seguem uma dieta cetogênica.

Medicamentos

Certos medicamentos podem fazer com que você urine menos que o normal, alguns exemplos são:

  • Alguns anti-hipertensivos.
  • Anti-inflamatórios.
  • Gentamicina.

O que fazer? É importante que se você suspeita que um medicamento pode estar relacionado com seu problema, não o interrompa sem consultar seu médico.

Se, pelo contrário, abusou de um medicamento sem indicação, não ingira outros medicamentos sem consultar seu médico e, se a falta de urina persistir, não hesite em ir a um posto de saúde mais próximo.

Sobrecarga proteica

Atualmente, as dietas paleo, keto ou cetogênicas estão na moda. Nelas se incentiva um alto consumo de proteínas, o que não combina com o funcionamento normal do seu corpo e que gera uma sobrecarga em diferentes órgãos como o pâncreas, o fígado e, é claro, os rins.

É verdade que estas dietas ajudam a perder peso rapidamente, mas a um custo muito alto para seu organismo. Alguns sintomas de desequilíbrio que você pode perceber são: mau hálito, urina com odor, ressecamento corporal, constipação, pele seca, má digestão, refluxo.

O que fazer? Minha recomendação é que pare de seguir estes tipos de dietas pouco saudáveis. Uma dieta deve ser voltada a cada pessoa individualmente, é impossível que todos os corpos funcionem do mesmo jeito. É importante levar em conta o desequilíbrio sofrido e não somente uns quilinhos a mais que quer perder. Magreza nem sempre é sinônimo de saúde e muito menos é conseguida prejudicando nosso corpo.

Alimentos que ressecam o corpo

Este é um ponto muito importante e que não costuma ser levado em conta. Existem recomendações sobre os benefícios de consumir suplementos, frutos secos, alimentos crus e assim por diante, mas não é levado em conta como combiná-los, se favorecem ou não a digestão e se em cada caso são benéficos ou não. É por isso que te dou alguns conselhos para evitar que sua alimentação favoreça o ressecamento corporal:

Como consumir frutos secos

Você deve saber que todo alimento seco pegará umidade do seu corpo. Por isso, é importante deixar amêndoas, castanhas, amendoins e nozes de molho por pelo menos 6 horas antes de consumi-las.

Também é importante saber que não é bom misturá-las entre si e que não deveria consumi-las em grandes quantidades. Não deve consumir mais de 5 ou 6 amêndoas por dia, 7 ou 8 castanhas, 4 ou 5 nozes e por volta de 15 amendoins.

Evite alimentos processados

Todos os alimentos que contêm conservantes, corantes e outros produtos químicos favorecem os desequilíbrios corporais e diminuem sua energia.

Álcool, café, chá, mate

Embora em pequenas quantidades possam ser bem tolerados, não é recomendável que os consuma diariamente e muito menos em grandes quantidades. E, além disso, se seu corpo tende a ressecar, deveria evitá-los por completo.

Adicione cereais integrais

São a principal fonte de regulação do sistema digestivo e de nutrição dos tecidos. Não são o mesmo que os produtos refinados. É importante que sua alimentação contenha alimentos integrais, como: arroz, trigo, trigo, quinoa, amendoim, milho e cevada.

Sobre as frutas e verduras

Nem todas elas têm o mesmo efeito no organismo, algumas te ressecam mais que outras. Portanto, se você sofre de ressecamento corporal, recomendo que evite consumir muita maçã, berinjela, couves e verduras de folha verde.

Forma de cozimento

Assim como a qualidade e o tipo dos alimentos, seu preparo também é importante. Deixar cereais, legumes e frutos secos de molho é muito importante. Foi comprovado que seu corpo tende a secar mais rápido se você consome alimentos:

  • Torrados.
  • Assados.
  • Queimados.

Hábitos que ressecam seu corpo

Alguns hábitos do dia a dia também contribuem com o ressecamento corporal e, portanto, a fazer com que você urine pouco, tais como:

  • Excesso de atividades físicas.
  • Ir dormir muito tarde.
  • Uso excessivo de telas: celular, tablet, TV, computador.
  • Excesso de atividade mental.
  • Falta de rotinas diárias (comer em diferentes horários, por exemplo).

O que acontece quando uma pessoa urina pouco?

Se você bebe muito e urina pouco, é importante destacar que uma pessoa que urina menos de 400 ml ao dia entra em uma situação chamada de oligúria, que é grave se não melhorar com o passar do tempo.

Portanto, se você acha que pode ser este o seu caso, não hesite em consultar um médico.

Se seu caso não for tão extremo, procure ler tranquilamente as recomendações acima e tente descobrir o que pode estar causando um maior ressecamento no seu organismo.

Se você não consegue urinar bem, seus rins não são capazes de ajudar nas tarefas tão importantes que cabe a eles realizar, sobretudo, na limpeza e desintoxicação do seu organismo.

Este artigo é meramente informativo, no ONsalus.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos médicos nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Por que bebo muita água e urino pouco?, recomendamos que entre na nossa categoria de Rins e sistema urinário.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Por que bebo muita água e urino pouco?
Por que bebo muita água e urino pouco?

Voltar ao topo da página